Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

A equipe de Mariah Carey está de saco cheio de ser atacada e está pronta para explicar o que realmente aconteceu na desastrosa apresentação da cantora no evento Dick Clark’s New Year’s Rockin’ Eve with Ryan Seacrest. A empresária da cantora, Stella Bulochnikov, deu uma entrevista para Entertainment Weekly para contar o que realmente aconteceu no desempenho da cantora na virada do ano – e alega que sua cliente foi prejudicada por causa do retorno. Nos últimos dois dias, a cantora foi acusada de fazer dublagem e até mesmo de ignorar o ensaio do evento. O produtor da Dick Clark Productions criticou a insinuação de Stella, que teria sido um boicote para sua cliente, mas Bulochnikov está aqui para colocar as cartas na mesa e contar tudo o que realmente aconteceu.

Então vamos começar do começo e falar sobre o ensaio. Há fontes anônimas da produção que dizem que Mariah Carey faltou o ensaio final, isto é verdade?

Não é verdade. Ela não faltou o ensaio, nós chegamos a Times Square às 14:30 e eles não estavam prontos e ficamos lá até às 15:20. Esperamos pelo  gerente de palco geral, e então tivemos o palco livre para o ensaio das 15:20 às 15:50. Ela tinha um tinha uma plataforma para o número musical. Ela se sentou ao lado do palco para verificar se o seu ponto de retorno e seu microfone estavam funcionando para fazer o sound check. Para ela, o mais importante era o som. O som estava ruim, mas ela foi assegurada que ele funcionaria à noite.

Ela fez uma entrevista com o Ryan Seacrest por volta das 20:35, e ela reclamou que o seu ponto estava ruim e ela mal conseguia ouvir o que Ryan perguntava para ela. Ela estava lutando para ouvi-lo por causa do barulho na Times Square. Em seguida, falamos com o produtor do evento, Mark Shimmel, e ele pediu para falarmos com assistente dele e eu disse: “O ponto dela não está funcionando, ele está com a frequência ruim, precisamos de novos pontos de retorno para a apresentação.” E ela disse: “Este retorno não é o retorno que ela vai usar no palco, o retorno que ela vai usar estão sendo ajustadas no trailer”.

E nós fomos para o trailer às 22:45. E ela dez os retoques que deveria fazer, pois ela deveria estar lá às 23:38. Nós colocamos nos novos pontos no ouvido delas e testamos os pacotes de microfones. E foi orientado para nós irmos para lá às 23:20. Nós falamos para os gestores do palco – lembre-se, eles não eram da nossa equipe, estávamos dividindo a nossa equipe com a equipe da produção deles, algo que nunca fizemos, que aquele ponto não estava funcionando e que a bateria do microfone dela estava fraca. E eles trocaram a bateria, porém Mariah ainda reclamou que não conseguia se ouvir. E então um dos gerentes falou: “Este ponto não funciona aqui na tenda, ele vai funcionar só no palco”, e então Mariah disse: “Ótimos, vamos para o palco então”.

E faltando 4 minutos para apresentação, ela disse: “Eu não ouço nada nos meus ouvidos, este equipamento não está funcionando”. E então outro gerente de palco disse: “Ele funcionará quando estivermos ao vivo”. E então as coisas começaram a ficar caóticas. Eles começaram a contagem regressiva e Mariah reclamou mais uma vez: “Eu não consigo me ouvir”, e eles disseram: “Você vai conseguir ouvir quando estiver ao vivo – faltam dois minutos!”

Então… quando ela entrou ao vivo, ela não conseguia ouvir nada. Os pontos de retorno estavam mortos, eles não funcionavam. E então, ela tirou eles para fora da orelha. Uma vez que ela tirou os pontos, pois ela esperava ouvir a sua música, mas por causa das circunstâncias – tem muito barulho na Times Square e sua música não estava equalizando direito – e então tudo o que ela ouvia era caos, ela não conseguia ouvir a sua música. Foi um horror, neste ponto, não tinha nenhuma maneira como reverter isto.

Na terceira música, quando ela conseguiu ouvir a faixa que estava tocando, era tão ruim que ela disse: “Foda-se, eu já fiz o suficiente”.

Houve uma tentativa de tirá-la do palco antes de apresentação?

Nesta hora, os seus dançarinos estavam tentando tirá-la do palco aos poucos. Ela deveria ter saído do palco e jogado o microfone na cabeça de alguém da produção – isto sim teria sido um grande momento. Depois do evento, eu liguei para o Mark Shimmel – que implorou para ela cantar no evento e que ela interrompesse as suas férias em Aspen. Isto foi uma conversa literal, eu perguntei para ele: “O que aconteceu?”, e ele disse: “Eu falei com a minha equipe e confirmei que os pontos dela não funcionaram. Ela não poderia ter improvisado algo?”, e eu respondi: “O que você está dizendo sobre improvisar? Você tá louco?”,  e então ele disse: “O que você quer que eu faça?”, e eu disse: “Eu quero que você não passe a apresentação dela na Costa Leste” e ele me respondeu: “Nós podemos fazer isto”, e então eu respondi: “Você prefere exibir um show com falhas técnicas para que você possa ter um momento viral em proteger a integridade de seu show e da Dick Clark Productions?”, e então ele me respondeu: “Nós não podemos fazer isto. Você quer que façamos uma declaração conjunta sobre o ocorrido?”, e então eu disse: “Não, eu quero ir embora e que você se foda”, e então foi isto. Eu não acho que foi injusto pedir para eles não exibirem a apresentação na Costa Oeste e dizer depois que eles tiveram um enorme erro mecânico, pois foi o que aconteceu.”

O que aconteceu quando Mariah Carey saiu do palco?

Ela ainda foi simpática em caminhar até onde Seacrest estava e fazer a contagem regressiva para bola cair. E em seguida, ela foi embora.

E como ela se sente hoje sobre isto tudo?

Ela está ignorando. Ela tem tantas coisas mais importantes pra fazer. E isto foi mais uma “boa ação sem retorno algum”, porque ela estava fazendo um favor para eles. O pedido de Shimmel foi direto: “Eu estou te implorando para participar do evento, a América precisa de algo bom deste jeito depois da eleição do Donald Trump, e mais um monte de bobagens.

Eu posso entender toda esta frustração, deles terem mandado ela ir para o palco sem o retorno e o áudio não estarem funcionando e isto ter ido ao ar ao vivo sem nenhuma solução.

Mas ele não estava funcionando quando ela estava ao vivo, quando ela tirou eles do ouvido, eles deveriam ter cortado imediatamente para o comercial. Isto me diz que era isto o que eles queriam a qualquer custo. E não é assim que uma empresa com uma ‘integridade’ de 50 anos deve agir. Não era algo que verdadeiro Dick Clark fazia, ele amava os artistas.

Alguns fãs também estão acusando ela de playback. Assistindo ao vídeo, parecia que parte do número era dublado, era mesmo?

Não! Não era dublagem. Dublagem é feito para aqueles artistas que não sabem cantar. É isto que as pessoas devem entender. Cara artista canta uma faixa de apoio, especialmente em eventos deste porte, para ter uma sonoridade uniforme. Você não está cantando na Filarmônica, você está na tevê. Todos os artistas que estavam lá cantaram com faixas de apoio. Era o que a Mariah estava fazendo. O que você ouviu na segunda faixa, “Emotions”, era só a instrumental, Mariah ia cantar ela ao vivo, é por isto que você não ouviu vocal algum. É uma música que ela canta todos os dias.

Pelo menos eles reconheceram que houve realmente um problema técnico, e então de alguma forma eles também estão assumindo a culpa do seu problema.

Mas eles não irão pedir desculpas para ela formalmente? Isto é nojento! Nós vivemos em um mundo viral onde as pessoas fazem qualquer coisa para ter um momento viral.

Fonte: Entertainment Weekly

Deixe sua opinião

Este artigo não possui comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.