Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Mariah Carey tem dado uma prévia de seu livro esta semana, incluindo detalhes interessantes que ela divulgará sobre sua carreira da pobreza para a riqueza e sua vida pessoal. Mas seja qual for o prato que o livro de memórias sirva, o ex-marido Tommy Mottola disse ao Page Six que sempre será o fã número 1 de Carey.

A cantora pop e o ex-chefe da Sony se conheceram em 1988 e se casaram em 1993, separando-se em 1997. O relacionamento abrangeu 15 sucessos  em nº 1 e 200 milhões de álbuns vendidos em todo o mundo. Mas quando perguntamos sobre o próximo livro de Carey, “The Meaning of Mariah Carey”, Mottola nos disse exclusivamente em um comunicado: “Estou profundamente grato por ter desempenhado esse papel no sucesso merecido e notável de Mariah, e continuo a desejar a ela e a família dela apenas o melhor. ”

Os fãs devem se lembrar que Mottola, em seu próprio livro de 2013, “Hitmaker: The Man and his Music”, pediu desculpas a Carey, escrevendo que o relacionamento era “absolutamente errado”. “Se parecia que eu estava controlador, deixe-me pedir desculpas novamente. Eu era obsessivo? Sim. Mas isso também foi parte da razão de seu sucesso. ” Ele ainda relatou sobre o relacionamento: “O problema era que eu era o presidente da Sony e o marido dela ao mesmo tempo”.

Ele admitiu que Carey chamou sua casa de Sing Sing porque se sentiu presa.

Em uma conversa com Oprah Winfrey sobre o livro, lançado na terça-feira, Carey disse que Derek Jeter foi o “catalisador” para deixar seu casamento. Ela disse a Winfrey sobre o jogador dos Yankees: “Ele foi um catalisador … que me ajudou a sair daquele relacionamento [com Mottola], porque eu acreditava que havia outra pessoa”. Ela também conta como beijar Jeter na chuva inspirou sua música “The Roof”, de seu álbum de 1997, “Butterfly”.

Uma resenha de seu livro pelo LA Times na quarta-feira relata que Carey relata sua própria versão dos eventos em sua mansão conjugal com Mottola no interior do estado de Nova York, incluindo câmeras de segurança e guardas ao redor da casa.

Fonte: Page Six

Deixe sua opinião

Este artigo não possui comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.