Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Depois de ganhar cinco prêmios Grammy, o número suficiente de singles em primeiro lugar para criar um álbum inteiro (intitulado “#1s” lançado em 1998, seguido do “#1 to Infinity” atualizado em 2015) e uma estrela na Calçada da Fama, a cantora, compositora, produtora e atriz Mariah Carey, está prestes a deixar uma nova marca na história.

No dia 1 de novembro, ela irá gravar as mãos e os pés em cimento no pátio do TCL Chinese Theatre, juntando-se a um exaltado grupo de notáveis.

Mesmo com uma longa lista de elogios e uma série de próximos projetos à frente dela, ser imortalizada ao lado de lendas como Marilyn Monroe, um de seus próprios ídolos, não é um evento que Carey deixa passar batido. “Eu tenho essa foto de Marilyn Monroe e Jane Russell quando eles estavam deixando suas marcas. É uma fotografia icônica, e eu coloco na minha sala de estar”, diz Carey. “É algo que me deixa lisonjeada, e me sinto honrada por isso”.

Filha de uma cantora de ópera, Carey estava envolvida com a música desde muito jovem e começou a escrever poemas e melodias quando era adolescente, mas admite que, naquela época, não poderia ter imaginado até que ponto sua carreira chegaria.

“Eu sabia que queria uma vida em meio aos holofotes”, diz ela. “Eu não sabia exatamente o que era, mas sabia que era o que eu queria fazer”.

Através das três décadas de sua carreira, Carey está na 5ª posição do Greatest Of All Time Hot 100 Artists da Billboard, mas ela não se limitou ficar apenas na indústria da música. Carey fez sua estreia como atriz em uma breve participação na comédia romântica de 1999 “Procura-se Uma Noiva”, estrelado por Chris O’Donnell, mas isso só ficou sério quando ela começou a trabalhar com Lee Daniels.

“Nosso santo bateu logo de cara. Deve ser coisa de outras vidas”, diz Daniels sobre seu relacionamento inicial com Carey. “Nós viemos de origens e criações semelhantes, e nós trazemos isso para nossa escrita e nosso trabalho. Então nós apreciamos as obras uns dos outros, e houve um respeito mútuo, e eu estava determinado a assumir a personalidade do que as pessoas percebem como Mariah e usar meu ofício para se casar com seu ofício e fazer magia juntos”.

Carey e Daniels trabalharam pela primeira vez no filme independente “Tennessee” de 2008, mas desde então voltaram a trabalhar outras vezes. Além do divisor de águas de sua carreira cinematográfica, “Preciosa”, de 2009, ela apareceu em “O Mordomo da Casa Branca” e em seu sucesso atual da Fox, “Empire”. “Ela é alguém que eu aprecio e que guardo perto do meu coração”, diz ele.

Daniels acredita que a “habilidade de Carey de pegar o passado e a dor e usar isso em benefício próprio” em seu trabalho a ajudou a transcender os limites, além de sustentar uma carreira de longo prazo. Além de atuar e de seus  23 álbuns (incluindo EPs e compilações), além de estar presente em várias trilhas sonoras de filmes (de “Príncipe do Egito” à “Oz: Mágico e Poderoso”), Carey ainda faz turnês, e ela se tornou um empreendedora, com produtos que vão desde fragrâncias até jóias e sapatos.

Seus trabalhos filantrópicos também ajudaram a criar Camp Mariah, uma divisão da Fresh Air Fund, que oferece às crianças de baixa renda a chance de experimentar férias em um acampamento de verão.

Carey admite que nem sempre tem certeza de como se classificar como performer. Ela ama cantar e estar no estúdio e reconhece que isso é o que deu início a tudo e a ajudou a chegar onde está hoje. Mas ela não pode diminuir a importância dos “muitos trabalhos diferentes” em toda a mídia que ela também produziu ao longo dos anos.

“Eu consegui fazer muitas outras coisas que atravessaram meu caminho por causa da música, mas acho que tudo está sob o mesmo testo – está tudo conectado”, diz Carey. “O lado do canto, a produção, são todas as coisas que tocam no lado criativo de quem eu sou. É tudo muito gratificante e isso é quem sou como pessoa”.

Deixe sua opinião

Este artigo não possui comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.