Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

De “Always Be My Baby” a “We Belong Together”, Jermaine Dupri é responsável por criar alguns dos maiores sucessos de Mariah Carey. Agora, a dupla dinâmica está de volta com mais um hino voltado para os corações partidos, “I Don’t” featuring YG.

Entre as filmagens da quarta temporada da série da Lifetime, The Rap Game, o magnata da So So Def chamou a Rap-Up para discutir sua mais recente colaboração com a estrela de “Mariah’s World” e o que ele tem guardado para o próximo álbum da Diva.

“Fizemos tantas músicas; É uma tentativa de dar às pessoas algo diferente”, explicou J.D. “Algo que vai ser refrescante. Eu não estou fazendo todas as músicas, mas estou sempre tentando descobrir algo que vai fazer a mente dar um nó ou dizer algo como, ‘Nossa! O que os fez fazer isso?'”

A nova música pode incluir uma colaboração com Bryson Tiller, que sampleou Mariah em “Shake It Off” em seu hit de 2015, “Don’t”.

“Ele usou um pedaço de ‘Shake It Off’ em sua música, então eu senti que seria uma colaboração fantástica se eles viessem com uma canção como essa”, Disse J.D.

Mas não espere para ver Mariah Carey gravar música eletrônica. “Mariah Carey é basicamente uma rapper no corpo de uma diva Pop. Esse não é o propósito dela”.

Quando vocês gravaram “I Don’t”?

A música foi gravada há um tempo atrás, há alguns meses quando estávamos na Itália. Nós começamos a trabalhar na música naquela época, então eu terminei a música em Vegas. Ela colocou o YG na música recentemente, nas últimas semanas.

Com surgiu a ideia de colocar o sample de The Donnel Jones (“Where I Wanna Be?”)?

Bryson Tiller pegou o segundo verso de “Shake It Off” para sua canção e isso meio que me deu a ideia de fazer algo assim. Eu senti que tava um pouco na moda os cantores fazerem isso. Fizemos isso em “We Belong Together” quando ela falou sobre a canção de Babyface. Há algumas pessoas que não conhecem a música e outras que conhecem, então é isso que eu estava me esforçando em fazer.

A música tem uma vibe de R&B dos anos 90.

Eu mostrei [‘I Don’t’] para Bow Wow. Ele disse: “Cara, nem parece que você produziu a canção”. Para algumas pessoas isso soa como um retrocesso dos anos 90, mas para outras isso soa como uma nova música dela fazendo algo diferente do que eles já ouviram. Muitas crianças querem que a Mariah faça música eletrônica. Isso nunca vai acontecer. Eu tenho dito isso sempre, Mariah Carey é basicamente um rapper no corpo de uma diva Pop. Esse não é o propósito dela. Ela não escuta música eletrônica. Esse não é o seu tipo de música. Aquela música que não é boa de se escutar, ela nunca vai fazer esse tipo de coisa.

Você produziu mais coisas para Mariah?

Temos muito mais canções. Minha ideia era fazer com que ela fizesse algo que não soasse como um disco de Mariah Carey. Fizemos tantos canções; É uma tentativa de dar às pessoas algo diferente. Algo que vai ser refrescante. Eu não estou fazendo todas as músicas, mas estou sempre tentando descobrir algo que vai fazer a mente dar um nó ou dizer algo como, ‘Nossa! O que os fez fazer isso?’. Essa é a música com a qual estamos dando os primeiros passos e muitas das canções têm esse mesmo tipo de elemento. Elas podem não ter samples, mas não soam como uma típica canção de  Mariah Carey.

Além de YG, podemos esperar mais colaborações?

Falei com Bryson Tiller sobre fazer uma colaboração com ela. Ele topou. Eu acho que seria o máximo. Ele usou um pedaço de ‘Shake It Off’ em sua música, então eu senti que seria uma colaboração fantástica se eles viessem com uma canção como essa.

As pessoas não sabem isso sobre Mariah, ela tem uma alma bem do gueto mesmo. Ela vai trabalhar em cada coisa que ela fizer quando se trata de como ela quer as pessoas trabalhando em sua música e como ela quer que sua música soe. Ela provavelmente tem mais ideias em sua cabeça. Eu tenho ideias musicais. É o projeto dela, então ela começa a dizer o que ela quer fazer.

Deixe sua opinião

Este artigo não possui comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.