Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

NOVA YORK (AP) – É um dia doce para Mariah Carey: a diva pop, que co-escreveu 18 de suas 19 canções número 1, será apresentada no Hall da Fama dos compositores.

Juntando-se a Carey para a classe 2020 estão os Neptunes (a dupla Pharrell Williams e Chad Hugo), as ex-integrantes do Eurythmics Annie Lennox e Dave Stewart, os Isley Brothers, Rick Nowels, William “Mickey” Stephenson e Steve Miller.

Os atos serão oficialmente apresentados no 51º jantar anual de indução e prêmios do Songwriters Hall, no dia 11 de junho, na cidade de Nova York. Os compositores são elegíveis para indução depois de escrever canções de sucesso por pelo menos 20 anos.

Carey, cujos sucessos incluem “We Belong Together” e “Hero”, lançou seu álbum de estréia auto-intitulado em 1990. Com 19 sucessos nº 1 na parada Billboard Hot 100, ela está apenas atrás dos Beatles, que tiveram 20 músicas no topo do gráfico. Sua música festiva, “All I Want for Christmas Is You”, de 25 anos de idade, alcançou o primeiro lugar no Hot 100 em dezembro e janeiro – fazendo de Carey a única artista a ter o primeiro lugar nos anos 90, 2000, 2010 e 2020.

A única música que Carey não escreveu que foi para o número 1 foi um cover – sua versão de “I´ll Be There”, de Jackson 5.

Vinte e quatro atos estavam em disputa para a classe 2020 do Songwriters Hall of Fame, incluindo Outkast, R.E.M., Patti Smith, Journey, Vince Gill e Gloria Estefan. Apenas seis compositores, ou grupos de compositores, são introduzidos a cada ano.

Fonte: Daily Mail

Deixe sua opinião

Este artigo não possui comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.