Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Paula Abdul

George Michael, Paula Abdul e Mariah Carey detêm o recorde de mais singles em 1° lugar do álbum de estreia. Michael equando ele liderou a parada com quatro singles consecutivos de Faith, seu primeiro LP solo depois que o  Wham! acabou (“Faith”, “Father Figure”, “One More Try” e “Monkey”).

Mariah Carey, 1990-91
“Vision of Love” (quatro semanas), “Love Takes Time” (três semanas), “Someday” (duas semanas) e “I Don’t Wanna Cry” (duas semanas), de Mariah Carey

Carey seguiu George Michael e Paula Abdul como o terceiro artista (e, até o momento, último) a marcar quatro No. 1s  no Hot 100 de um álbum de estreia. Carey viria a ganhar 18 canções no topo do Hot 100, a segunda artista com mais músicas no topo das paradas  (somente atrás dos 20 singles número 1 dos Beatles) e o maior entre os artistas solos.

Fonte: Billboard

L.A. Reid, chefe da Epic Records, selo da Sony Music Entertainment teria deixado a empresa após acusações de assédio.

Reid, que co-fundou LaFace Records em 1989 e também atuou como presidente e CEO da Island Def Jam Music Group, enfrenta um processo de acusação de assédio de uma assistente, de acordo com a Billboard.

A mulher lega que Reid fez comentários impróprios sobre sua aparência e suas roupas, assim como teria tentado abusar dela, e ela disse que se tornou impossível para ela continuar trabalhando na Epic Records.

Reid, que é responsável por lançar e agenciar a carreira de artistas como como Bobby Brown, Boyz II Men, TLC, Mariah Carey, Avril Lavigne, Paula Abdul, Kanye West, Rihanna, P!nk e Jennifer Lopez, anunciou sua saída da Sony Music no sábado sem aviso prévio.

“L.A. Reid está deixando a empresa “, de acordo com uma nota oficial do empresário.

O executivo de 60 anos, que também atuou como jurado nas duas primeiras temporadas de “The X Factor” dos Estados Unidos, entrou oficialmente para a Epic Records em 2011 depois de deixar a Island Def Jam.

Sony Music disse ao Daily News que a empresa não tinha nenhum comentário a fazer sobre o assunto.

Fonte: NY Daily News

Uma diva continua sendo uma diva se finge ser uma diva?

Fontes dão conta que nem todos da equipe de Mariah Carey estavam felizes quando a esquiva cantora assinou para estrelar o documentário Mariah’s World no canal E!. Alguns membros da equipe de Carey aparentemente, temiam que o programa pudesse manchar a reputação da cantora: “Alguém da estatura de Mariah não deveria estar fazendo isso”, disse um deles à Page Six em março. A Page Six relatou que a empresária de Carey, Stella Bulochnikov, respondeu a essa pergunta de maneira bem “sutil”: “Foda-se e não me ligue mais. Você é um idiota.”

A fonte anônima não deveria ter ficado com medo. Não há nada embaraçoso ou preocupante sobre Mariah’s World, que finalmente estreia no canal E! neste domingo. Isso não faz de Carey um alvo de piadas cruéis como aconteceu com Paula Abdul por causa de Hey Paula; Ele (o programa) não a descreve como alguém à beira de um colapso como com Whitney Houston em Being Bobby Brown ou, aliás, a própria Mariah em seu infame episódio no MTV’s Cribs – que foi exibido poucos meses depois de Mariah fazer uma aparição bizarra no T.R.L antes de ser internada por exaustão.

Quando ainda engatinhava, o gênero era muito mal falado e ninguém ainda tinha estabelecido regras de como se fazer um bom reality – as celebridades pós-Kardashian de hoje, sabem como jogar o jogo.

O que nos leva ao Mariah’s World, um reality show que ultrapassa as barreiras: Ele (programa) começa com uma introdução de “Bianca“, a arqui-inimiga de Carey – que é, naturalmente, apenas Carey, com uma peruca marrom e um sotaque britânico auto-conscientemente terrível. “O mundo não sabe o quão terrível [Mariah] realmente é”, ela diz, preparando o palco para uma hora deliciosa de comportamento “exagerado” da diva.

E o show faz o seu melhor para nos mostrar isso. Mariah salta para o mar do iate do seu noivo bilionário, usando um vestido e um colar de diamantes; Ela aparece duas horas atrasada para um ensaio de dança; Ela dá suas entrevistas esparramada em uma espreguiçadeira, vestida com um corpete de couro envernizado e sem calças. Em um certo ponto, ela agita seus cílios enquanto dois assistentes lhe calçam uma sandália altíssima. “Oprah me disse, não deixe ninguém pensar que você não sabe como colocar seus sapatos mais,” Carey suspira enquanto seus assistentes “lutam” com o sapatos. “O problema é que esses sapatos são muito difíceis de calçar. Eu não consigo colocá-los sozinhos. Não vou mentir sobre isso.”

Nesse momento você tem a ideia exata do que se trata o programa. Mariah’s World não é um reality sobre Mariah Carey – é um programa que apresenta a cantora no papel de “Mariah Carey“. Em certo momento, depois de explicar que está prestes a visitar a Europa pela primeira vez em 10 anos, acrescenta, secamente, que isso não pode ser verdade, porque ela nem sequer tem 10 anos.

Os coadjuvantes do reality são, além de Stella Bulochnikov, a nova assistente aterrorizada, o cabeleireiro simpático, os dançarinos – que são totalmente esquecíveis com a possível exceção do dançarino que Carey seria fotografada beijando meses após o programa ter sido gravado. (o relacionamento de Packer e Carey ainda estava de pé quando Mariah’s World estava sendo filmado e, aparentemente, será uma sub-trama ao longo do programa. De acordo com a TMZ, eles terminaram, em parte, porque ele odiava a ideia de ela estar participando de um reality show. Talvez o próximo álbum de Mariah devesse se chamar Ouroboros).

Essa história da Page Six sobre o drama de Mariah com James não é mencionada no primeiro episódio de Mariah’s World. A estreia, entretanto, dá espaço para outra manchete do Page Six piscar na tela: “Por que a empresária de Mariah Carey é chamada de ‘ditadora’?”. “Stella é a coisa mais distante de uma empresária. Ela é produtora de TV “, disse uma das fontes. Se assim for, ela, certamente, sabe como fazer Mariah’s World dar certo… muito certo.

Fonte: Vanity Fair

Mariah Carey, Jennifer Lopez e Nicki Minaj juntas no ‘American Idol? Ryan Seacrest diz que sim!

De acordo com Ryan Seacrest, o apresentador do reality show musical ‘American Idol’, todos os os antigos jurados do programa farão uma participação na última temporada do programa.

“Eu falei com todos eles recentemente e nós em conjunto faremos algo especial para a temporada final do programa. Eles irão participar, ainda estamos vendo o que faremos exatamente com cada um deles.” disse Ryan ao Access Hollywood.

Isto significa que podemos pensar em um futuro próximo e ver de fato o retorno de Simon Cowell, Paula Abdul, Randy Jackson, Mariah Carey, Steven Tyler, Ellen DeGeneres, Nicki Minaj e Kara DioGuardi na bancada de jurados do programa.

A 15° e última temporada do ‘American Idol’ vai estrear no dia 6 de fevereiro na FOX.

Correção: Mariah Carey não estará na próxima temporada do ‘American Idol’!

Somente Simon Cowell, Randy Jackson e Paula Abdul, que são os jurados originais do reality show, estarão por lá na bancada.

Se a Mariah fará alguma performance ou aparecer por lá dando um ‘oi’, teremos que esperar até o ano que vem para saber…

Lembrando que -> O reality show é da FOX, mesma emissora de `Empire`

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.