Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

A “suprema cantora” fez uma apresentação memorável no Festival de Verão da Cidade de Quebec, diante de 90 mil espectadores em êxtase. Nós estávamos lá.

No auge de sua glória, Mariah Carey era constantemente acompanhada por uma dúzia de funcionários. Além dos maquiadores clássicos, cabeleireiros, motoristas, massagistas e nutricionistas, seus três assistentes pessoais nunca deveriam deixá-la. Suas missões: dizer a ela que ela é linda quando acorda todas as manhãs, jogar fora os seus chicletes usados,  segui-la em todos os lugares com uma toalha umedecida para que ela possa limpar as mãos a qualquer momento (ou limpar tudo que potencialmente ela iria tocar), manter um copo de água morna ao alcance (a temperatura da água deve ser ligeiramente superior à da sala) com um canudo para que possa hidratar, medir sua clivagem e ajustá-lo com uma fita adesiva transparente adequada. Infelizmente, estar bem apoiada não a impediu de chegar com (em média) três horas de atraso em todos os seus compromissos.

Quinta-feira à noite, no Festival de Verão da Cidade de Quebec (onde ela foi uma das atrações principais com Diplo, Kygo e Slipknot), a nova-iorquina chegou a tempo no grande palco, na frente de 90.000 espectadores em êxtase, amolecido pelos cantos do cantor canadense  de R&B, Daniel Ceasar. Seu mini-vestido é tão apertado que ela se afasta lentamente do palco. Ela aperta a mão coberta de diamantes em seu fone de ouvido de lantejoulas e empurra seu icônico grito de passarinho que lhe permitiu vender mais de 200 milhões de álbuns em todo o mundo. Para nosso espanto, sua voz é impecável. Ela não estava nem mesmo com medo de escorregar nas poças de chuva torrencial que caíam sobre ela durante todo o concerto. Diva, realmente, Mariah? Em uma hora e meia de show perfeitamente realizado, ela mal levou um para tirar fotos e filmar a sua apresentação no meio da tempestade. Quase 30 anos depois de se tornar um superstar com seu álbum de estreia ( que passou onze semanas no topo das paradas nos EUA), a diva, que abre as garrafas de vinho com nada além de seu apito. (Graças a seu alcance vocal de cinco oitavas, ela é uma das únicas cantoras que conseguiu alcançar a nota de ouro), animou o público com sucessos como  “Dreamlover” a “Hero” até “Always Be My Baby” ... “All I Want for Christmas is You”  estava faltando, para nosso maior alívio (Quebec ainda não está preparado para receber o Natal no verão, mesmo em dia de tempestade como este).

Depois de um breve interlúdio para a mudança de roupa, ela voltou com um vestido de lantejoulas (também terrivelmente apertada) e cantou “One Sweet Day”,. De volta à nossa adolescência, cantamos a letra de “Touch My Body” e o cover “Last Night to DJ Saved My Life” (da trilha sonora do filme Glitter). Além disso, o grupo é excelente.  E então ela cantou “It’s Like That” e “Heartbreaker”, a música que deu uma carreira para o Jay-Z no mainstream.

Ela deixa o palco em “Hero”, enquanto a chuva bate ainda mais forte. Nossa heroína é Mariah Carey, que realizou o concerto no meio de uma tempestade e fez a alegria de 90 mil pessoas nesta noite.

Fonte: lepoint.fr

Deixe sua opinião

Este artigo não possui comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.