Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Frank Cascio, ex-assistente pessoal de Michael Jackson, narra em seu livro como foi o encontro de Michael Jackson, Mariah Carey e Luis Miguel em 1999 durante o o evento Michael Jackson & Friends.

Leia ao trecho abaixo:

‘Na noite seguinte à minha chegada a Seul, o primeiro de dois concertos de Michael Jackson & Friends para beneficiar as crianças de Kosovo teve lugar, com artistas incluindo Slash, Boyz II Men, Andrea Bocelli e Luciano Pavarotti.

Eu me sentei do lado do palco para assistir Michael se apresentar, como eu tinha feito tantas vezes no passado. Embora eu sabia que meu papel seria diferente, agora que eu não era um estudante, a mudança viria mais subitamente do que eu esperava.

Após o concerto, eu estava nos bastidores com Michael quando Mariah Carey, que tinha acabado de se apresentar, apareceu com seu namorado na época, o cantor mexicano Luis Miguel.

Luis e eu conversamos sobre futebol, ele inicialmente pensou que eu era da Espanha, porque no momento meu cabelo de cor laranja acompanhava as cores de sua equipe (não posso explicar o cabelo. Eu não tenho nenhuma ideia do que eu estava pensando), enquanto Michael e Mariah conversavam.

Eles estavam discutindo quem interpretava melhor a música I’ll Be There, e tanto a versão do Jackson Five em 1970 quanto a versão que Mariah fez 22 anos mais tarde, com Trey Lorenz, tinham sido singles número 1.

‘Michael’ insistiu Mariah, sorrindo de orelha a orelha, ‘ninguém nunca poderia cantar essa música melhor do que você.’

Um rubor tomou conta das bochechas de Michael.

‘Não, não’ ele deixou escapar. ‘Realmente, você fez um trabalho muito melhor.’

Mariah parecia honrada de estar na presença de Michael – ela estava agindo como uma fã deslumbrada – e enquanto as duas estrelas conversavam, eu observei o sorriso deixar o rosto de Luis Miguel, e eu tenho a impressão de que ele estava um pouco irritado com a atenção que Mariah estava dando a Michael.

Eu mesmo fiquei um pouco surpreso de ver Mariah, que era uma cantora bem sucedida em seu próprio direito, parecer tão impressionada com Michael, mas nos anos que viriam eu veria muitas estrelas se comportarem dessa forma, na sua presença.

Voltando-se para mim, Mariah perguntou a Michael: ‘Quem é seu amigo? Ele é tão bonito…

Ela começou a roçar o meu cabelo (inexplicavelmente) cor de laranja.

‘Por favor, não pare’ eu disse, inclinando-me para ela, como um cachorro.

‘Frank, pare!‘ interrompeu Michael. ‘Mariah não quer roçar sua cabeça. Deus sabe o que você tem lá! Luis Miguel parecia um pouco estranho e perplexo lá, esperando em seu terno skin-tight. Eu não poderia ajudá-lo. Eu repeti a velha brincadeira: ‘Eu amo seu terno‘ disse a ele.

Michael murmurou: ‘Pare… ‘ mas eu estava sob a influência de um impulso irresistível.

‘Qual é a marca?’ Perguntei. Com o canto do meu olho, eu vi que Michael estava tentando não rir. Luis Miguel murmurou a marca de um estilista, mas ele não estava sorrindo. Ele definitivamente não gostou de vê-la roçando minha cabeça ou o amistoso flerte entre Mariah e Michael.

Quando eles disseram adeus, Michael aproveitou o momento para uma pequena vingança. Ele disse a Mariah: ‘Frank é um grande fã de vocês e tem uma paixão enorme por você.’

Eu fiquei vermelho. Será que eu tenho uma queda por ela? Pergunto-me agora. Eu realmente não sei, mas eu me lembro de pensar que ela era sexy.

Depois de Mariah e Luis saírem, Michael e eu provocávamos um ao outro sobre Mariah. Michael me disse que eu não saberia o que fazer com ela se ela estivesse na minha cama, e eu respondia que se lhe fosse dado uma chance com ela, ele provavelmente iria pedir-lhe para jogar jogos de vídeo ou assistir a desenhos animados.

Ele disse: ‘Cale a boca, Frank’ de uma forma engraçada e nós dois começamos a rir. Essa é a maneira como Michael e eu agíamos quando se tratava de garotas, como adolescentes, brigando pelas mesmas mulheres hipoteticamente disponíveis. Eu ainda era jovem, e era algo que eu iria superar em breve (bem, na sua maior parte, de qualquer maneira) mas Michael ficava mais confortável nesse mundo de fantasia.

 

Fonte: Off The Wall

Deixe sua opinião

Este artigo não possui comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.