Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Notícias

Passaram-se quase 10 anos desde que falei pela última vez com Mariah Carey e, surpreendentemente, ela não mudou tanto. Ela ainda tem essa silhueta de violão e essa personalidade de diva. Mas isso poderia ser atribuído a sua recente cirurgia de perda de peso?

Ela já não está casada com Nick Cannon, ela terminou sua sociedade (novamente) com sua empresária, e ela não tem arrependimentos.

Antes da coletiva de imprensa começar, Carey interpreta a música- título de The Star, a aposta da Sony nos filmes animados, que é uma história de Natal. Seus dois filhos a acompanham no palco como cantores de apoio.

Mariah não só colaborou na composição da música, mas também dubla um dos personagens do filme.

Ela ainda ostenta o anel de noivado de um milhão de Dólares dado a ela pelo ex-noivo, o bilionário australiano James Packer. Eles passaram por um término desagradável. “Está em um dedo diferente (agora)”, ela diz sobre o anel.

O Natal é muito importante para ela, e, caracteristicamente, ela preferia falar sobre isso do que sua cirurgia de Gastrectomia Vertical.

O que o Natal significa para você?

Eu amo o Natal; Há alguma coisa sobre a temporada de festas. Eu estou fazendo uma turnê de Natal este ano, e eu tenho outro projeto chamado All I Want For Christmas Is You, que é inspirado pela música, e nós fizemos um livro para crianças também, então é algo que aguardo com expectativa o ano todo longo.

Você tem uma tradição especial que compartilha com seus filhos?

Eu tenho tantas tradições, tudo desde ter renas de verdade até um Papai Noel. Nós estaremos em Aspen, e sempre há neve. Eu tenho feito isso com minha família por anos, e agora eu quero que meus filhos tenham essa ótima experiência também. É realmente sobre fazê-los felizes.

Você lê para seus filhos?

Na verdade, eles adoram seus iPads, então é uma tarefa tirar eles da frente dos tablets. Mas meu filho é um grande leitor; ele seleciona seu próprio material de leitura que nós aprovamos, então ele realmente lê para mim ou lemos juntos.

Por “nós” quer dizer o Nick também?

Temos um ótimo sistema de apoio, e Nick e eu aprendemos muito bem como educá-los juntos.

Que tipo de pai ele é?

Nick é um excelente pai. Nós nos damos bem, tudo é tão grande entre nós, e eu sou muito grata por isso, porque eu acho importante que as crianças sintam essa proximidade com seu pai.

Você é rigorosa com seus filhos?

Com algumas coisas. Eu quero ser rigorosa, mas também não quero que eles fiquem bravos comigo. Então, eu faço o melhor que posso.

Mary J. Blige nos contou como ela foi explorada por gravadoras. Sua mãe, uma cantora de ópera, deve ter sido uma grande protetora.

Não sei se alguém pode proteger alguém nesta indústria.

Ela se certificou de que não fosse explorada?

Acho que é uma questão de opinião. Infelizmente, há pessoas muito poderosas na indústria da música, e eu estava começando logo após o ensino médio, então era algo que você precisava aprender enquanto você continua a aprender.

Eu tive sorte o suficiente no início para ter visto um documentário sobre os Beatles vendendo seu catálogo. Isso me ensinou a manter meu próprio catálogo como compositora, porque é aí que o poder está. Muitos artistas são contratados com esses negócios onde eles dão tudo, e eles realmente não precisam fazer isso.

Quão importante foi sua mãe em sua vida?

Quando você está na indústria do entretenimento, não é a coisa mais fácil do mundo. Minha mãe realmente fez muitos sacrifícios. Ela era uma cantora clássica, e ela trabalhou muito. Ela foi para Juiliard quando tinha 16 anos saindo de sua pequena cidade Natal em Illinois.

Ela conheceu meu pai e embarcou em um casamento inter-racial, na época em que isso não era a coisa certa a se fazer. Ambos se sacrificaram muito.

Como isso te afetou?

Foi muito difícil. Eu não me sentia necessariamente branca ou negra. Eu não sabia o que eu era. Meus pais eram divorciados, e nos mudamos muito, e sofri muito bullying porque minha mãe realmente não sabia como arrumar meu cabelo. Ela tinha naturalmente cabelo liso…nada contra isso.

Não tínhamos muito dinheiro, então, para mim, foi uma espécie de jornada de auto descoberta, tentando descobrir quem eu era e com quem devia me identificar. Com minha mãe? Com meu pai? Ele era afro-americano e ela era irlandesa e branca – era estranho, era diferente, era difícil.

Isso te fez mais forte?

Eu acho que isso me deixou mais forte. Realmente foi uma crise de identidade para mim como uma criança porque, sendo tão nebulosa e tendo pessoas que realmente não sabiam como me classificar.

E tudo mudaria de acordo com o tipo de bairro em que morávamos, porque nos mudamos muito, com minha mãe. Mudamos umas 13 vezes, então houve um período de adaptação, mas acho que isso me deixou mais forte.

Através de todos os seus altos e baixos, o que a fez seguir em frente?

É realmente interessante porque, à medida que passamos por diferentes estágios como artistas, uma hora você tá por cima, outra por baixo, e parece muito mais doce depois de ter caído e você descobre como levantar.

Eu sempre confio na fé. Eu tenho uma fé muito forte e profundamente enraizada em Deus, e é daí que eu tiro minha inspiração.

O que você gosta de fazer em seu tempo livre?

Eu gosto de estar de férias, e adoro nadar, esse tipo de coisa. Tenho alguém com quem trabalho e gostamos de fazer aeróbica aquática. Isso torna menos sombrio o exercício quando você pode fazê-lo na água. É um pouco mais festivo.

Como você relaxa?

Eu tomo banho. Essa é a minha coisa favorita. Eu amo banhos longos, relaxando com luz de velas.

Você está feliz com quem você é hoje?

Eu só posso ser quem sou, e eu tive que aceitar o fato de que não vou parecer com todos os outros.

É uma daquelas coisas em que você só precisa ser forte o suficiente para ser você mesmo e ficar feliz consigo mesmo.

Você superou o fracasso de Glitter?

Eu sinto que isso me impediu muito porque eu não tinha um sistema de apoio – a equipe certa para mim como atriz e como pessoa – eu não tinha o guia que eu precisava, e isso não é ofensivo para ninguém, mas foi o que eu aprendi.

Você precisa de alguém com quem você confie inteiramente e tenha uma relação. E desde então eu fiz alguns filmes independentes e cada vez eu aprendo algo novo sobre mim e minha capacidade.

Todos os anos, um novo lote de filmes de Natal é feito. Alguns deles se tornam clássicos, enquanto outros acabam por cair no esquecimento. Quando eu ouvi falar de All I Want For Christmas Is You, fiquei curioso para assistir. Não li o livro, mas conheço a música. Eu consegui uma cópia que foi enviada para a crítica e isso é o que eu achei sobre o filme.

All I Want For Christmas Is You é um filme muito bom. Foi um pouco previsível as vezes. Eu tinha um pressentimento de como as coisas iriam acontecer. No entanto, ainda era uma alegria ver como as coisas chegaram a sua conclusão previsível. A música é muito boa, e a animação estava fantástica. Este é um filme de Natal diferente, e isso não é ruim. Não posso dizer que será para todos os gostos, mas acho que as crianças realmente vão gostar.

Fonte: The Good Men Project

Atualmente, a música está em 40° entre os 100 singles mais vendidos na parada do Reino Unido, subindo 48 posições.

Esta é a 13° vez que a canção entrou no Official UK Top 100 Singles Chart. A faixa voltou a entrar no Top 40 desde 2007, que foi quando o foi permitido retornar faixas antigas na parada britânica.

O streaming desempenha um papel significativo em seu ressurgimento este ano, com 71% de suas vendas até agora nesta semana provenientes de serviços de streaming, incluindo Spotify, Deezer e Apple Music.

‘All I Want For Christmas Is You’ é uma das 167 faixas que vendeu mais de 1 milhão de cópias (sem contagem de streamings) no Reino Unido. No ano passado, a música retornou ao Top 10, ficando em 2° lugar na semana após o Natal. Será que este ano finalmente este clássico atemporal chega ao ?

Mariah lidera o caminho das canções natalina clássicas que reentraram na parada britânica, em segundo lugar vem o clássico ‘Last Christmas’ do Wham, que ficou em 94° na última atualização do gráfico.

 

Fonte: Official Charts – UK

Mariah Carey assinou contrato milionário com a empresa de Jay-Z, Roc Nation, e espera voltar ao topo das paradas.

A coluna Page Six conseguiu com a exclusividade que Mariah assinou com a Roc Nation para gerenciar a sua carreira após demitir a sua ex-empresária, Stella Bulochnikov no início deste mês.

“Mariah está limpando a casa. Ela está com pessoas dignas e com experiência ao seu lado, desde assistentes, um advogado, e Stella não está nada feliz com isto”, disse uma fonte.

De acordo com fontes anteriores, supostamente Bryan Tanaka teria assumido a gerencia da carreira da cantora, mas isto não é verdade, ele é apenas o diretor criativo dos concertos e apresentações de Mariah.

“Anteriormente, havia todos os tipos de pessoas envolvidas na carreira dela e Mariah nem conhecia estas pessoas. Ela teve que se afastar disso tudo e agora está limpando a casa”, disse a fonte.

Fonte: Page Six

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.