Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Empire

Depois de ganhar cinco prêmios Grammy, o número suficiente de singles em primeiro lugar para criar um álbum inteiro (intitulado “#1s” lançado em 1998, seguido do “#1 to Infinity” atualizado em 2015) e uma estrela na Calçada da Fama, a cantora, compositora, produtora e atriz Mariah Carey, está prestes a deixar uma nova marca na história.

No dia 1 de novembro, ela irá gravar as mãos e os pés em cimento no pátio do TCL Chinese Theatre, juntando-se a um exaltado grupo de notáveis.

Mesmo com uma longa lista de elogios e uma série de próximos projetos à frente dela, ser imortalizada ao lado de lendas como Marilyn Monroe, um de seus próprios ídolos, não é um evento que Carey deixa passar batido. “Eu tenho essa foto de Marilyn Monroe e Jane Russell quando eles estavam deixando suas marcas. É uma fotografia icônica, e eu coloco na minha sala de estar”, diz Carey. “É algo que me deixa lisonjeada, e me sinto honrada por isso”.

Filha de uma cantora de ópera, Carey estava envolvida com a música desde muito jovem e começou a escrever poemas e melodias quando era adolescente, mas admite que, naquela época, não poderia ter imaginado até que ponto sua carreira chegaria.

“Eu sabia que queria uma vida em meio aos holofotes”, diz ela. “Eu não sabia exatamente o que era, mas sabia que era o que eu queria fazer”.

Através das três décadas de sua carreira, Carey está na 5ª posição do Greatest Of All Time Hot 100 Artists da Billboard, mas ela não se limitou ficar apenas na indústria da música. Carey fez sua estreia como atriz em uma breve participação na comédia romântica de 1999 “Procura-se Uma Noiva”, estrelado por Chris O’Donnell, mas isso só ficou sério quando ela começou a trabalhar com Lee Daniels.

“Nosso santo bateu logo de cara. Deve ser coisa de outras vidas”, diz Daniels sobre seu relacionamento inicial com Carey. “Nós viemos de origens e criações semelhantes, e nós trazemos isso para nossa escrita e nosso trabalho. Então nós apreciamos as obras uns dos outros, e houve um respeito mútuo, e eu estava determinado a assumir a personalidade do que as pessoas percebem como Mariah e usar meu ofício para se casar com seu ofício e fazer magia juntos”.

Carey e Daniels trabalharam pela primeira vez no filme independente “Tennessee” de 2008, mas desde então voltaram a trabalhar outras vezes. Além do divisor de águas de sua carreira cinematográfica, “Preciosa”, de 2009, ela apareceu em “O Mordomo da Casa Branca” e em seu sucesso atual da Fox, “Empire”. “Ela é alguém que eu aprecio e que guardo perto do meu coração”, diz ele.

Daniels acredita que a “habilidade de Carey de pegar o passado e a dor e usar isso em benefício próprio” em seu trabalho a ajudou a transcender os limites, além de sustentar uma carreira de longo prazo. Além de atuar e de seus  23 álbuns (incluindo EPs e compilações), além de estar presente em várias trilhas sonoras de filmes (de “Príncipe do Egito” à “Oz: Mágico e Poderoso”), Carey ainda faz turnês, e ela se tornou um empreendedora, com produtos que vão desde fragrâncias até jóias e sapatos.

Seus trabalhos filantrópicos também ajudaram a criar Camp Mariah, uma divisão da Fresh Air Fund, que oferece às crianças de baixa renda a chance de experimentar férias em um acampamento de verão.

Carey admite que nem sempre tem certeza de como se classificar como performer. Ela ama cantar e estar no estúdio e reconhece que isso é o que deu início a tudo e a ajudou a chegar onde está hoje. Mas ela não pode diminuir a importância dos “muitos trabalhos diferentes” em toda a mídia que ela também produziu ao longo dos anos.

“Eu consegui fazer muitas outras coisas que atravessaram meu caminho por causa da música, mas acho que tudo está sob o mesmo testo – está tudo conectado”, diz Carey. “O lado do canto, a produção, são todas as coisas que tocam no lado criativo de quem eu sou. É tudo muito gratificante e isso é quem sou como pessoa”.

“Eu já acordo dessa maneira, natural – eu juro”, brinca Mariah Carey enquanto é maquiada. A vencedora do Grammy disse que estava pronta para lançar seu próprio programa porque, “Não tenho certeza se as pessoas realmente me conhecem”.

Agora, a Variety conversa com Carey sobre “Mariah’s World”, “Keeping Up With the Kardashians”, “American Idol” e mais …

Variety: Porque esse era o momento certo para lançar o documentário?
Mariah Carey: Porque estávamos nos preparando para a turnê, ensaiando, viajando… ia ser hilário. Mentira, eu não pensei que seria hilário – eu só queria fazer isso porque eu pensei que seria muito divertido.

V: De quem partiu a ideia? De você ou do (canal) E!?
MC: A ideia foi minha, pois sabia que sairia em turnê e queria documentá-la.

V: Você já pensou em fazer um programa como esse antes?
MC: Eu tinha pensado no passado, mas agora, me pareceu o momento certo, por causa do que estávamos fazendo criativamente com as apresentações e tudo mais.

V: Eu imagino que outras redes de TV já quiseram fazer isso com você. Você já teve outras ofertas?
MC: Eu definitivamente tive, mas nesse caso foi diferente, era nos meus termos. Tudo estava nas minhas mãos. A percepção de como filmar e que caminho seguir foi minha.

V: O que mais vamos ver no programa, além de sua turnê?
MC: Há tanta coisa que rola nos bastidores. Vale a pena sintonizar para não perder nada.

V: Quanto vamos ver da sua vida profissional com a tour vs. sua vida pessoal com seus relacionamentos e seus filhos?
MC: É um bom equilíbrio. Eu acho que você vê um pouco de tudo.

V: Quando o programa foi anunciado, ele foi descrito como os “sendo sobre os bastidores de sua turnê e casamento”. Houve alguma reedição dadas as mudanças em sua vida pessoal?
MC: Eu não tenho certeza, mas acho que podemos estar filmando algumas dessas reedições hoje [risos]. É difícil, porque eu não posso falar por alguém que está envolvido na minha vida pessoal. Queremos que todos sejam felizes, mas não é assim.

V: É estranho pôr sua vida inteira nas telas?
MC: Bem, eu não diria que é toda a minha vida [risos]. Foi um pouco estranho, mas, novamente, foi a minha escolha que é a forma como é.

V: Você esteve no centro das atenções por décadas e o mundo tem te seguido a cada passo. Este programa é uma maneira para você dizer: houve tantas coisas inverídicas escritas sobre mim, mas isso é realmente quem eu sou?
MC: Acho que sim, mas estou curtindo tudo. Mas quero que as pessoas pensem “ela é exagerada, ela é isso, ela é isso, ela nem sempre é séria”. Não sei o que as pessoas pensam de mim. Eu tive essa conversa com Ellen [DeGeneres] e eu estava tipo, “Eu não sei qual o maior equívoco sobre mim, porque eu não sei o que as pessoas pensam sobre mim.” Eu não sei.

V: Quando as pessoas sintonizarem a TV, o que você quer que eles aprendam sobre você?
MC: Eu realmente adoro diamantes e jogar os cabelos e passar muita maquiagem, mas, honestamente, não sou só isso? Sim, parte disso sou eu. Quero dizer, eu ficaria louca se alguém me desse um novo bracelete de diamantes? Sim. Mas isso não significa que só isso me interesse. Na verdade, eu sei o que é ser extremamente pobre, vivendo sozinha em Nova York – ou realmente viver com mais cinco meninas, todas dormindo em colchões no chão. Mas essa é a parte que as pessoas realmente não veem. Mas eu também não quero dizer, “Olhe para a minha vida. Veja o quanto sofri “. Eu não sou assim.

V: Qual a coisa que você acha que ninguém sabe sobre você?
MC: Eu espero que haja mais de uma coisa, porque seria muito triste se todos soubessem tudo sobre mim. Não tenho certeza se as pessoas realmente me conhecem.

V: Eu sei que você está chamando o seu programa de docu-série (junção das palavras documentário e série) – não um reality show – mas você é fã de algum reality?
MC: Não, eu não sou! Acho que só vi um na minha vida, e foi por isso que eu disse que não faria isso, a menos que fosse um documentário. Se as pessoas querem chamar disso (reality) porque isso os torna felizes, então isso é com eles, mas, para mim, é estilisticamente tão diferente.

V: “Keeping Up With the Kardashians” também é do E!. Você já assistiu?
MC: Talvez uma ou duas vezes. Mas isso é porque eu não assisto TV e, quando assisto, eu prefiro assistir a uma série que eu realmente gosto.

V: Você já teve experiências anteriores ao “Mariah’s World” – seu infame episódio do “Cribs” e o “American Idol”.
MC: Que é o pior.

V: Você trabalharia em outro reality musical?
MC: Eu teria que saber com quem estarei trabalhando. Nesse ponto, eles me colocaram com alguém que eu, realmente, não sabia e eu sei que a química era horrível e, basicamente, sendo que acabou agora, estou muito feliz. Eu faria isso de novo com alguém como Simon Cowell, talvez.

V: Obviamente, no momento em que você estava no “American Idol”, haviam toneladas de matérias sobre você e Nicki Minaj. As matérias eram verdadeiras?
MC: Sobre Nick Cannon?

V: Não, não, não – Nicki Minaj.
MC: Hummm, do reality. Bem, como eu poderia dizer isso? Eu não disse nada durante o programa, então continuarei a não dizer nada. Não vale a pena gastar tempo para lembrar desse horrível momento em que meus advogados me “obrigaram” a assinar o contrato (para o American Idol) apenas para ganharem suas comissões. Mas, tirando isso, foi bom pra caral…! [Risos]

V: Você já pensou em fazer mais episódios de “Mariah’s World” após os primeiros oito episódios?
MC: Sim. Se as pessoas gostarem, vou pensar melhor sobre isso. Depende do que eu estiver fazendo no momento – se estiver em turnê ou estiver em estúdio. Quando eu estou em estúdio eu não gosto de muitas pessoas a minha volta. Eu prefiro ficar sozinha ou com meu engenheiro (de som). Então vamos ver. É por isso que estou dizendo que é um docu-série. Cobre um momento específico, e muito importante, da minha vida.

V: Você já fez muitas coisas durante sua carreira. Qual os planos para o futuro?
MC: Oh meu Deus, eu tenho tantos (planos)! Eu tenho um monte de coisas diferentes que estou tocando agora, mas eu não tenho certeza se ainda posso falar. Estou muito ansiosa para dividir tudo com vocês, mas no momento certo.

V: Eu vi você em “Empire”, foi muito divertido.
MC: Oh, obrigada. Eu amo Jussie [Smollett]. Ele é um bom amigo. E, claro, Lee Daniels.

V: Existem outros programas dos quais você gostaria de participar?
MC: Na verdade não. Estou feliz por estar fazendo meu próprio programa. E há um outro programa que estamos planejando, mas te digo quando eu puder.

V: Então você está planejando algo?
MC: Sim, é muito emocionante.

V: Estão nos seus planos continuar dividindo seu tempo entre a música e a atuação?
MC: Honestamente, eu gosto de ambos, mas eu sempre amarei estar no estúdio, compor, gravar… Mas eu adoro fazer filmes e, é por isso que continuo dizendo a Lee Daniels: “É melhor você voltar e fazer um filme logo! Apresse-se! “Eu o amo como diretor, e outros diretores também, mas fazer “Precious” com ele (Lee Daniels) foi emocionante… Eu só tive um dia para me preparar, então foi exaustivo, mas muito gratificante.

V: Existe alguém com quem você queira gravar?
MC: Oh sim, mas eu não posso te contar! [Risos] Existem alguns e estamos trabalhando nisso agora.

Fonte: Variety

Jamais subestime Mariah Carey! A diva das divas consegue ser mais relevante que muitos artistas que estão no topo atualmente pelo simples fato de ter o nome que tem. Mais que isso, Mimi é a dona dos charts, mesmo que ela não esteja na primeira posição. O que nos faz afirmar isto, é o quanto seu nome tem peso até mesmo em projetos paralelos, sem promoção e devida atenção como o mais recente single lançado pelo Empire Cast, Infamous, em que Carey faz uma participação ao lado de Jussie Smollet. Vamos para o nosso Chart Chat desta semana.

Com mais de 40 anos, sem um #1 hit nos EUA desde 2008, depois de um divórcio chato e de um álbum não muito vendido em seu maior mercado, Mariah continua relevante, respeitada e um ícone musical. As rádios podem até não tocar as suas músicas como antes (o mesmo acontece com Celine Dion e Madonna), mas as tocam e suas músicas vendem. Mais que isso, ela é dona dos maiores recordes musicais e está meio longe de querer parar de trabalhar, viu! Após cinco temporadas em Vegas e duas da turnê “Sweet Sweet Fantasy”, Carey gravou uma música para a série americana (a de maior audiência nos EUA) ao lado do cantor Jussie Smollet e o elenco de Empire (Empire Cast): Infamous! A música não é tipicamente comercial, mas foi lançada como single assim como as demais músicas da série. Infamous se encaixa no “contexto” de Jamal – personagem de Jussie Smollet em Empire – e é bem parecida com as músicas “Empireanas”. Carey, inclusive, participa da série nesta temporada como Kitty, ajudando Jamal, cantando Infamous e sua aparição foi exatamente um sucesso de audiência (ela volta à série ao final da temporada).

Você pode até fazer parte do grupo de lambs que não gostaram da música e foram encher a timeline de Mimi com muito mimimi nas mídias sociais, mas não pode negar que a música fez bonito nas lojas iTunes e está bem no Spotify! Claro, não se compara a #Beautiful (com Miguel) lançada em 2013 com todo um incentivo para as rádios, com remixes, sendo #1 em mais de 40 países na loja da maçã de Jobs, mas para uma song nada comercial, aos moldes de Empire e sendo uma participação, Mimi se deu bem e pegou boas posições nas tabelas.

A música fechou os peaks mundiais nas lojas iTunes até a data de ontem (19/10/2016) assim:

#1: Dominica
#1: Uganda
#1: Gana
#2: Camboja
#4: Filipinas
#4: Chipre
#6: Catar
#6: Namíbia
#8: Malásia
#8: Vietnam
#11: Nigéria
#12: Polônia
#13: Argentina
#16: Peru
#17: Tailândia
#18: Singapura
#23: Chile
#26: Barém
#27: Estados Unidos
#31: Brasil
#37: Espanha
#46: Burquina Faso
#47: Taiwan
#48: Indonésia
#53: Botsuana
#54: Bahamas
#59: África do Sul
#59: Irlanda
#64: Moçambique
#65: Suécia
#68: Bielorrússia
#74: Holanda
#84: Brunei Darussalam
#88: Bulgária
#92: Bermuda
#94: Hong Kong
#102: Reino Unido
#104: Bélgica
#106: Itália
#106: Nova Zelândia
#119: Austrália
#120: Quênia
#123: França
#123: Dinamarca
#136: Maurício
#167: Finlândia
#195: México

E os streamings só aumentam:

SPOTIFY EMPIRE CAST STREAMINGS

30/09/2016 às 18:15:00: INFAMOUS 3.748
01/10/2016 às 21:00:00: INFAMOUS 20.444 (+16.696) | #10 (Nova)
03/10/2016 às 19:15:00: INFAMOUS 38.356 (+17.912) | #7 (+3)
04/10/2016 às 19:10:00: INFAMOUS 48.468 (+10.112) | #6 (+1)
05/10/2016 às 18:40:00: INFAMOUS 56.778 (+8.310) | #4 (+2)
06/10/2016 às 11:30:00: INFAMOUS 70.783 (+14.005) | #2 (+2)
11/10/2016 às 18:10:00: INFAMOUS 208.270 (+137.487) | #1 (+1)
19/10/2016 às 19:30:00: INFAMOUS 368.935 (+160.665) |#1 (=)

SPOTIFY MARIAH CAREY STREAMINGS

19/10/2016 às 19:30:00: INFAMOUS 368.935 | #10 (Nova)

YOUTUBE VIEWS

06/10/2016 às 11:30:00: INFAMOUS 33.501 (Nova)
13/10/2016 às 20:40:00: INFAMOUS 805.172 (+771.671)
19/10/2016 às 19:30:00: INFAMOUS 1.255.806 (+450.634)

Ao mesmo tempo que Infamous tinha seus picos registrados nas lojas iTunes, outra música começava a ganhar força nas paradas. All I Want For Christmas Is You, a música natalina mais comercialmente conhecida e vendida do mundo apareceu ao final de setembro na tabela britânica e de lá para cá, a música também surgiu em listas de outros países. Será que depois do dia das bruxas o single volta a subir nos EUA?

É incrível o poder de All I Want For Christmas Is You. Anualmente a música aparece na Billboard americana e vende muito bem nas lojas iTunes de todo o mundo, mas será que ela ainda tem o reconhecimento devido? Para nós, não! Claro, como fãs, queremos que ela esteja no topo das paradas mundiais, mas o maior desejo de todos os lambs é que ela consiga chegar ao #1 na Billboard Hot 100 nos EUA, afinal, seriam mais dois recordes, não? A artista feminina com o maior número de músicas no topo dos EUA sendo uma delas uma canção natalina, ao mesmo tempo que seria o #1 mais incrível de todos os tempos por ser uma música lançada há 22 anos. Enfim, se é infame ou não, a gente só sabe ao final do ano mesmo, mas o natal já começou em outubro com o registro desta pérola nas lojas iTunes nas últimas semanas com os seguintes picos:

#68: Bermuda
#138: Noruega
#146: Chipre
#146: Dinamarca
#158: Bahamas
#167: Lituânia
#160: Portugal
#171: Hungria
#194: República Tcheca
#528: Suécia
#652: Espanha
#869: Irlanda
#1017: Reino Unido

E os streamings seguem subindo:

SPOTIFY MARIAH CAREY STREAMINGS

23/09/2016 às 20:15:00: ALL I WANT… 116.377.290 | #9
30/09/2016 às 18:15:00: ALL I WANT… 116.619.307 (+242.017) | #8 (+1)
07/10/2016 às 18:45:00: ALL I WANT… 116.910.743 (+291.436) | #7 (+1)
14/10/2016 às 19:45:00: ALL I WANT… 117.252.287 (+341.544) | #6 (+1)
19/10/2016 às 19:30:00: ALL I WANT… 117.522.398 (+270.111) | #4 (+2)

YOUTUBE VIEWS

23/09/2016 às 20:15:00: ALL I WANT… 179.831.020
30/09/2016 às 18:15:00: ALL I WANT… 180.211.287 (+380.267)
07/10/2016 às 18:45:00: ALL I WANT… 180.722.955 (+511.668)
14/10/2016 às 19:45:00: ALL I WANT… 181.369.420 (+646.465)
19/10/2016 às 19:30:00: ALL I WANT… 181.863.692 (+494.272)

VEVO VIEWS

23/09/2016 às 20:15:00: ALL I WANT… 180.159.211
30/09/2016 às 18:15:00: ALL I WANT… 180.159.211 (=)
07/10/2016 às 18:45:00: ALL I WANT… 181.003.798 (+844.587)
14/10/2016 às 19:45:00: ALL I WANT… 181.003.798 (=)
19/10/2016 às 19:30:00: ALL I WANT… 181.003.798 (=)

Agora a gente só precisa continuar acompanhando esses streamings e ouvindo, comprando, compartilhando All I Want For Christmas Is You para que o single entre logo nos charts americanos, ok? Aproveite para dar o play agora!

[arve url=”https://youtu.be/yXQViqx6GMY” mode=”normal” align=”center”]


Dados atualizados via iTunes WW, Spotify Charts & Streamings, YouTube Views e VEVO Views.

Taraji P. Henson está no auge do sucesso, a sua personagem é a mais popular da série ‘Empire’  (que é a série mais assistida nos Estados Unidos) e agora está lançando um livro chamado “Around The Way Girl”.

“Eu decidi escrever o livro antes da Cookie virar este fenômeno todo. Então, agora estou com muito medo, porque todos olhos estão em mim”, declarou a atriz vencedora do Globo de Ouro de 2016 para o programa EXTRA.

‘Empire’ é a série mais assistida nos Estados Unidos nos últimos 16 anos, e Mariah Carey foi a grande estrela convidada da terceira temporada.

Taraji falou sobre a participação de Mariah na série: “Foi incrível, porque eu estava nas duas cenas com ela, a primeira foi a introdução de sua personagem e depois foi a cena que ela estava gravando a música com Jamal. Que música incrível! Eu estava sentada perto dela que poderia ter tocado nela!!” disse ela rindo. “Foi como se eu tivesse falado para ela: ‘Oi Mariah Carey, você poderia tocar em um concerto privado para mim?’ Quando é que eu poderia imaginar que isto ia acontecer na minha vida?”

Fonte: EXTRA TV

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.