Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Reino Unido

A sensação de cantar Mariah Carey é apontada como a a principal escolha para ser headline da Brighton Pride deste ano.

Há rumores de que a estrela americana e o ícone gay serão o próximo rosto famoso a adornar o palco de Preston Park.

Mas os chefes do Pride hoje permaneceram rígidos em relação à programação deste verão.

Uma porta-voz disse: “Nesta época do ano, estamos discutindo com muitos artistas e agentes e não podemos comentar sobre o que é apenas especulação no momento”.

A cantora de 49 anos, All I Want For Christmas Is You, detém três Guinness World Records pela música, incluindo a canção de natal com maior número de paradas na parada do Hot 100 da Billboard dos EUA por um artista solo, a faixa mais transmitida no Spotify em 24 horas por uma mulher e a maior número de semanas na parada inglesa no top 10 na história.

A cantora, famosa por seu alcance vocal, assinou contrato com a Columbia Records com apenas 18 anos e seu primeiro álbum alcançou o sucesso nas paradas com quatro singles número um.

Desde então, lançou 15 álbuns de estúdio, sete álbuns de compilação e um remix, além de dois EPs.

Em 1999, ela lançou seu álbum Rainbow, de acordo com as cores LGBT do Pride, o que significa que ela seria uma boa opção para o festival.

O cobiçado título foi preenchido no ano passado pelo ícone pop Kylie Minogue e em 2018 por Britney Spears.

Fonte: Theargus.co.uk

Foi um longo período, 13 anos desde que Mariah Carey fez turnê no Reino Unido. Com sua turnê de 2003, a Charmbracelet, naquela época a sua popularidade no Reino Unido tinha diminuido. Eu a vi na Manchester Arena e colocaram cortinas na metade da arena devida as  fracas vendas de ingressos. Desde então, vimos Mariah fazer o maior retorno da música em 2005 com seu álbum The Emancipation Of Mimi, onde ela marcou mais dois singles em 1° lugar, We Belong Together e Don’t Forget About Us. No entanto, seu último single em 1° lugar foi Touch My Body, de 2008, fazendo uma impressionante escala de 18 canções em 1° lugar.

Desde então, Mariah lançou mais três álbuns e retornou em 2015 para Sony Music e lançou mais uma coletânea de sucessos, batizada de #1 To Infinity. A estrela também fechou um acordo milionário com Caesars Palace, onde vem realizando com sucesso uma residência de shows nos 12 últimos meses.

Após o Reino Unido ter ficado injustamente ausente em suas últimas turnês, com a bem sucedida The Adventures Of Mimi Tour, Mariah finalmente anunciou seu retorno por aqui no fim do ano passado com a Sweet Sweet Fantasy Tour.

Antes da chegada de Mariah Carey no Reino Unido, os críticos já estavam perguntando se a sua voz estava impecável como costumava ser. É justo dizer que a incrível cantora teve algumas apresentações ruins nos últimos anos, e ela passou por anos ruins, já que está há décadas cantando. Foi na noite passada que evidentemente vimos que Mariah está em sua melhor forma vocal em anos. Chegando no palco em torno das 21:15, Mariah foi carregada pelos seus bailarinos e fez um mash-up com as versões Def Club Mix e Bad Boy Mix de seu icônico hit Fantasy. Imediadamente todas as dúvidas de que Mariah poderia atingir aquelas famosas notas de apito foram silenciadas, ela pode ainda cantar as mesmas notas de anos atrás.

O setlist da noite não foi uma repetição de Las Vegas, optando por misturas com clássicos menos famosos de seu catálogo. Porém, todas as músicas que os fãs queriam ouvir estavam presentes, desde Emotions de 1991 e até mesmo o seu mais recente hit, Obsessed de 2009 estava no conjunto. Houveram algumas surpresas na noite com Mariah Carey cantando o seu lead single do Glitter de 2001, Loverboy, que nunca foi performado anteriormente, e também uma apresentação no telão de Michael Jackson em I’ll Be There e Whitney Houston em When You Believe.

No intervalo das músicas, Mariah estava muito falante, algo que não a via fazer há muito tempo. Ela também não ficou fazendo a imagem muito de diva no palco, embora ela tenha feito referência a sua fama de diva díficil. Grande parte do tempo, ela ficava expressando a alegria de estar cantando novamente no Reino Unido, e ela agradeceu emocionada os seus fãs (mais conhecidos como Lambs) pelo amor e apoio incondicional. Mariah também cantou um pedacinho de uma música de seu álbum Butterfly, 4th Of July, depois de ver um fã pedindo na plateia. Ela também tentou fazer sotaque inglês ao falar, e tenho que dizer que realmente não era tão ruim assim, ela manda bem!

Os destaques do concerto foram a interpretação emocionante de One Sweet Day, que ela cantou com Trey Lorenz e Daniel Moore, uma versão surpreendentemente emocional de Always Be My Baby e a sua canção de assinatura, Hero, que ela admitiu que não se sentia tão apegada a música quando escreveu. E We Belong Together foi recebida com fortes aplausos da plateia, que cantou com ela cada palavra da canção.

O concerto chegou ao fim com uma impressionante apresentação de Without You. Mariah estava em sua melhor forma vocal em anos, e executava a canção com uma clareza incrível. Foi definitivamente o momento que todo mundo ficou arrepiado e deu “aquele toque de nostalgia”, frase clássica de Mariah.

Mariah superou as minhas expectativas na noite passada, entregando um concerto com performances vocais fantásticas. Os críticos estão sempre tentando puxar ela pra baixo, porém ela provou mais uma vez que ela tem tudo para impressionar em cima do palco durante anos. Foi uma alegria ver tantas músicas clásscias e a reação do público foi incrível, talvez uma das mais elétricas que eu já vi na história da O2 Arena, eles sabiam cantar cada palavra de todas as músicas (e eu também). Eu só espero que a Mariah, não demore mais 13 anos para retornar para o Reino Unido!

Pontos altos:
– A voz de Mariah estava no ponto;
– A setlist foi embalada com grandes sucessos;
– A interação do público foi fantástica;

Ponto negativo:
– A falta de telões para quem estava no fundo da arena.

Nota: 5/5

Set List:

1. Fantasy

2. Emotions

3. My All

4. Always Be My Baby

5. I’ll Be There

6. Rock With You (Trey Lorenz solo)

7. Touch My Body

8. I Know What You Want

9. Obsessed

10. It’s Like That

11. Shake It Off

12. Loverboy

13. Heartbreaker

14. Against All Odds (Take a Look at Me Now)

15. One Sweet Day

16. When You Believe

17. Hero

18. We Belong Together

19. Without You

Fonte: Entertainment Focus

O single de ‘Against All Odds’, colaboração de Mariah Carey com Westlife, recebeu o segundo disco de ouro no Reino Unido por ter ultrapassado a marca de 400 mil cópias vendidas na terra da rainha.

A primeira certificação do single foi concedida no dia 29 de setembro de 2000, quando o single ultrapassou a marca de 200 mil cópias. Na ocasião, o single estava em #1 na parada britânica, superando a posição de pico da versão original de Phil Collins, que ficou em #2 lugar por lá.

Até o momento, ‘AAO’ é o terceiro single mais vendido de Mariah no Reino Unido, ficando somente atrás de ‘Without You’ e de ‘All I Want For Christmas Is You’.

Confira a lista das vendas dos singles de Mariah Carey por lá abaixo:

  • SINGLES:

170,000 – 1990 – Vision of Love
65,000 – 1990 – Love Takes Time
40,000 – 1991 – Somedy
50,000 – 1991 – There’s Got to be a Way
100,000 – 1991 – Emotions
80,000 – 1991 – Can’t Let Go
50,000 – 1992 – Make It happen
345,000 – 1992 – I’ll Be There
150,000 – 1993 – Dreamlover
270,000 – 1993 – Hero
470,000 – 1994 – Without You
100,000 – 1994 – Anytime you Need a Friend
250,000 – 1994 – Endless Love
1,300,000 – 1994 – All I want for Christmas is you
280,000 – 1995 – Fantasy
255,000 – 1995 – One Sweet Day
220,000 – 1996 – Always be my Baby
105,000 – 1996 – Open Arms
165,000 – 1997 – Honey
60,000 – 1997 – Butterfly
160,000 – 1998 – My All
280,000 – 1998 – When you Believe
65,000 – 1999 – I still Believe
200,000 – 1999 – Heartbreaker
80,000 – 2000 – Thank God I found you
400,000 – 2000 – Against All Odds
45,000 – 2001 – Loverboy
25,000 – 2001 – Never Too Far
65,000 – 2002 – Through The Rain
25,000 – 2003 – Boy I Need you
175,000 – 2003 – I know what you want
80,000 – 2005 – It’s Like That
260,000 – 2005 – We Belong Together
50,000 – 2005 – Shake It Off
50,000 – 2005 – Dont forget about us
15,000 – 2006 – Say Somethin’
125,000 – 2008 – Touch my Body
30,000 – 2008 – Bye Bye
5,000 – 2008 – I’ll Be Loving you long time
25,000 – 2009 – Obsessed
40,000 – 2009 – I want to know what love is
5,000 – 2010 – Angels Cry
15,000 – 2011 – AIWFCIY (Super Festive)
200,000 – 2013 – #Beautiful
3,000 – 2013 – The Art Of Letting Go
3,000 – 2014 – You’re Mine (Eternal)
3,000 – 2015 – Infinity

Total: 6,951,000

  • ALBUNS

1990 – 400,000 – Mariah Carey
1991 – 500,000 – Emotions
1992 – 250,000 – Unplugged
1993 – 1,600,000 – Music Box
1994 – 300,000 – Merry Christmas
1995 – 800,000 – Daydream
1997 – 250,000 – Butterfly
1998 – 800,000 – #1’s
1999 – 250,000 – Rainbow
2001 – 60,000 – Glitter
2001 – 800,000 – Greatest Hits
2002 – 130,000 – Charmbracelet
2003 – 40,000 – Remixes
2005 – 680,000 – TEOM
2008 – 150,000 – E=MC²
2009 – 250,000 – Ballads
2009 – 90,000 – Memoirs
2010 – 20,000 – MCIIY
2014 – 22,000 – MIAM
2015 – 35,000 – Infinity
Total = 7,427,000

Total: 14,381,000 discos vendidos no Reino Unido

  • Confira as datas dos concertos da ‘Sweet Sweet Fantasy Tour’ no Reino Unido AQUI!

Fonte: UK Official Charts & UKMIX

VIVA UK fez uma lista com os 40 singles femininos mais vendidos de todos os tempos (excluindo o número dos streamings).

Confira o Top 40 abaixo:

40. B*Witched ‘C’est La Vie’ 910,000
39. Leona Lewis ‘A Moment Like This’ 910,000
38. Elaine Paige & Barbara Dickson ‘I Know Him So Well’ 930,000
37. Adele ‘Make You Feel My Love’ 940,000
36. Lady Gaga ‘Just Dance’ 950,000
35. Spice Girls ‘Say You’ll Be There’ 960,000
34. Nicki Minaj ‘Starships’ 980,000
33. Christina Perri ‘Jar of Hearts’ 980,000
32. Julie Covington ‘Don’t Cry For Me Argentina’ 1,000,000
31. Atomic Kitten ‘Whole Again’ 1,010,000
30. Lady Gaga ‘Bad Romance’ 1,020,000
29 Adele ‘Rolling in the Deep’ 1,030,000
28 Cheryl Cole ‘Fight for This Love’ 1,030,000
27 Katy Perry ‘Roar’ 1,030,000
26. Katy Perry ‘Firework’ 1,040,000
25. Rihanna ‘Diamonds’ 1,060,000
24. Gloria Gaynor ‘I Will Survive’ 1,060,000
23. B*Witched ‘C’est La Vie’ 910,000
22. Mariah Carey ‘All I Want for Christmas is You’ 1,090,000
21. Leona Lewis ‘Bleeding Love’ 1,090,000
20. Donna Summer ‘I Feel Love’ 1,100,000
19. Spice Girls ‘2 Become 1’ 1,130,000
18. Rihanna ‘Only Girl (In the World)’ 1,140,000
17. Lady Gaga ‘Poker Face’ 1,160,000
16. Natalie Imbruglia ‘Torn’ 1,170,000
15. Whigfield ‘Saturday Night’ 1,180,000
14. Kylie Minogue ‘Can’t Get You Out of My Head’ 1,180,000
13. Jessie J ‘Price Tag’ 1,210,000
12. Alexandra Burke ‘Hallelujah’ 1,280,000
11. Carly Rae Jepsen ‘Call Me Maybe’ 1,320,000
10. All Saints ‘Never Ever’ 1,350,000
09. Celine Dion ‘Think Twice’ 1,350,000
08. Spice Girls ‘Wannabe’ 1,360,000
07. Rihanna ‘We Found Love’ 1,370,000
06. Jennifer Rush ‘The Power of Love’ 1,430,000
05. Britney Spears ‘Baby One More Time’ 1,540,000
04. Celine Dion ‘My Heart Will Go On’ 1,550,000
03. Adele ‘Someone Like You’ 1,560,000
02. Whitney Houston ‘I Will Always Love You’ 1,610,000
01. Cher ‘Believe’ 1,800,000

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.