Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

 Hater? Opressão? Iluminação ruim? “I don’t know them (eu não os conheço”!)

Feliz Ano Novo a todos, incluindo meus muitos inimigos que tentaram derrubar Mariah Carey e foram mal-sucedidos!

Ei, vocês, eu vi a luz! Eu estava prestes a digitar 2.000 palavras pra defender a reputação da Elusive Chanteuse e então, eu percebi duas coisas:

1) Eu não preciso fazer isso. As pessoas só precisam acessar a página da Mariah no Wikipédia para lembrar-se que ela nunca será esquecida.

2) Eu não preciso defender a participação da Mimi no “New Year’s Rockin’ Eve”. Eu preciso apenas imitá-la.

Ok, ouçam-me.

Primeiro de tudo, eu amo a Mariah, mas eu nem sou tão fã dela assim. Minha vida é guiada por três pessoas: nossa Queen B, Beyoncé Giselle Knowles, o Instagram de Oprah Winfrey, e, literalmente qualquer coisa que Viola Davis faça. Assim, você pode ter certeza que o que falarei é totalmente imparcial.

Todos vimos o que aconteceu na fatídica noite do dia 31 de dezembro, porém, talvez nunca saibamos exatamente o que aconteceu

O importante é o que realmente vimos.

MC não podia ouvir a música e em vez de se desculpar por algo que não era culpa dela, fugindo de vergonha ou fazendo uma dança à la Ashlee Simpson, ela simplesmente ficou ali, brincou e deu de ombros pro problema.

E então Mimi, a Elusive Chanteuse, uma de nossas últimas divas, nos lembrou exatamente quem ela é. Com um tom de voz que faria uma condessa ficar corada, ela disse: “Bem… Nós não podemos ouvir (a música tocar), mas… Ela foi número 1, e isso é o que importa.”

Ela continua: “Vocês sabem tão bem como eu, que ‘Emotions’ é uma das minhas 18 canções a atingir o #1. ‘All I Want for Christmas’ nem sequer chegou ao topo, mas faz mais dinheiro do que alguns países pequenos. Então lide com isso.”

Vocês todos conseguem perceber o quanto isso é forte?!?

Nos dias que se seguiram, as pessoas falaram que a última vítima de 2016 teria sido a carreira de Carey. Mas sabe, ela não precisa provar nada para ninguém, compre um dos seus álbuns e saberá de quem estamos falando.

Meu símbolo de resistência para 2017 é Mariah Carey em um body deslumbrante, esperando impacientemente toda essa palhaçada terminar para assim continuar sua vida lendária.

Você acha que ela está incomodada? Nesse momento as redes sociais estão fervilhando de shades contra Mariah, Twitter, Instagram… Quer saber sua resposta?

Ela não se importa, não porque seja inatingível, mas porque ela é maior do que tudo isso. Ela não ganha pra ficar incomodada.

Não deveria ser isso que devemos aspirar para 2017? Estarmos acima dos problemas?

Olha, no final do dia Mariah não precisa de mim para defendê-la. Mariah está bem. Mariah já está de volta a Aspen, brincando na neve, com seu óculos de sol, à noite (rs).

Mariah, neste momento, deve estar comprando a “erva danada” (fotos que circularam na internet mostraram Mariah em frente a uma loja suspeita (rs)) com um vestido de baile que só ela consegue vestir.

Mariah vai superar tudo isso. E nós também.

Mariah levou o seu “I don’t know her (eu não a conheço)” a novos patamares com seu desempenho no Réveillon – ela “não sabia” a música que estavam tocando, ela “não sabia” por que eles estavam tocando, ela “não sabia” com quem diabos eles achavam que estavam lidando que não a responderam.

Viva Mariah!

Fonte: Elle

Deixe sua opinião

Este artigo não possui comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.