Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Anthony Burrell

A empresária de Mariah Carey não está nem aí sobre os comentários do antigo coreógrafo e diretor criativo da cantora, Anthony Burrell, sobre as performances atuais da lendária artista. Quando perguntada pela TooFab na quinta-feira, Stella Bulochnikov nos disse: “Por que você não vem ver Mariah Carey se apresentar três vezes por semana, com shows esgotados para ver o que você acha, em vez de dar ibope para comentários amargos de ex-funcionários descontentes com a vida?”.

Burrell, que não trabalha mais com a artista desde a performance de ano novo, disse que sua ex-chefe desistiu de fazer performances ao vivo. “É típico da Mariah”, disse Burrell. “Mariah é clara: quando ela não quer fazer algo, ela não faz. Ela está se apresentando desconfortável e ta tocando o foda-se “.

Bulochnikov também disse à TooFab que Carey “está trabalhando sem parar”. A cantora está atualmente em uma turnê norte-americana com Lionel Richie, chamada All The Hits, percorrendo 22 cidades, que incluiu paradas no Hollywood Bowl, Madison Square Garden e Amalie Arena.

Kevin Fallon, do The Daily Beast, fez um texto para defender Mariah Carey dos haters e dos comentários do ex-coreógrafo e diretor criativo dela, Anthony Burrell. Confira abaixo:

Curvem-se para as realizações de uma das maiores estrelas pop do nosso tempo. Os Singles em primeiro lugar. A fênix que surgiu das cinzas de um colapso público com um dos maiores retornos da história da música. A estrela que aperfeiçoou a arte performática e fabulosa de ser Diva. A menina que tinha o alcance vocal- e ainda tem a maior parte dele.

Mas nunca antes houve mais motivos para adorar a rainha Mariah Carey do que agora que ela está fazendo o mínimo. Adorei Mariah Carey, essencialmente, por todas as três décadas da minha vida. Mas nunca antes me identifiquei com ela.

Como relatos do comportamento extravagante de Carey – o último deles sendo um grande chilique no set de filmagens do filme – flopado – The House, ainda sendo notícia, ela novamente se reinventou nas asas de um desejo universal: ganhar a vida com o mínimo de esforço.

Parece que 12 anos depois que seu álbum premiado com o Grammy foi lançado, a verdadeira Mimi finalmente foi emancipada. De saco cheio sobre o burburinho sobre sua voz, se ela continua a mesma, o quanto ela faz ou não playback, e o quanto ela ainda vale como uma estrela pop e artista ao vivo – especialmente após o desastre de Ano Novo – Carey não vai mais se irritar para te impressionar. Ela vai ouvir tudo isso e ainda sair na vantagem.

Meu novo momento favorito e que viralizou com um vídeo nas redes sociais é durante a coreografia de “Honey”, em que ela, digamos, faz bem cuidadosamente os passos de dança do vídeo da canção. Em uma tentativa remota de recriar a vitalidade de seu icônico videoclipe de 1997 para “Honey”, duas décadas depois, Carey da uma risadinha nervosa para o público.

Ela então não gosta tanto de dançar com a música – o que, vamos encarar, é que toda essa coreografia realmente requer – como ela se inclina ligeiramente, como quando você está ouvindo música em seus fones no escritório e balança sutilmente os braços, esperando que ninguém o veja. Mas, neste caso, milhares de pessoas pagaram muito dinheiro para vê-la. As batidas rapidamente diminuem e, em seguida, a expressão facial de Mariah se transforma gloriosamente para refletir um monólogo interno que eu gosto de imaginar: “Foda-se essa parte da música”.

É fácil traçar uma linha da desastrosa performance de Ano Novo de Carey – com um problema nos pontos eletrônicos, ela culpou questões técnicas por sua incapacidade de cantar o sucesso “Emotions” e sua saída do palco em vez de continuar dublando “We Belong Together”.

Outro vídeo que mostra Carey como se ela estivesse prestes a começar a cantar uma música e ao invés disso ela aponta o microfone para o público, duplica as alegações de mínimo esforço. A legenda do vídeo: “Mariah Carey está prestes a tirar uma soneca no palco”.

Carey demitiu seu coreógrafo de longa data e diretor criativo Anthony Burrell após a calamidade do Ano Novo, e agora Burrell está falando sobre a heroica falta de ética de trabalho de Carey, Em uma entrevista à Complex Magazine. “É típico da Mariah”, disse Burrell. “Mariah é clara: quando ela não quer fazer algo, ela não faz. Ela está se apresentando desconfortável e ta tocando o foda-se”.

Desculpe, Sr. Burrell! Essas performances não estão tirando o brilho dela, tanto que ela está brilhando mais do que nunca. “Tocando 0 foda-se”, você diz? Você está ciente, Sr. Burrell, dos tempos em que estamos? É a era do “Estou pouco me fodendo”. A capacidade de existir na sociedade sem dar a mínima é o padrão da existência humana.

Todos nós estamos trabalhando em empregos que não gostamos ou aquém do que merecemos, semanas e semanas intermináveis de trabalho, além de salário miserável. Estamos todos prisioneiros pela necessidade de realmente estar pouco se fodendo para sobreviver.

A icônica turnê de 2017 de Mariah Carey é uma inspiração para todos nós. É o pote de ouro no final do arco-íris. (Não é por acaso que os arcos-íris foram tão significativos na carreira de Carey). Por sinal, vimos Mariah Carey em turnê no último ano. Ela ainda é uma alegria no palco. Ela tem um senso de humor desenfreado e uma auto-consciência, algo que lhe permite personificar a diva tão grandiosamente, mantendo uma carreira viável.

Por sinal, alguém já cometeu a blasfêmia de chamar Mariah Carey de dançarina? Deixamos um show de Adele irritados por ela não dançar em “Rumor Has It”? Carey é um vocalista com um toque para o espetáculo. Um pouco de brilho e alguns passos de dança. Isso é tudo o que devemos esperar, e a energia que Carey investe nisso está além do ponto.

Estamos neste estágio estranho de música pop, onde os fandoms de alguma forma estão se envergonhando. É essa combinação estranha e feia, onde vamos aos concertos dos maiores artistas do mundo, ligamos as câmeras do iPhone no zoom máximo, e então simulamos as imperfeições performativamente.

Como é adequado, depois de anos de whistles afinadíssimos, o glamour minucioso e os movimentos de carreira cuidadosamente gerenciados, que as imperfeições me fazem amar Mariah Carey muito mais agora. Você faz absolutamente esse esforço mínimo, gata. Faça isso por todos nós.

Anthony Burrell contou à Complex Magazine sobre como foi trabalhar Mariah Carey. Confira abaixo:

O que realmente pode ser dito sobre a lenda, a diva, a extraordinária Mariah Carey? Ela tem a voz de um anjo e está se mantendo na indústria da música desde 1990 – ouviu bem? 1990. Ou seja, há 27 anos. Ela teve inúmeros bons momentos, e ela fez história ao longo dos anos; Em 2008, o hino clássico, “Touch My Body”, tornou-se o 18º #1 de Carey no Hot 100, tornando-se a artista solo com mais canções no topo do chart. Entre suas colaborações de hip-hop sempre relevantes, baladas poderosas e hits pop monstruosos, o sucesso e o impacto de Carey são inegáveis. Ela também tem filhos adoráveis, que ela trouxe ao palco para ajudá-la a cantar durante um recente show de sua turnê All the Hits com Lionel Richie.

Mas algo não está dando certo ultimamente. Tudo começou no final de dezembro, quando Mariah foi encarregada de cantar no especial de Ano Novo da ABC. As questões de produção tornaram as coisas horrivelmente estranhas, com Mariah alegando que não conseguia se ouvir e não passou o som em determinadas músicas. Ao invés de tentar dar um jeito, pedindo para começar de novo, ou mesmo cantando uma ou duas linhas, Mariah apenas caminhou ao redor do palco, desajeitadamente, até que a performance finalmente chegasse ao fim. A última coisa que ela disse foi: “Isso não vai ficar melhor”, antes de sair do palco sem cerimônias.

As falhas técnicas foram relatadas, então os fãs ficaram meio sem entender o que ocorreu, não querendo acreditar que a falha tenha sido de Mariah. Mas até aí, a cantora tava pouco se fodendo. Alguns vídeos surgiram recentemente nas mídias sociais, mostrando que ela faz somente o necessário nas suas apresentações.

Ninguém está dizendo que Mariah deveria fazer as mesmas coreografia nos dias de hoje – ela tem esses vocais maravilhosos, então ela tecnicamente não precisa fazer nada além de ficar lá no palco e cantar. (Adele faz isso normalmente, e você não ouve ninguém reclamando.) Mas Mariah, pelo menos, tinha um pouco de malemolência. Durante a residência de Vegas no Caesars Palace, que decorreu de 2015 a este verão, ela estava se movimentando mais.

Então o que aconteceu? Como podemos ver, pode haver uma razão bastante simples para a mudança nos shows recentes de Mariah. Em janeiro, quase imediatamente após o fiasco da Véspera de Ano Novo, Mariah demitiu Anthony Burrell, seu ex-coreógrafo e diretor criativo. Em uma conversa telefônica, Burrell disse que ele estava ocupado desde então com o Breaking Barriers Dance Intensive, um programa que oferece educação de dança profissional e treinamento mundial para jovens e dançarinos adultos em ambientes do centro da cidade. (Ele também está bastante ocupado com seu papel como dançarino e coreógrafo da Parkwood Entertainment) Mas ele teve um tempinho livre para ver os vídeos recentes das apresentações de Mariah, e ele não está surpreso com o que viu.

“É típico da Mariah”, disse Burrell. “Mariah é clara: quando ela não quer fazer algo, ela não faz. Ela está se apresentando desconfortável e ta tocando o foda-se”.

Como coreógrafo, Burrell disse que estava concentrado em garantir que Mariah estivesse confortável no palco, não só como uma cantora, mas também como performer.

“Trabalhar com uma artista como Mariah, que não é uma novata, é sempre um desafio fazer com que eles pensem fisicamente e não apenas vocalmente”, disse ele. “Você sempre deve ter em mente que eles são cantores em primeiro lugar. A prioridade não é ensinar-lhes passo-a-passo ou rotinas intermináveis. Eu queria dar a Mariah um impulso moderno para renová-la, dar-lhe um ar mais fresco, mais moderno, fazer com que ela estivesse mais consciente de seu corpo e suas curvas e não com que parecesse que os pés dela doessem enquanto caminhava”.

Burrell trabalhou junto com Mariah por quatro anos antes de se separarem em janeiro. Ao longo desse tempo, diz ele, Mariah confiou e dependeu dele fortemente para mostrar design e conscientização física durante a performance. Agora, Burrell diz, não há ninguém que a guie, e está aparente.

“Você é uma lenda”, disse Burrell. “Mas você não tá nem aí, nem a sua equipe. Eles não estão guiando e dirigindo ela. Ela está voltando para onde ela estava antes. Não é como se ela nunca estivesse despreparada antes, eu apenas reverti esse jogo”.

Burrell disse que, durante seu tempo com Mariah, ele teve a sensação de que sua equipe era inexperiente. “Parecia que eles eram tão novos em seus empregos e não tinham direção”, disse ele. “Quando você é novo no ramo, você vai arriscando coisas e colhendo erros, e houveram muitos erros. Eu era muito claro sobre coisas que não estavam corretas. Quando você tenta pegar um atalho e você não sabe as pistas, você é obrigado a se foder porque você não tem a experiência de dirigir uma turnê ou um império de bilhões de dólares. Alguns dos dançarinos que sua equipe contratou são grandes dançarinos, mas não são coreógrafos ou diretores criativos”.

No geral, porém, Burrell disse que Mariah é uma “artista de classe mundial” e “uma ótima pessoa com quem trabalhar”. Mas sua experiência – e sua partida – definitivamente coloca as coisas em perspectiva.

Não vamos pensar negativamente: estaremos aqui para Mariah, até o dia em que ela decidir aposentar aquela voz cristalina. Nós e todos os Lambs.

O ex-diretor criativo de Mariah Carey, Anthony Burrell deu uma entrevista ao Access Hollywood e disse que não foi demitido de forma alguma. Confira abaixo:

“Eu não fui demitido, eu cumpri minhas obrigações” disse Anthony sobre não estar mais com a Mariah. Aparentemente o contrato dele terminou em 31 de dezembro e agora ele já está trabalhando com outra “pop star”. O entrevistador perguntou se houve passagem de som. “Absolutamente sim!”, respondeu o Anthony. “Eu fiz a passagem de som e todos estavam presentes”. O entrevistador disse que a equipe de Mariah falou que ele foi demitido por ter tirado os backing vocals do palco. “Se você assistir o Mariah’s World você vai entender o porquê das coisas acontecerem como acontecem”, respondeu o Anthony.

Confira o vídeo abaixo:

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.