Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Show

Mariah Carey tem um longo ano pela frente, ainda mais após a sua incrível performance de ano novo na Times Square em Nova York, EUA, em que o mundo se rendeu à sua performance e voltou a acreditar em sua carreira (injustamente, pois ela não precisa provar mais nada).

Tendo assinado com a Roc Nation para gerenciar sua carreira, Mimi poderá se apresentar sozinha ou fazer participações especiais em eventos musicais muito bem conhecidos como o Global Citizen Festival, Budweiser Made in America Festival, iHeartRadio Music Festival e o Tidal X. Além disso, ela tende a ser convidada para participar de premiações de peso como Grammy Awards e Billboard Music Awards.

É praticamente certa a presença de Carey ao 2018 Golden Globes (Globo de Ouro deste ano), pois a música tema (The Star) da animação natalina “The Star” foi indicada na categoria de melhor canção original. A presença de Mariah ao Oscar também é esperada mesmo que a canção não seja indicada à estatueta.

Apesar de alguns lambs não gostarem da ideia de Mariah Carey continuar em Vegas (como se isso fosse ruim), os novos shows continuam previstos e com o formato intimista. Eles acontecerão em até dois anos no The Venetian Las Vegas que foi premiado pela Forbes em 2016, sendo um dos casinos mais bem frequentados e glamurosos do mundo. As datas dos shows de Mimi ainda não foram divulgadas, mas a previsão das fontes mais próximas da cantora é que as apresentações comecem durante o verão americano.

Mariah Carey se apresenta no Mercedes-Benz Superdome em Julho de 2016 em Nova Orleans, EUA no Essence Festival. (Foto: Erika Goldring/Getty Images).

Na sequência, MC embarcará em uma nova turnê (em outubro), mas desta vez será mundial, começando na Oceania e tendo algumas temporadas por continente em virtude das festividades do fim de ano (Mariah voltará com sua turnê natalina em 2018) e determinados eventos em 2019. A turnê denominada “The #1’s Tour” foi criada com base no sucesso da residência “Mariah #1 to Infinity” que aconteceu em Las Vegas entre 2015 e 2017 com 50 shows no The Colosseum no Caesars Palace. As conversas, agora que as datas dos shows na Austrália e na Nova Zelândia foram alteradas, são sobre um novo conceito que pode ter como base o novo álbum de Mimi (MC15) previsto para ser lançado no primeiro quadrimestre deste ano.

Ainda são esperados os lançamentos de algumas parcerias em que Mariah faz parte como a nova música do Busta Rhymes que teve seu adiamento por parte do artista, bem como algumas surpresas para a nova era.

Nos resta aguardar os próximos passos da rainha.

Mariah Now Team

Mariah Carey tornou-se a atração principal do tradicional programa de fim de ano, o Dick Clark’s New Year’s Rockin’ Eve com Ryan Seacrest.

O especial vai ao ar antes da virada do ano, no qual a bola da Times Square em Nova York, EUA chega à base à 00h, marcando a virada de um ano para o outro. Como forma de celebração deste grande momento, vários artistas fazem suas performances ao vivo para milhões de pessoas e, a última edição foi arrebatadora com grandes momentos.

Durante os trinta minutos finais de 2017, o programa teve seu maior público: 25,6 milhões de telespectadores – maior audiência registrada que todos as edições de entrega do Grammy, ou seja, Mariah Carey foi assistida por milhões de pessoas, um verdadeiro recorde para a dona de tantos.

Mariah Carey na Times Square em Nova York na virada de 2017 para 2018. Foto: Taylor Hill.

Desde setembro de 1991 não era registrado um número tão grande de telespectadores ao vivo (quando a Nielsen começou seus registros eletrônicos). Agora fica para este ano a expectativa de um novo recorde, mas quem será que vai cantar antes da bola descer e marcar a virada de um novo ano?


Fontes: Nielsen via TVLine e PMC/Deadline
Colaboração: Dino-Ray Ramos e Matt Webb Mitovich

Mariah Carey não começou o ano passado muito bem após passar por problemas técnicos em sua apresentação de ano novo na Times Square em Nova York na virada de 2016 para 2017. Ela foi muito criticada por pessoas do mundo todo, tendo sua credibilidade abalada e sua imagem bem manchada por comentários negativos e opiniões tendenciosas dentro e fora da mídia (como se ela fosse a culpada). O que o mundo esqueceu foi da grande artista que Mariah Carey sempre foi, principalmente, da incrível arte de se reerguer que ela sempre mostrou ter. Uma artista que venceu preconceitos, a pobreza e a indústria musical, tornou-se a maior artista feminina de todos os tempos pelo seu alcance e potencial vocal, pelos seus hits e por suas incríveis vendas de singles e álbuns em todo o planeta, não seria morta por uma apresentação com sinais de boicote. Infelizmente o mundo é muito cruel, ainda mais com artistas de longa data como Mariah Carey, Céline Dion e Madonna que não são tão bem queridas pelas rádios como antes. Mimi se viu diante de uma nova missão: provar que canta ao vivo. Mas por que ela ainda teria que provar isto sendo que tantos artistas usam bases pré-gravadas ou só dublam, mas não perdem a credibilidade? Por que ela faz parte da trindade vocal ao lado de Whitney Houston e Céline Dion? Por que ela é uma das maiores influenciadoras do R&B? Por que ela sempre esteve no topo das paradas? NÃO! Ela sempre teve que provar que canta, pois ela influenciou uma geração a cantar desde seu primeiro singleVision of Love‘, bem como sempre foi conhecida pela sua voz versátil, potente e angelical. Claro que nada justifica as críticas duras que ela recebeu, mas Mimi é uma artista ativa e forte, ainda faz música e quer voltar ao mercado com um álbum novo que, de acordo com a Forbes, é um dos mais aguardados deste ano, então como lançar algo com a imagem ruim por menos culpa que ela tenha? Ela voltou à luta.

Em janeiro de 2017 depois de um show privado em Londres, Mimi preparou-se para lançar uma nova música. Mariah lançou um buzz single com o rapper YG (I Don’t) ao final do Mariah’s World exibido pelo canal E! e lançou uma versão remixada da faixa com a rapper Remy Ma. Infelizmente não houve uma promoção que levasse a música a um nível alto de performance na parada americana, mas a música chegou ao #89 da Billboard Hot 100 nos EUA. Ela fez uma performance com o rapper na TV americana depois de cantar ‘Vision of Love‘ e a versão sozinha da música em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, onde também cantou a regravação de ‘One More Try como homenagem a George Michael pela primeira vez (a música faz parte da lista de faixas do álbum Me. I Am Mariah…The Elusive Chanteuse de 2014). Antes de retornar a Vegas, MC realizou um show em Baku, no Azerbaijão após o Grande Prêmio de F1.

Logo ela retornou a Las Vegas para a sua última temporada de shows com a residência Mariah #1 to Infinity no The Colosseum no Caesars Palace. Em seguida embarcou com Lionel Richie em uma turnê realizada em arenas, a All The Hits Tour, apresentando-se antes de Mr. Richie (Mimi o chama desta forma com muito respeito e carinho), passando por 22 cidades sendo 19 nos EUA e 3 no Canadá.

Em meados da turnê, Mimi teve suas colaborações com French Montana lançadas em duas versões, sendo uma acústica, presenteando aos lambs com mais uma música e dando a Montana reforço comercial ao single original ‘Unforgettable‘ que chegou ao top 5 na Hot 100.

Na sequência, Mariah apresentou-se em Mashantucket, EUA e anunciou sua primeira turnê natalina, a All I Want For Chritsmas Is You Worldwide Tour que chegou a 11 apresentações, sendo 3 no Beacon Theatre em Nova York, EUA, 1 em Paris na França, 2 no Reino Unido, sendo um em Manchester e um em Londres, além de 5 datas no Caesars Palace em Las Vegas, EUA.

Logo após o anúncio, foi divulgada a assinatura de Carey com a Roc Nation (empresa de Jay-Z) como sua nova agência de carreira, o fim da gestão de Stella Bulochnikov e dois anos de residência com shows mais intimistas no The Venetian Las Vegas, um casino premiado pela Forbes Travel Guide em 2016. Mariah ainda apresentou-se na festa de comemoração dos 30 anos da AHF em Los Angels, EUA, uma das entidades mais respeitadas do mundo.

Até então, muitos feitos para quem foi “dada” como acabada e de carreira enterrada, mas estamos falando de Mariah Carey, uma verdadeira heroína que canta sua verdade até mesmo no natal, sua época preferida. A rainha do natal (ela não gosta do título, mas os fãs amam) voltou às paradas mundiais com seu super hit natalino chegando ao #1 no Spotify dos EUA, Reino Unido e Global, #3 na iTunes Mundial e registrando novas posições na iTunes americana, chegando ao #7 (chegou ao #11 em 2017) e #9 na Billboard Hot 100 dos EUA (seu pico era #11). 23 anos depois, ‘All I Want For Christmas Is You‘ não bastava ser o mais novo top 10 de Mimi (o último foi Obsessed que chegou ao #7 em 2009) nos EUA, voltou ao #2 na parada de singles britânica (o pico do single à época de seu lançamento em 1994) e fechou a véspera de natal com mais de 8 milhões de execuções pelo Spotify no mundo todo.

Mariah ainda lançou mais músicas como ‘The Star‘, tema da animação The Star (A Estrela de Belém – título do filme animado no Brasil) que é uma das nomeações ao Globo de Ouro de melhor canção original e ainda incluiu ‘Lil Snowman‘ como uma das faixas da trilha da animação ‘Mariah Carey: All I Want For Christmas Is You“, lançada em DVD e Blu-Ray, animação que rendeu à Mariah Carey o prêmio de reconhecimento “Angel for Animals” da PETA por promover a adoção de animais e destacar a responsabilidade de cuidar de um cachorro.

Então veio a grande notícia: Mariah Carey voltaria à Times Square para se apresentar na virada de 2017 para 2018!

Ela voltou, mas voltou dignamente maravilhosa e radiante. Com o tempo frio (-12° C) e com o mundo inteiro de olho em sua performance (alguns esperando um novo desastre), na dúvida de seu potencial, de sua voz, de sua capacidade de cantar ao vivo, Mimi foi anunciada por Ryan Seacrest 15 minutos antes de 2017 terminar como a atração principal do programa 2018 Dick Clark’s New Year’s Rockin’ Eve with Ryan Seacrest pela ABC. Ela brilhou e muito. Mariah Carey fez acontecer, fechou o seu ano cheio de vitórias e conquistas com uma performance linda de dois grandes hits mundiais: Vision of Love, conhecida e reconhecida com uma das músicas com mais melismas de todos os tempos e Hero, o tema de Carey no mundo todo. Uma paradinha em Vision of Love como um sinal de deboche fez muita gente pensar que ela iria falhar de novo, mas tudo foi muito bem cuidado e ensaiado para que ela executasse bem o seu primeiro single apesar do frio (que pode ter congelado um pouquinho a diva) e na sequência confortasse o mundo com carinho e amor ao som de Hero que é a assinatura de Mariah Carey onde ela vai (um show da Mariah Carey sem Hero não é um show da Mariah Carey).

Mariah foi notícia no mundo todo mais uma vez, mas de forma justa, sendo reconhecida e aclamada, inclusive pela Billboard que a intitulou “Queen“! De fato ela é mesmo a rainha de todos nós, lambs ou não, ela é Mariah, a cantora indescritível que sabe voltar ao topo e emocionar corações com sua voz. Muitos ainda continuarão maldizendo seu nome, desmerecendo seus feitos, sua voz, sua música, mas os fatos estão aí, os recordes provam sua relevância, os charts e os prêmios dizem quem é Mariah Carey, então deixem a rainha fazer o que ela sabe fazer: reinar!

BALANÇO TOTAL:

-> 48 shows (incluindo as performances de ano novo e no Jimmy Kimmel)
-> 6 músicas novas (incluindo o remix de I Don’t e as duas versões de Unforgettable)
-> 3 temporadas de shows, sendo 2 turnês (33 shows) e 1 residência (6 shows)
-> 2 prêmios recebidos
-> 2 animações natalinas

-> 1 indicação ao Globo de Ouro
-> 1 música no top 10 dos EUA e do Reino Unido

Desejamos a todos um incrível 2018 com muitas realizações e conquistas.
Siga-nos pelo Facebook (@mariahnowbr), Twitter (@mariahnow) e Instagram (@mariahnow) e fique por dentro de tudo.

Mariah Now Team

A turnê em parceria com Lionel Richie, All The Hits Tour, já começou de forma inusitada: com alguns shows sendo reagendados para que Lionel pudesse se recuperar de uma cirurgia no joelho e Mariah se afastar ainda mais da trágica apresentação no especial de Ano Novo na Times Square.

Então, talvez não seja surpreendente que a passagem da turnê no Madison Square Garden no sábado à noite tivesse resultados mistos. O adiamento funcionou bem para Richie, que estava em boa forma ao longo de seu set de 90 minutos, parecendo pronto para dançar a noite toda. Mas o show de Carey foi algo bizarro e divertido que simplesmente não se encaixava em uma estrela da sua posição. Foi encantador à sua maneira, especialmente quando seus gêmeos, Roc e Roe, se juntaram a ela no palco para “Always Be My Baby”.

Houve momentos em que Carey sabia que ela estava sendo ridícula, como quando seu esquadrão de maquiagem entrou para dar uma retocada, enquanto ela ficou sentada em seu trono por volta de 20 minutos durante o show. “É demais?” Ela perguntou enquanto seu time retocava sua maquiagem e endireitava o véu de seu vestido dourado. Bem, sim, mas esse é o comportamento da diva que esperamos.

A parte mais estranha veio quando o DJ Suss-One entrou para tocar as músicas de Michael Jackson por cinco minutos, enquanto Carey trocava o figurino. De alguma forma, a artista solo com mais hits No. 1 na história precisa de um DJ para ajudá-la a preencher um show.

Esse é apenas o sinal mais óbvio de que Carey não está se esforçando. Sim, seu desejo de permanecer sentada tem sido bem documentado recentemente pelo seu antigo coreógrafo, e houve até um ponto em que ela foi carregada para o palco. Mas são os momentos em que Carey não canta o suficiente, que é mais confuso, mesmo durante momentos-chave como o clássico “One Sweet Day”, que tinha trechos onde ninguém podia ser ouvido cantando a melodia porque Carey estava improvisando.

Quando Carey canta toda a música, como fez durante “Vision Of Love” e “Hero”, sua voz ainda é deslumbrante, mas a multidão teve que ser convidada a aplaudir para que ela voltasse para “Hero”. Talvez ela pudesse pegar algumas dicas do show de Richie, que foi bem elegante e bem sucedido.

O relacionamento de Richie com o público, permite que ele salte entre o funk dos Commodores como “Brick House” e baladas como “Hello” e até mesmo incorporar surpresas como “Fancy Dancer” e “Just to Be Close to You”. Mas são as vezes em que ele está sozinho no piano, como em “Three Times a Lady”, onde ele realmente brilha e seu espírito chega em hinos como “We Are the World” e “All Night Long”.

“Meu trabalho é cantar todos os hits”, disse Richie depois de uma versão estendida de “Running With the Night”. E ele lidou com esse trabalho como um verdadeiro profissional.

Mariah Carey setlist:

  1. Set-list: Madison Square Garden. NYC, USA.

    Act 1
    1. Heat (Intro)
    2. I’m That Chick
    3. Heartbreaker (Remix)/Heartbreaker
    4. Touch My Body
    5. I Know What You Want (Snippet)
    6. My All
    7. Always Be My Baby
    8. Don’t Forget About Us
    9. One Sweet Day (with Daniel Moore & Trey Lorenz)

    Act 2
    10. It’s Like That
    11. Vision of Love
    12. We Belong Together/We Belong Together (Remix)

    Encore
    13. Hero

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.