Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Notícias

MC_List

Essa semana foi lançado o 14º álbum de estúdio de Mariah Carey, “Me. I Am Mariah…The Elusive Chanteuse”. Desde o lançamento de seu disco de estréia, que leva seu nome, Mariah já lançou 60 singles – de “Vision Of Love” à “You’re Mine (Eternal)” – 18 deles chegaram à 1ª posição dos charts. O site Vulture.Com listou os 25 melhores e eles garantem que não foi uma tarefa fácil. Segundo eles, “foram necessárias horas (honestamente, anos) de audições incansáveis, ouvimos e re-ouvimos todos eles”.

Confira abaixo o Top 25:

25. “H.A.T.E.U.” (Memoirs of an Imperfect Angel, 2009)
24. “When You Believe” (The Prince of Egypt: Music From the Motion
Picture and #1’s, 1998)
23. “Sweetheart” (#1’s, 1998)
22. “Can’t Take That Away (Mariah’s Theme)” (Rainbow, 1999)
21. “#Beautiful” (Me. I Am Mariah … The Elusive Chanteuse, 2014)
20. “Through the Rain” (Charmbracelet, 2002)
19. “Love Takes Time” (Mariah Carey, 1990)
18. “Obsessed” (Memoirs of an Imperfect Angel, 2009)
17. “Shake It Off” (The Emancipation of Mimi, 2005)
16. “Hero” (Music Box, 1993)
15. “The Roof (Back in Time)” (Butterfly, 1997)
14. “My All” (Butterfly, 1997)
13. “Emotions” (Emotions, 1991)
12. “Honey” (Butterfly, 1997)
11. “Breakdown” (Butterfly, 1997)
10. “One Sweet Day” (Daydream, 1995)
9. “Without You” (Music Box, 1993)
8. “Heartbreaker” (Rainbow, 1999)
7. “We Belong Together” (The Emancipation of Mimi, 2005)
6. “Fantasy” (Daydream, 1995)
5. “Butterfly” (Butterfly, 1997)
4. “Vision of Love” (Mariah Carey, 1990)
3. “All I Want for Christmas” (Merry Christmas, 1994)
2. “Dreamlover” (Music Box, 1993)
1. “Always Be My Baby” (Daydream, 1995)

Você também pode ouvir a playlist abaixo:

Os World Music Awards divulgaram que por problemas técnicos, hoje não haverá exibição da premiação que ocorreu ontem em Monte Carlo, Mônaco, pela Rede NBC.

Tweet WMA 2014

Ainda não foi anunciada outra data para exibição da premiação, mas esperamos anunciá-la em breve.

Vários sites afirmaram que a exibição dos World Music Awards 2014 – premiação que aconteceu ontem em Monte Carlo, Mônaco – será cancelada pelo canal americano NBC. Até o momento o canal não se pronunciou a respeito e mantém em sua grade de programação para hoje a premiação que teve como destaque a entrega do prêmio de Ícone Pop para a Diva Mor Mariah Carey.

Além do prêmio previamente anunciado, Mariah recebeu o prêmio de Melhor Artista Vendedora de Singles dos EUA e abriu o evento ao som de Meteorite do seu novo álbum: Me. I Am Mariah…The Elusive Chanteuse.

Mariah agora detém 19 WMAs de 30 indicações desde 1995. Só para a edição deste ano, Mariah teve 12 indicações e venceu as 2 mais importantes e icônicas, mas ela nunca havia tido tantas indicações aos WMAs em um mesmo ano.

Veja a lista de vencedores da noite de ontem:

AWARDS
World-s best-selling Recording Act – One Direction
Worlds Best Male Artist as voted on by fans – Han Geng
Worlds Best Group – One Direction
Worlds Best-selling recording Act – One Direction
Worlds Best Pop Act – One Direction
World’s Best Pop Rock Male Artist – Justin Timberlake
Worlds Best Pop Rock Female Artist – Miley Cyrus
World’s Best Rock Act – Imagine Dragons
World’s Best R & B Act – Beyonce
World’s Best Rap/Hip Hop Act – Eminem
Worlds Best Alternative Act – Lorde
Worlds Best Alternative Group (voted by the fans) – Fall Out Boy
World’s Best EDM Act – Daft Punk
Worlds Best EDM Artist (voted by the fans) – Avicii
Worlds Best New Artist – Lorde
Worlds best Video – Miley Cyrus

NATIONAL BEST-SELLING ARTISTS
Best-selling American Artist – Eminem
Best-selling Australasian Artist – Lorde
Best-selling Azerbaijan Artist – Emin
Best-selling Benelux Artist – Stromae
Best-selling Canadian Artist – Michael Buble
Best-selling Chinese Artist – Chris Lee
Best-selling British Act – One Direction
Best-selling French Artist – Daft Punk
Best-selling German Artist – Helen Fischer
Best-selling Indonesian Artist – Anggun
Best-selling Italian Artist – Ligabue
Best-selling Korean Act – EXO
Best-selling Latin Artist – Shakira
Best-selling Japanese Artist – AKB48
Best-selling Philippines Artist – Sara Geronimo
Best-selling Portuguese Artist – Tony Carreira
Best-selling Russian Artist – Grigory Leps
Best-selling Scandinavian Artist – Avicii
Best-selling Spanish Artist – David Bisbal

LEGEND AWARDS
Greek Legend – Sakis
Latin Legend – Ricky Martin
Outstanding Contribution to Dance Music – Flo Rida
Icon Award – Mariah Carey
Best selling singles artist in America – Mariah Carey

Segue o link para que você acompanhe a premiação.

http://www.ustvnow.com/

Hoje às 21h00 (Horário de Brasília-DF) pela NBC.
Basta fazer login com sua conta do Facebook e escolher o canal NBC.

“Me. I Am Mariah…The Elusive Chanteuse” marca a volta da cantora norte-americana, cinco anos depois do seu último trabalho.

Ao contrário do que seria desejável, 2014 não está sendo um ano particularmente rico para o R&B, gênero que parece estar sendo dominado por uma projeção de “futurismo” que, verdade seja dita, assume cada vez mais, batidas retrô. Felizmente Mariah Carey voltou, cinco anos depois do excelente Memoirs of an imperfect angel, álbum que não teve grandes hits, mas que proporcionava uma experiência imersiva e íntima sobre a personagem de diva que a cantora há muito tempo assume. Essa parceria com o produtor The-Dream resultou numa das obras mais inventivas do seu percurso.

No entanto, esse disco foi também o seu menos bem sucedido, comercialmente falando. Entretanto passaram-se cinco anos, período durante o qual foram sendo lançadas canções que anunciavam a produção de um novo álbum, que foi sendo adiado até, finalmente, dar vida à “Me. I Am Mariah…The Elusive Chanteuse”. Este é um trabalho que aponta para muitos caminhos distintos, desde temas mais emotivos com inflexões Gospel que trazem à memória os primeiros anos da sua carreira (CryCamouflage e Heavenly), a viagens pela era Disco (You Don’t Know What To Do e Meteorite), passando ainda pela integração de dinâmicas próprias do hip-hop (em Dedicated ou Thirsty). No entanto, a cantora consegue manter uma coerência em tudo isso, não só com as suas performances vocais, mas porque é nítida no álbum uma linha condutora ao nível dos arranjos, com uma instrumentação mais orgânica que, ainda assim, não dispensa pitadas de sintetizadores e por um impulso tecnológico.

O disco começou a ser divulgado há um ano, com o lançamento do single #Beautiful, um dueto com o cantor Miguel, uma das melhores vozes do R&B atual. A canção mostra na perfeição o calibre interpretativo de Mariah Carey. A sua entrada na canção, ao fim de um minuto e meio é um dos momentos mais preciosos do disco. A forma como aborda, interpretativamente, certos pormenores pouco usuais, brincando com as palavras, fazem de Mariah Carey uma voz para sempre imbatível. A produção é sutil, porque a canção vive da força e criatividade dos intérpretes, que cruzam territórios num dueto perfeito. Dá pra ouvir nela um ambiente quase retrô.

Está longe de ser o único momento de destaque do álbum. O brilho cristalino do refrão de Thirsty, a aura  de Supernatural e a descontração Disco de You Don’t Know What to Do (cujo início, que tem Mariah apenas acompanhada pelo piano, disfarça a alegria que está por vir) são provas de que a cantora se mantém uma das vozes mais relevantes do atual R&B, agora plenamente confiante e segura de todas as suas habilidades, não precisando seguir tendências que alguns críticos tanto gostam.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.