Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Notícias

Com o seu lançamento chegando, o disco Me. I Am Mariah…The Elusive Chanteuse, foi disponibilizado para audição no iTunes na semana passada. Alguns jornais britânicos fizeram diversas análises para o álbum.

Confira as principais abaixo:

Sunday Express – Foi escolhido com o álbum da semana: Mariah Carey construiu sua carreira com grandes baladas que sempre exibiram as surpreendentes cinco oitavas. A força de seu décimo quarto álbum é muito sutil. Cantar alto é uma habilidade, mas quando é executado de forma sutil, se torna uma verdadeira obra de arte, é isto que temos aqui. Um grito na abertura do álbum, com muita classe, mostrando bastante solenidade e poder. Dedicated (em parceria com Nas) é uma impressionante! Com uma bela batida, um toque de nostalgia, a música parece uma regravação do grupo Tony!Toni!Tone. Há também excelentes momentos instrumentais no disco, como a guitarra gostosa na introdução de #Beautiful, e o órgão que toca no fundo da excelente regravação de One More Try de George Michael.É uma vergonha, e até um pouco sem sentido, mas o disco tem duas músicas com a palavra ‘fuck’, sendo desnecessário nesta fase de Carey, onde ela se encontra como a melhor fase de sua carreira inteira como compositora. Classificação: 4/5

Sunday Times: Claramente complexa, mesmo que sua personalidade seja excêntrica, raramente Mariah Carey é tão intrigante em um disco, ela acaba, muitas vezes, mesmo que sem querer, deixando a sua personalidade transparecer nas suas músicas. A rainha da loucura lírica adiou bastante o seu décimo quarto disco de estúdio, especialmente na frente das câmeras, o que foi uma pena. As grandes baladas (Cry, Camouflage) são formulas batidas, coisas que ela já esta acostumada a fazer. Quando ela atenua o seu melisma em canções como faz em canções como Money, Make It Look Good, e #Beautiful, que foi lançada ano passado, ela consegue fazer uma sonoridade fabulosa e única. Carey até parece uma nova artista, fazendo um novo álbum.

Irish Mail: Mariah pode sempre ter parecido um pouco louca, como qualquer diva, mas ela nunca perdeu a posse deste instrumento vocal único, que é a razão deste sucesso todo. O seu estilo exagerando na melisma está sempre dominando, mas em faixas como Make It Lood Good, Meteorite, e #Beautiful, ela aparece como uma artista mais divertida. Nas e Miguel gostaram de terem sido convidados para fazer colaboração com cantora que está sempre colaborando com diversos artistas de hip-hop em seus outros discos. Mesmo até que não é fã, achará este disco agradável. Classificação 3/5

Scotland on Sunday (Álbum da semana): É impossível resistir à cortesia deste titulo brilhante e  maluco, Me. I Am Mariah…The Elusive Chanteuse, mas este é o primeiro álbum da cantora que já vendeu milhões, Mariah Carey, desde que deu a luz aos gêmeos de três anos de idade. Desta vez, ela voltou de forma impressionante, consolidando-se  no mundo ocidental como a rainha das baladas, oferecendo para nós algumas músicas que facilmente estariam em seu primeiro disco de estúdio, com a diferença é que elas possuem o adesivo nos avisando das palavras proibidas. Ela começa o disco com um impressionante desempenho vocal em Cry, uma balada ofegante, que tem um piano ao fundo, sustentando as suas poderosas notas e passando todo dramallhão da canção. A neo-soul, Faded dá espaço para a Dedicated, uma colaboração com o rapper Nas, que começa a música conversando com Mariah, eles citam o verão de 88, como o verão mais nostálgico da história do hip hop. Em seguida, Nas, recria este período em uma canção descontraída, forte candidata para o verão. A colaboração com rappers continua em ritmo acelerado neste álbum, assim como a alma retro em #Beautiful, que trás o Miguel como artista convidado.  Apesar de o disco deixar um pouco a desejar com aquelas baladas açucaradas, coisas que só seus fãs irão adorar, mas a sua falta de audácia é equilibrada em canções como Make It Lood Good, e Meteorite, que lembra aquelas músicas da Madonna para pista de dança, que falam de arrogância, dinheiro, mas com a habilidade vocal poderosa e única de Carey. Classificação: 3/5.

me-i-am-mariah

Mariah Carey está em sua melhor fase, quando se sente oprimida. É algo difícil de assimilar para uma nativa de Greenlawn, levando em consideração que ela foi coroada a artista que mais vendeu discos do último milênio e tem mais singles em primeiro lugar do que qualquer outra cantora. No entanto, de alguma forma ela se convence disso novamente, mesmo que muito desse drama todo stenha sido gerado por ela mesma.

Depois de vários atrasos e mudanças de estratégia, Mariah Carey volta à suas origens em “Me. I Am Mariah…The Elusive Chanteuse”, com grandes baladas que mostram sua voz poderosa e alcance vocal incrível. Enquanto Mariah, nos últimos anos, estava preocupada em não sair de sua zona de conforto, em seu novo projeto, ela vai além e se torna atemporal, conseguindo grandes resultados.

Ela inicia o CD com a adorável “Cry.”, que leva os fãs à era de “Vision of Love”, com os melismas delicados de Mariah. Ela regravou um clássico de George Michael, “One More Try”, adicionando uma roupagem totalmente nova, com seus agudos inconfundíveis.

Mariah não deixou de lado sua paixão pelo Hip-Hop, mas optou por uma abordagem mais suave desta vez. Em “Dedicated”, com participação de Nas, ela presta homenagem à era de ouro do Hip-Hop, mas com uma pitada do estilo dos anos 90, já “Make It Look Good” parece mais com uma produção recente de Kanye West. Seu dueto com Wale, “You Don’t Know What To Do”, vem com uma batida retrô da era Disco. Até mesmo seu novo single, “Thirsty”, consegue ser forte sem ser agressivo.

itunesbrasil

Em poucos minutos de seu lançamento, o novo disco de Mariah Carey,  Me. I Am Mariah…The Elusive Chanteuse , atingiu o primeiro lugar no iTunes brasileiro, tornando-se o cd mais vendido digitalmente em território nacional.

O disco que já atingiu o topo em de 19 países, terá o seu lançamento oficial somente no dia 27, próxima terça-feira, nos Eua.

Aqui no Brasil, poderemos garantir a cópia física do cd somente no dia 13 de junho, enquanto isto, somente através do iTunes e mercados digitais o disco estará disponível para nós brasileiros.

Acompanhe a atualização do iTunes diariamente em nossa fanpage do Facebook!

Mariah-Carey-Robin-Thicke-Lead-Top-10-Streaming-RB-Songs

Com o lançamento do seu novo disco de estúdio, Me. I Am Mariah…The Elusive Chanteuse,na próxima semana, Mariah Carey disputou com ela mesma esta semana entre as músicas mais ouvidas no portal Singersroom.

A diva do R&B ficou respectivamente em 1° lugar com Faded, 2° com Thirsty (parceria com Rich Homie Quan), 6° com Betcha Gon Know (com R.Kelly) e em 8° com You’re Mine (Eternal), parceria com Trey Songz.

A procura pela cantora é tão grande que provavelmente refletirá em suas vendas na próxima semana.

Confira o top 10 completo abaixo:

01. Mariah Carey – Faded
02. Mariah Carey – Thirsty ft. Rich Homie Quan
03. Robin Thicke – Get Her Back
04. Teyana Taylor – Maybe ft. Pusha T & Yo Gotti (Radio Rip)
05. Michelle Williams – Say Yes! ft. Beyonce, Kelly Rowland, & S
06. Mariah Carey – Betcha Gon Know ft. R. Kelly
07. Joe – Dilemma
08. Mariah Carey – You’re Mine (Eternal) ft. Trey Songz
09. Ariana Grande – Problem ft. Problem & Iggy Azalea
10. Jake & Papa – All For You

Thanks Tiago Teófilo

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.