Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Facebook

Mariah Carey não começou o ano passado muito bem após passar por problemas técnicos em sua apresentação de ano novo na Times Square em Nova York na virada de 2016 para 2017. Ela foi muito criticada por pessoas do mundo todo, tendo sua credibilidade abalada e sua imagem bem manchada por comentários negativos e opiniões tendenciosas dentro e fora da mídia (como se ela fosse a culpada). O que o mundo esqueceu foi da grande artista que Mariah Carey sempre foi, principalmente, da incrível arte de se reerguer que ela sempre mostrou ter. Uma artista que venceu preconceitos, a pobreza e a indústria musical, tornou-se a maior artista feminina de todos os tempos pelo seu alcance e potencial vocal, pelos seus hits e por suas incríveis vendas de singles e álbuns em todo o planeta, não seria morta por uma apresentação com sinais de boicote. Infelizmente o mundo é muito cruel, ainda mais com artistas de longa data como Mariah Carey, Céline Dion e Madonna que não são tão bem queridas pelas rádios como antes. Mimi se viu diante de uma nova missão: provar que canta ao vivo. Mas por que ela ainda teria que provar isto sendo que tantos artistas usam bases pré-gravadas ou só dublam, mas não perdem a credibilidade? Por que ela faz parte da trindade vocal ao lado de Whitney Houston e Céline Dion? Por que ela é uma das maiores influenciadoras do R&B? Por que ela sempre esteve no topo das paradas? NÃO! Ela sempre teve que provar que canta, pois ela influenciou uma geração a cantar desde seu primeiro singleVision of Love‘, bem como sempre foi conhecida pela sua voz versátil, potente e angelical. Claro que nada justifica as críticas duras que ela recebeu, mas Mimi é uma artista ativa e forte, ainda faz música e quer voltar ao mercado com um álbum novo que, de acordo com a Forbes, é um dos mais aguardados deste ano, então como lançar algo com a imagem ruim por menos culpa que ela tenha? Ela voltou à luta.

Em janeiro de 2017 depois de um show privado em Londres, Mimi preparou-se para lançar uma nova música. Mariah lançou um buzz single com o rapper YG (I Don’t) ao final do Mariah’s World exibido pelo canal E! e lançou uma versão remixada da faixa com a rapper Remy Ma. Infelizmente não houve uma promoção que levasse a música a um nível alto de performance na parada americana, mas a música chegou ao #89 da Billboard Hot 100 nos EUA. Ela fez uma performance com o rapper na TV americana depois de cantar ‘Vision of Love‘ e a versão sozinha da música em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, onde também cantou a regravação de ‘One More Try como homenagem a George Michael pela primeira vez (a música faz parte da lista de faixas do álbum Me. I Am Mariah…The Elusive Chanteuse de 2014). Antes de retornar a Vegas, MC realizou um show em Baku, no Azerbaijão após o Grande Prêmio de F1.

Logo ela retornou a Las Vegas para a sua última temporada de shows com a residência Mariah #1 to Infinity no The Colosseum no Caesars Palace. Em seguida embarcou com Lionel Richie em uma turnê realizada em arenas, a All The Hits Tour, apresentando-se antes de Mr. Richie (Mimi o chama desta forma com muito respeito e carinho), passando por 22 cidades sendo 19 nos EUA e 3 no Canadá.

Em meados da turnê, Mimi teve suas colaborações com French Montana lançadas em duas versões, sendo uma acústica, presenteando aos lambs com mais uma música e dando a Montana reforço comercial ao single original ‘Unforgettable‘ que chegou ao top 5 na Hot 100.

Na sequência, Mariah apresentou-se em Mashantucket, EUA e anunciou sua primeira turnê natalina, a All I Want For Chritsmas Is You Worldwide Tour que chegou a 11 apresentações, sendo 3 no Beacon Theatre em Nova York, EUA, 1 em Paris na França, 2 no Reino Unido, sendo um em Manchester e um em Londres, além de 5 datas no Caesars Palace em Las Vegas, EUA.

Logo após o anúncio, foi divulgada a assinatura de Carey com a Roc Nation (empresa de Jay-Z) como sua nova agência de carreira, o fim da gestão de Stella Bulochnikov e dois anos de residência com shows mais intimistas no The Venetian Las Vegas, um casino premiado pela Forbes Travel Guide em 2016. Mariah ainda apresentou-se na festa de comemoração dos 30 anos da AHF em Los Angels, EUA, uma das entidades mais respeitadas do mundo.

Até então, muitos feitos para quem foi “dada” como acabada e de carreira enterrada, mas estamos falando de Mariah Carey, uma verdadeira heroína que canta sua verdade até mesmo no natal, sua época preferida. A rainha do natal (ela não gosta do título, mas os fãs amam) voltou às paradas mundiais com seu super hit natalino chegando ao #1 no Spotify dos EUA, Reino Unido e Global, #3 na iTunes Mundial e registrando novas posições na iTunes americana, chegando ao #7 (chegou ao #11 em 2017) e #9 na Billboard Hot 100 dos EUA (seu pico era #11). 23 anos depois, ‘All I Want For Christmas Is You‘ não bastava ser o mais novo top 10 de Mimi (o último foi Obsessed que chegou ao #7 em 2009) nos EUA, voltou ao #2 na parada de singles britânica (o pico do single à época de seu lançamento em 1994) e fechou a véspera de natal com mais de 8 milhões de execuções pelo Spotify no mundo todo.

Mariah ainda lançou mais músicas como ‘The Star‘, tema da animação The Star (A Estrela de Belém – título do filme animado no Brasil) que é uma das nomeações ao Globo de Ouro de melhor canção original e ainda incluiu ‘Lil Snowman‘ como uma das faixas da trilha da animação ‘Mariah Carey: All I Want For Christmas Is You“, lançada em DVD e Blu-Ray, animação que rendeu à Mariah Carey o prêmio de reconhecimento “Angel for Animals” da PETA por promover a adoção de animais e destacar a responsabilidade de cuidar de um cachorro.

Então veio a grande notícia: Mariah Carey voltaria à Times Square para se apresentar na virada de 2017 para 2018!

Ela voltou, mas voltou dignamente maravilhosa e radiante. Com o tempo frio (-12° C) e com o mundo inteiro de olho em sua performance (alguns esperando um novo desastre), na dúvida de seu potencial, de sua voz, de sua capacidade de cantar ao vivo, Mimi foi anunciada por Ryan Seacrest 15 minutos antes de 2017 terminar como a atração principal do programa 2018 Dick Clark’s New Year’s Rockin’ Eve with Ryan Seacrest pela ABC. Ela brilhou e muito. Mariah Carey fez acontecer, fechou o seu ano cheio de vitórias e conquistas com uma performance linda de dois grandes hits mundiais: Vision of Love, conhecida e reconhecida com uma das músicas com mais melismas de todos os tempos e Hero, o tema de Carey no mundo todo. Uma paradinha em Vision of Love como um sinal de deboche fez muita gente pensar que ela iria falhar de novo, mas tudo foi muito bem cuidado e ensaiado para que ela executasse bem o seu primeiro single apesar do frio (que pode ter congelado um pouquinho a diva) e na sequência confortasse o mundo com carinho e amor ao som de Hero que é a assinatura de Mariah Carey onde ela vai (um show da Mariah Carey sem Hero não é um show da Mariah Carey).

Mariah foi notícia no mundo todo mais uma vez, mas de forma justa, sendo reconhecida e aclamada, inclusive pela Billboard que a intitulou “Queen“! De fato ela é mesmo a rainha de todos nós, lambs ou não, ela é Mariah, a cantora indescritível que sabe voltar ao topo e emocionar corações com sua voz. Muitos ainda continuarão maldizendo seu nome, desmerecendo seus feitos, sua voz, sua música, mas os fatos estão aí, os recordes provam sua relevância, os charts e os prêmios dizem quem é Mariah Carey, então deixem a rainha fazer o que ela sabe fazer: reinar!

BALANÇO TOTAL:

-> 48 shows (incluindo as performances de ano novo e no Jimmy Kimmel)
-> 6 músicas novas (incluindo o remix de I Don’t e as duas versões de Unforgettable)
-> 3 temporadas de shows, sendo 2 turnês (33 shows) e 1 residência (6 shows)
-> 2 prêmios recebidos
-> 2 animações natalinas

-> 1 indicação ao Globo de Ouro
-> 1 música no top 10 dos EUA e do Reino Unido

Desejamos a todos um incrível 2018 com muitas realizações e conquistas.
Siga-nos pelo Facebook (@mariahnowbr), Twitter (@mariahnow) e Instagram (@mariahnow) e fique por dentro de tudo.

Mariah Now Team

Ninguém precisa provar para o mundo o porquê de ser quem é!

NEW YORK, NY - MAY 14: Mariah Carey appears on stage during the 27th Annual GLAAD Media Awards at The Waldorf=Astoria on May 14, 2016 in New York City. (Photo by Rob Kim/Getty Images)

Alguns comentários nas mídias sociais de Mariah Carey e em algumas páginas e perfis de fãs nos incomodaram um pouco, recentemente. Depois de alguns acontecimentos com exposição internacional em vários lugares, Carey passou a ser questionada sobre sua moral, seu comportamento, seu “discurso” e suas causas.

No último dia 12, domingo, 50 pessoas foram terrivelmente mortas e 53 ficaram gravemente feridas por Omar Mir Seddique Mateen, muçulmano e norte-americano de origem afegã. O massacre aconteceu na boate Pulse em Orlando, EUA. O motivo de tamanha barbaridade? Homofobia! Meses antes o atirador viu dois homens se beijando e se irritou extremamente, disse o pai à imprensa. A tragédia foi classificada como um ataque à Comunidade LGBT, principalmente, após o Presidente Barack Obama – EUA – afirmar que a Pulse era bem mais do que uma casa noturna. Segundo o presidente, a boate era um lugar de solidariedade e de capacitação, no qual as pessoas se reuniam para aumentar a conscientização e abrir suas mentes na defesa dos direitos civis. Diante da tragédia, muitas discussões nos EUA (que estão passando pela corrida das eleições presidenciais) e, principalmente, em países ocidentais e com regime democrático passaram a tomar conta das pautas nos telejornais, programas de TV, em geral, mídias sociais e impressas. Mas o que tem a ver Mariah Carey nisto?

Pouco menos de um mês antes do Massacre de Orlando (14 de Maio de 2016), Mimi foi homenageada com o prêmio “Aliada” pela GLAAD – Aliança de Gays e Lésbicas Contra Difamação. A premiação tem como objetivo homenagear artistas, jornalistas e personalidades dos meios de comunicação em geral que usam suas plataformas para ajudar a Comunidade LGBT de alguma forma. Mariah recebeu o prêmio por Lee Daniels que é cineasta e seu amigo.

Antes mesmo disto, Mimi já começou a ser insultada, principalmente, por homossexuais, sendo criticada desde o momento em que foi anunciada como uma das homenageadas. Algumas críticas diziam que Mariah Carey era completamente desnecessária para a Comunidade LGBT e que ela não havia contribuído com nada. Outras referiam a ela como uma artista sem posição quanto à causa e que sua arte não pregava o respeito aos gays, por exemplo. Alguns fãs de Carey, inclusive, concordaram com as opiniões de fãs de Lady Gaga e Madonna, dizendo que ela não deveria estar lá ou que não merecia a homenagem!

PERA LÁ! COMO ASSIM ELA NÃO MERECE SER HOMENAGEADA? CERTEZA?

Continuando, Mariah foi ao evento, discursou e declarou o seu amor à Comunidade, o que não mudou muito a opinião dos tais “críticos”. Recentemente, com o Massacre, Mimi voltou a ser alvo, principalmente, da sua base de fãs por não ter declarado nada quanto ao ataque!

VAMOS ENTENDER MELHOR QUEM É MARIAH CAREY?

Mariah não levanta causas, ela ama as pessoas de bem.

Mariah não sente a necessidade de fazer declarações, ela faz algo de fato.

Mariah não é de se pronunciar voluntariamente, prefere ser ela mesma e opinar quando lhe perguntam algo.

Mariah não se sente a vontade em impor algo, mas sim em falar sobre, quer dizer, cantar.

Mariah não cria rótulos como “cantora dos gays”, “rainha colorida”, algo do tipo que a limite ou a defina.

Mariah não aproveita momentos “frágeis”, “difíceis” ou “de dor” para se promover ou para aparecer na mídia.

MARIAH CAREY NÃO TEM QUE DECLARAR APOIO A NINGUÉM, ELA O FAZ SEM PEDIR, MAS DE FORMA TANGÍVEL E ÚNICA.

O que queremos dizer é que no momento em que ela soube de tudo, referindo à Orlando, ela não declarou nada nas mídias sociais como Instagram, Twitter e Facebook pelo único motivo que os fãs de verdade sabem: ela não faz este tipo de coisa.

Quando Carey esteve na Europa, especificamente, em Bruxelas, ela se pronunciou pelo Twitter demonstrando respeito e preocupação, mas também por ter cancelado seu show devido aos ataques terroristas dias antes. Então, ela teve um motivo para se pronunciar, não? Sim!

Para as vítimas do Massacre de Orlando, ela dedicou a música “One Sweet Day” no primeiro show que fez após a data, show do dia 14 deste mês. Pouco? Tarde? Fraco? Mariah Carey apoia a Comunidade e, principalmente, o amor. Suas músicas falam de esperança, de ser forte, de se levantar, seguir em frente, encarar as dificuldades, a vida e o que vier. Falam de amar, de estar junto, de ter fé e de acreditar que haverá algo melhor lá na frente, em algum lugar, lá em cima, ou longe. Ela não precisa falar que uma pessoa beijou alguém do mesmo sexo, até mesmo porque ela fala de suas experiências e diz valer para qualquer pessoa. Ela não precisa expor romances homossexuais, heterossexuais, bissexuais, seja lá o que for em seus vídeos ou postagens para apoiar uma causa ou um gênero. Até pela ideologia de gênero ela tem sido criticada, mas ela está rodeada de pessoas que são membros da Comunidade e, de verdade, ela as ama!

Será preciso que ela beije outra mulher para ser considerada merecedora de um prêmio GLAAD? Terá, então, que aplicar uma “temática gay” a uma de suas eras, singles ou vídeos? Ela precisa se “rotular”? Quão ignorantes e “sem tempo” teremos que ser para continuar importando com essas coisas? Ela já disse uma vez que o amor é o que vale, então que cada um ame o que quiser e a quem sentir vontade de amar. Nem o Mariah Now, nem você, leitor, nem qualquer meio de comunicação tem acesso ao extrato bancário de Mariah Carey para saber o quanto de dinheiro ela doa às entidades que apoiam a Comunidade. Não temos acesso a contratos e a adendos, nem a termos de apoio ou parceria. Mesmo se tivéssemos, não poderíamos julgá-la “isto” ou “aquilo”, merecedora ou não. Se a GLAAD a homenageou, houve um motivo e é o mesmo que os anteriormente homenageados tiveram para ir lá. Talvez este seja o momento de refletirmos mais e pararmos de pensar no que um ou outro faz, mas sim de fazer algo de fato, como, por exemplo, ajudar ao próximo, seja com doações, com orações ou apoio moral. Aproveite e ajude aos funcionários da boate Pulse de Orlando, EUA que ficarão sem trabalhar e precisam de ajuda neste momento: http://www.pulseorlandoclub.com/

Até quando a nossa própria base de fãs vai passar por isso?

Nós do Mariah Now amamos todos aqueles que respeitam ao próximo, amamos, inclusive, ter fãs de outros artistas interagindo conosco. Nossas postagens sobre as declarações de um artista ou outro sobre Mariah Carey são de forma esportiva, afinal, estamos aqui para falar de Mariah Carey, mas não para duvidar de sua índole, seu caráter, seus sentimentos ou suas palavras. Nem precisam perder tempo nos atacando por falarmos A ou B sobre Demi Lovato, J-Lo, Ariana Grande, afinal, elas são artistas, figuras públicas, são faladas e, nós apenas levamos tudo para o lado “defensivo”, pois somos o Mariah Now, logo podem ter noção do conteúdo. RESPEITAMOS A COMUNIDADE LGBT e quem a respeita, então o mesmo aplica-se a MARIAH CAREY.

[youtube id=”gCadlN8fexk” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

“Stay triumphant, keep on living”

A todas as vítimas do Massacre de Orlando e suas famílias, à Comunidade LGBT e a todos que defendem o respeito e o amor, nosso apoio!

 

Fontes: Portal G1; GLAAD.

normal_13413352_1746982418878598_328126744_n

Jamais espera-se pouco de uma artista do porte de Mariah Carey, afinal ela é uma das últimas grandes divas musicais e está na lista dos artistas com as carreiras mais impressionantes do mundo. Ela tem levado há anos o título de melhor artista feminina de todos os tempos e, convenhamos, ela realmente tem provado isto com seus shows, mas quem disse que era para tanto?

Mariah Carey, para nós, lambs, Mimi, a melhor, sem dúvidas, mas até quando precisaremos de provas de que ela realmente veio para ficar? Bom, ela não foi desafiada por nenhum de nós, nem mesmo por algum crítico musical, mas como uma boa ariana, Mariah se cobra demais, mesmo tendo dado a impressão de que não liga para a carreira há um tempinho aí com um tal álbum não muito bem em vendas. Quem nunca?

normal_honeyriah~0Mariah durante a performance de Honey no último dia 14.

Fato é que Carey está mais ariana do que nunca, poderia dizer algum astrólogo, pois ela está na sua melhor forma e nem precisamos de motivos. Amor próprio? Amor novo? Amor de filhos? Amor de fãs? Por que não? Ela está radiante, exibida, linda em tudo, com a voz no ponto e seus quatro primeiros shows da quarta temporada de sua residência “#1 to Infinity” em Las Vegas, EUA, provaram isso. Provar ela não precisa, mas o faz com louvor. A erroneamente chamada de cantora de “Hero”, intérprete de “My All”, é a artista musical mais bem-sucedida em uma residência, afinal tudo está indo bem, mesmo com o divórcio ainda não tão finalizado como parece, sendo mais que títulos de revistas e sites de fofocas.

Mariah Carey cantando Fantasy no último show em Vegas (14/06).

Falando do que realmente importa, o quarto show (último dia 14) foi um banho de beltings, chuva de melismas e emoção que superou os três primeiros e valeu muito mais que uma turnê completa. Mariah começa todos os shows desde a primeira temporada em 2015 com o sucesso “Vision of Love” e, sem mais nem menos, ela fez muito bonito em tudo.

Uma compilação rápida da noite:

[youtube id=”Wn6tO9E4sKo” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

A sequência de músicas a gente, fãs, já conhece, mas listamos todos os atos do show ao final para você entender e ficar por dentro. Na última noite os destaques foram para as performances de “One Sweet Day” com Daniel Moore e Trey Lorenz, dedicada às vítimas e familiares da tragédia em Orlando, EUA, mas também para “My All” que só fez a gente segurar o queixo de tanta beleza vocal. Ainda acrescentamos a transição de “Someday” para “I Don’t Wanna Cry” que é um ponto alto do primeiro ato, mas também a emoção que o público tomou ao ver “I’ll Be There” (também com Trey Lorenz) com as imagens do rei Michael Jackson ao fundo do palco (não é novidade, mas para quem vai a Vegas assistir ao show, é um ponto altíssimo da noite). Mais que isso, “Thank God I Found You” merece até ser regravada com a voz improvisada de Mariah e o piano como acompanhamento, mas não esquecemos de “Infinity” que será mantida na versão encurtada durante a temporada, o que agradou muitos, afinal, todos querem logo é aquele final maravilhoso do show quando o whistle fecha a noite com chave de ouro.

normal_13423078_1628824467444809_153351650_nOne Sweet Day dedicada às vítimas e parentes da tragédia em Orlando, EUA.

Set-list #1 to Infinity – 4ª Temporada (2016)

Ato 1/Abertura: O INÍCIO

O primeiro ato da noite conta o início da carreira trazendo os quatro primeiros singles que são os quatro primeiros sucessos de sua história. Todos são do álbum Mariah Carey de 1990.
  1. Vision of Love
  2. Love Takes Time
  3. Someday
  4. I Don’t Wanna Cry

Ato 2: A PROVA

O show é composto por músicas que chegaram ao topo da Billboard Hot 100 nos EUA, mas não é só disso que a residência “fala”, mas também da versatilidade vocal de Carey que conseguiu provar com seu potencial vocal que é capaz de fazer música ao vivo quando laçou o álbum Emotions de 1991 e reuniu sucessos no MTV Unplugged de 1992.
  1. Emotions
  2. I’ll Be There (participação de Trey Lorenz)

Ato 3: A CONSAGRAÇÃO

O álbum Music Box de 1993 é uma verdadeira caixa de música e foi com ele que Mariah foi conhecida mundialmente, principalmente, por ter músicas que a consagraram internacionalmente.
  1. Dreamlover/Dreamlover (The B.I.G. “Juicy” Mix)
  2. Hero

Ato 4: O MARCO

Neste ato Mariah traduz o que fez há anos e tantas outras cantoras conseguiram fazer depois. A mistura de gêneros por uma cantora tão romântica e pop até 1995 deu início aos featurings entre cantores e rappers, por exemplo.
  1. Fantasy (Bad Boy Mix)

Ato 5: O SUCESSO

Assim como Music Box, o álbum Daydream é uma consagração em forma de música. Em 1995 nossa grande diva abraçou o mundo com sua voz e fez o recorde das paradas americanas ao manter One Sweet Day em parceria com Boyz II Men por 16 semanas no topo. Ao mesmo tempo o seu álbum era recebido por todos, tendo grande destaque pelas belas composições e ao arranjo de cada canção. Este ato traduz-se em sucesso pelas vendas e pelos bons desempenhos nos charts.
  1. One Sweet Day (participação de Daniel Moore e Trey Lorenz)
  2. Always Be My Baby

Ato 6: A MUDANÇA

A linda borboleta voou, finalmente. O álbum Butterfly de 1997 é o preferido de Mariah e um dos mais ouvidos pelos fãs. Ele veio ao som chiclete de Honey e mostrou uma Mariah Carey mais jovem e comercial.
  1. Honey

Ato 7: O AMOR

My All é uma das baladas mais puras de Mariah Carey e pode ser definida como a música que fala de amor da melhor forma.
  1. My All

Ato 8: ANOS 2000

De despedidas à emancipação, Carey embala o 8º ato com sucessos dos álbuns Rainbow de 1999 e The Emancipation of Mimi de 2005.
  1. Heartbreaker (Remix)/Heartbreaker
  2. Thank God I Found You
  3. We Belong Together
  4. Don’t Forget About Us

Ato 9: O RECORDE

Ter mais sucessos no topo que Elvis Presley e estar atrás que The Beatles são motivos de muito orgulho do trabalho bem feito em duas décadas, porém o recorde foi, também, por ser a artista solo com o maior número de sucessos no topo (18 #1’s) nos EUA e por detê-lo por 8 anos (desde 2008 nenhum artista solo conseguiu o mesmo nível de Mimi na parada americana). Este é o ato do poder, da glória e do nome Mariah Carey, embalado pelo maior sucesso do álbum E=MC² de 2008.
  1. Touch My Body

Ato 10/Encore: A CELEBRAÇÃO

Gravadora nova, equipe nova, tudo novo! Com o álbum #1 to Infinity de 2015, Mariah celebra seus 25 anos de carreira e ostenta seus recordes sem ter que se importar com os outros. Mesmo que eles não durem para sempre, ela chegou primeiro que qualquer outra mulher na música e este é um dos maiores orgulhos dos seus fãs, nós, lambs!
  1. Infinity

Lembrando que amanhã, dia 17 de Junho acontecerá o 5º show da temporada. A partir da 00h (Horário de Brasília-DF) acompanhe a nossa cobertura pela nossa fan-page.

Agradecimentos: Mariah Raw.

Tudo tem acontecido de maneira muito rápida depois que Carey voltou para a Sony Music. De cara tivemos o anúncio de contrato com o selo Epic Records, na sequência veio o lançamento do single promocional “Infinity” junto à compilação “#1 to Infinity” que trouxe a residência em Las Vegas, inicialmente chamada de “#1’s”, mas que logo ganhou o título do álbum de sucessos americanos que atingiram o topo da Billboard Hot 100. Em meio a duas temporadas de shows ainda no ano passado, Mimi começou a dirigir seu próprio filme natalino, evidenciou o seu pedido de divórcio de Nick Cannon, emagreceu, começou a namorar com o bilionário James Packer, emagreceu mais ainda, anunciou uma turnê europeia com final na África, embarcou no ano de 2016 emagrecendo ainda mais, ficando noiva, fazendo shows incríveis, dando pistas de novos projetos e ainda deixando claro que virão mais shows por aí. Ufa?! Que nada, pois a mulher já está na quarta temporada de shows em Vegas depois de uma turnê bem-sucedida do outro lado do Atlântico e mais, ela está em novos projetos natalinos, tem a extensão da sua última turnê por países latino-americanos e asiáticos prevista para os próximos meses, já está em estúdio, fora a quinta Leg da residência no segundo semestre. Querem mais? A gente também!

1

Enquanto alguns lambs dizem por aí que esta é a Era Infinity, outros afirmam que estamos também na Era Sweet Sweet Fantasy. Bom, tudo bem, mas não seria esta a Era Sweet Sweet Fantasy to Infinity? Ou seria uma era completamente nova? Anyway, não temos nem nome para o que estamos vivendo atualmente, ou desde 2014. A Era Elusive Chanteuse que foi extremamente confusa e rápida logo acabou e, na sequência vimos uma Mariah completamente diferente. Se foi o divórcio ou a vontade de sair da sua antiga gravadora, não sabemos ainda, mas ela mudou! Mariah Carey é como vinho, fica melhor com o passar dos anos.

bianca

Fato é que tudo parece estar indo bem, mas se formos parar para pensar, seria esta a Era Experimental de Carey, já que do passado parecem ter ficado seu maquiador, seus backing vocals e seu talento icônico e incomparável. Poderíamos dizer que ela está na fase Xuxa Meneghel indo para a Rede Record, só que mil vezes melhor e com muita audiência, ou seria a fase Suzana Vieira em evidência no Vídeo Show da Rede Globo, mas em boa… enfim, deixa pra lá né gente?! Brincadeirinhas à parte, Mariah está, definitivamente, em forma e, não estamos falando de aparência, mas sim do “conjunto da obra”. Voz potente (sem mimimi quanto aos Anos 90 vs. Anos 2000), arranjos novos para os shows (quem diria que Touch My Body poderia ficar boa ao vivo?), figurinos melhor acabados e bem desenhados (a mulher tá linda e num bom senso inacreditável), banda afinada (poderia ter um guitarrista, é claro), fora a nova equipe que tá fazendo Mariah dar o nome por onde passa, né não?

Mariah Carey vocalmente em 2016:
[youtube id=”D1H0IJzI15E” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

Contudo as mudanças ficaram mais evidentes com a atual temporada de shows no The Colosseum no Caesars Palace em Las Vegas, EUA, pois Mimi está incrivelmente incrível! Até o momento os shows foram únicos, com uma Mariah radiante que brilha no palco, figurinos novos e variados a cada data, novas transições entre as músicas e atos musicais mais ensaiados, fora a novidade da semana: nosso queridinho Tanaka assumiu o posto de Diretor Criativo! Well, querem mais? Encurtar algumas músicas deixou o show mais “gostoso”, mais dinâmico, com ou sem pernas de fora. Só uma observaçãozinha: cadê as meninas, Mariah? Já sabemos! Elas não são tão necessárias, uma vez que a Diva das divas está com tudo em cima (agora sim estamos falando do corpo, da make, dos looks e do picumã!).

7 de Junho de 2016:
[youtube id=”Dv0xbkdevMU” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]
[youtube id=”6KnKNlHSk2U” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

10 de Junho de 2016:
[youtube id=”0srTFsr2CKk” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

11 de Junho de 2016:
[youtube id=”Blu9iBiX228″ align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

Seria, então, esta a nova Mariah? Tivemos tantas desde o início dos tempos, mas como esta, nunca!

Tire suas conclusões e se prepare, pois hoje tem show e você pode acompanhar tudo na nossa fan-page!

Se ficou por fora das datas, olhe à direita a agenda linda que a gente fez.
Agora vamos aguardar as novidades de hoje, à 00h (horário de Brasília-DF).

Agradecimentos: The Diary of Mariah Carey, Mariah Raw e Kevin Leclerc Music.
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.