Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

A nova residência de Mariah Carey em Las Vegas se chama “The Butterfly Returns”. Ela abre o show, que começou em 5 de julho, com o sucesso “Honey”, o memorável primeiro single de seu álbum de 1997, também chamado de “Butterfly”. Em parte porque o vídeo de “Honey” fez a estrela pop desempenhar o papel de uma agente secreta capturada que escapa de algemas, mergulha em uma piscina, ressurge em um biquíni dourado e rouba um jet ski para completar sua libertação tropical.

Muitos observaram que isso era mais do que apenas diversão musical, já que Carey havia recentemente se divorciado do executivo da Sony Music, Tommy Mottola, e assumido mais controle criativo sobre sua carreira; ela estava se afastando das baladas pop que fizeram dela uma das artistas que mais vendeu discos e incorporando mais elementos de R&B e hip-hop em seu som.

É igualmente apropriado que seu novo show em Las Vegas comece com “Honey”, porque apesar de estar no mesmo local de sua residência inicial de dois anos no Colosseum do Caesars Palace, “The Butterfly Returns” é sobre o que Carey quer agora e não apenas cantar os seus 18 hits que alcançaram o topo das paradas na série de concertos “Number 1 to Infinity”. Ela parecia confiante e relaxada em sua performance em 7 de julho, uma coleção de sucessos e  músicas favoritas que pareciam fascinantes, mas mais íntimas e pessoais do que a residência que ela fez no ano passado.

Carey se comunicou mais com seus fãs entre as músicas, explicando que está trabalhando em um novo álbum antes de lançar-se no groove motivacional de “Make It Happen”. Ela compartilhou com alegria que “Always Be My Baby”, de 1995, tem um significado totalmente diferente agora que se tornou uma canção que ela canta para os gêmeos Monroe (Roe Roe) e Moroccan (Rocky), e as crianças mais uma vez se juntaram a ela no palco durante o segundo verso da faixa. Ela ainda alcança as fantásticas notas altas durante “Emotions” e traz o parceiro de longa data, Trey Lorenz, e o diretor musical Daniel Moore para cantar “One Sweet Day”.

Carey apresentou uma interpretação particularmente forte de “Can’t Let Go”, que alcançou o segundo lugar no Hot 100 da Billboard em 1992, uma ótima faixa de mid-tempo que não se encaixava em sua produção anterior. Ela está obviamente feliz por ter mais flexibilidade com a setlist, incorporando também “Can’t Take That Away” do sétimo álbum de estúdio, “Rainbow”. Essa inspirada balada não teve promoção por parte de sua gravadora após seu lançamento inicial, mas permanece uma faixa favorita dos fãs, conforme endossada pela plateia do Colosseum.

A atual rotina de encerramento de Carey combina “Love Hangover”, de Diana Ross, com a sua própria canção “Heartbreaker”; traz os fãs no palco para um brinde durante “Touch My Body”; A banda conquistou ainda mais fãs para o grande sucesso de 2005, We Belong Together”, e finalmente fecha com “Hero”. Sua voz estava consistentemente forte durante um show simplificado, com poucas peças grandes, adereços e coreografias, permitindo que a estrela brilhasse do jeito que ela gosta.

Mariah Carey se apresenta nos dias 10, 14 e 15 de julho no Caesars Palace e  retorna nos dias 31 de agosto a 10 de setembro.

Deixe sua opinião

Este artigo não possui comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.