Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Mariah Carey está se recusando a entregar seus registros médicos privados para sua ex-empresária – que está à procura de evidências de abuso de drogas e álcool – dizendo que a mulher está em uma tentativa desesperada de envergonhá-la e importuná-la.

De acordo com os documentos judiciais obtidos pela The Blast, Carey está exigindo uma intimação de Los Angeles, feita por sua ex-empresária, Stella Bulochnikov, como parte de sua batalha judicial. A cantora está essencialmente pedindo que o juiz decida que ela não precisa entregar as informações e documentos solicitados por Stella.

Carey diz que as intimações buscam registros médicos privados de dois de seus médicos, que são “irrelevantes para o assunto” da batalha legal em questão.

A cantora diz: “Bulochnikov, uma ex-empresária de confiança de Mariah, tentou colocá-la em uma luta legalmente sem mérito em uma tentativa ultrajante de assediar e envergonhá-la, violar a privacidade dela e usar informações confidenciais de Mariah sobre sua saúde para alavancar uma solução favorável. As táticas de Bulochnikov são violativas”.

Ela acrescenta que “um processo não concede a Bulochnikov um direito irrestrito aos registros médicos privados de Mariah quando a saúde de Mariah não está em questão”.

Mariah está exigindo a sanção judicial Stella no valor de US$ 10.215.

Nas alegações de Stella, ela exigiu que sua ex-cliente entregasse todas as comunicações entre ela, a ex-assistente Lianna Shakhnazaryan, Nick Cannon e outras pessoas de sua equipe de 15 de setembro de 2015 a 21 de novembro de 2017.

Stella está procurando especificamente por qualquer discussão sobre “estado mental prejudicado de Mariah Carey, funcionamento cognitivo prejudicado, percepção prejudicada, episódios de psicose e/ou delírios”.

Ela também exigiu que Mariah entregasse todas as comunicações entre a equipe falando sobre “o consumo de álcool e/ou uso de maconha, drogas ilegais e/ou narcóticos” de Mariah Carey, juntamente com qualquer recusa em tomar medicamentos e qualquer informação sobre os “transtornos de bipolaridade de Mariah Carey”.

As intimações foram enviadas como parte do processo que Mariah apresentou contra seu ex-assistente.

Mariah originalmente processou Lianna Shakhnazaryan, acusando sua ex-assistente de tentar chantageá-la por US$ 8 milhões com “vídeos íntimos” filmados sem sua permissão.

A cantora disse que a contratou em 2015 para ser sua assistente pessoal. Ela alegou que Shakhnazarian “se revelou uma extorsionista”.

A cantora processou Shakhnazarian por US$ 3 milhões em danos.

Shakhnazarian, em seguida, acusou Mariah junto com a ex-empresária, Stella Bulochnikov, com seu próprio processo acusando a estrela pop de rescisão injusta, retaliação de denunciante e assédio.

Um advogado de Shakhnazaryan disse ao The Blast: “Essas alegações infundadas são uma tentativa de atacar o caráter de minha cliente e desviar a atenção de um assédio no local de trabalho e um processo de rescisão injusta que ela apresentou hoje contra sua ex-empregadora, Mariah Carey. Minha cliente nunca fez nada que não lhe fosse especificamente solicitado enquanto trabalhava no curso e no escopo de seu trabalho como assistente pessoal”.

Deixe sua opinião

Este artigo não possui comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.