Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

The Beatles

Mariah Carey foi eleita a maior hitmaker de toda a história da música, desde 1960, pela revista TIME, no que eles chamam de “a lista definitiva dos reis e rainhas do pop”, que ranqueia os 48 mais bem sucedidos da história da música.

Confira o Top 10:

#1. Mariah Carey
#2. Rihanna
#3. Usher
#4. The Beatles
#5. Madonna
#6. Janet Jackson
#7. Whitney Houston
#8. Michael Jackson
#9. Katy Perry
#10. Boyz II Men

Como a lista foi feita:

Os dados provêm dos arquivos da Billboard. Os pontos são premiados por colocação no Top 10, de 10 pontos para um hit #1 para um 1 para uma canção #10. Todos os artistas listados por featuring em uma faixa recebem pontos completos para o desempenho do gráfico, mas os grupos com membros que mais tarde seguiram carreiras solo são contados como entidades separadas. (Beyoncé, por exemplo, obtém pontos para “Telefone”, uma música de Lady Gaga em que ela aparece, mas não recebe pontos para músicas atribuídas a Destiny’s Child, o trio que lançou sua carreira.) Pontos para músicas são atribuídos ao ano em que a música estreou no top 10, mesmo que ela tenha sido popular no ano seguinte.

 

Fonte: Parada Pop

mariah (6)

Com 18 singles no topo da parada mais importante dos EUA, a Billboard Hot 100, Mariah Carey se consagrou a artista solo com o maior número de #1’s, ficando atrás, somente, de The Beatles (20 músicas em #1). Agora a Rainha da Billboard está consagrada, também, em seu mais novo seriado, a residência “#1 to Infinity” que começou em 2015 e já fez sucesso em 4 temporadas de shows.

Realmente a residência em Las Vegas, NV, EUA, é um verdadeiro seriado. A cada temporada uma história contada de forma diferente, ou seria cantada? Mariah Carey é o nome da grande personagem que só tem ganhado destaque e respeito pelos que são e pelos que não são fãs.

mariah (15)

Com mais de duas décadas de estrada, Mimi está consolidada na música internacional e não é preciso muito para ter esta certeza. Depois do sucesso da turnê “The Elusive Chanteuse Show” em 2014 que lotou nada menos que 5 estádios na China, Mariah passou pela sua primeira residência natalina “All I Want For Chistmas Is You: A Night of Joy and Festivity” no Beacon Theatre em Nova Youk, NY, EUA. Depois destes shows incríveis, Mariah recebeu o desafio de ir para o The Colosseum no Caesars Palace em Vegas, tendo um contrato de dois anos com a casa para shows temáticos. O tema? Sucesso! Os seus 18 #1’s na Billboard Hot 100 são, até hoje, a set-list perfeita para cada noite, mas juntos a eles, um bônus chamado “Infinity” que é single promocional da compilação lançada no ano passado, a que deu título à residência.

EN_01216161_2173

Depois de duas temporadas bem-sucedidas em 2015 em que em cada uma delas algumas alterações aconteceram em figurinos e cenário, por exemplo, Mariah voltou aos seus shows em 2016 com uma terceira temporada ainda mais brilhante com vocais incríveis antes da “The Sweet Sweet Fantasy Tour” pela Europa e África, mas a sua última temporada foi um estouro.

EN_01216161_2183

Mariah foi além do esperado! Ela fez da 4ª temporada de shows uma verdadeira turnê. A cada show estava melhor, mais confiante, incluiu performances de sua última turnê e ainda mudou figurinos, cenários, corpo de bailarinos e trouxe ao público novos vocais com belíssimos improvisos e ainda mudou o arranjo de algumas músicas.

EN_01216161_2166

Terminou no último dia 25 mais uma temporada e a 5ª já está na nossa lista de espera de mais brilho vocal e surpresas. Seria a próxima leg o fim da série ou tanto sucesso no The Colosseum renderá mais shows em 2017? Perguntas à parte, os últimos três shows já valeram por todas as temporadas anteriores.


Set-list #1 to Infinity: 4ª Temporada – Shows 7, 8 e 9.

Ato 1/Abertura: O INÍCIO

O primeiro ato da noite conta o início da carreira trazendo os quatro primeiros singles que são os quatro primeiros sucessos de sua história. Todos são do álbum Mariah Carey de 1990.

  1. Vision of Love

[youtube id=”Bl5E-sh_glA” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

  1. Love Takes Time
  2. Someday

[youtube id=”D7mIt_uWt9c” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

  1. I Don’t Wanna Cry

[youtube id=”rj8A6n437ow” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

Ato 2: A PROVA

O show é composto por músicas que chegaram ao topo da Billboard Hot 100 nos EUA, mas não é só disso que a residência “fala”, mas também da versatilidade vocal de Carey que conseguiu provar com seu potencial vocal que é capaz de fazer música ao vivo quando laçou o álbum Emotions de 1991 e reuniu sucessos no MTV Unplugged de 1992.

  1. Emotions

[youtube id=”aAgFgXRT0aM” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

  1. I’ll Be There (participação de Trey Lorenz)

Ato 3: A CONSAGRAÇÃO

O álbum Music Box de 1993 é uma verdadeira caixa de música e foi com ele que Mariah foi conhecida mundialmente, principalmente, por ter músicas que a consagraram internacionalmente.

  1. Dreamlover/Dreamlover (The B.I.G. “Juicy” Mix)

[youtube id=”ye7_560ocko” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

  1. Hero

[youtube id=”zKmb-_U6Pck” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

Ato 4: O MARCO

Neste ato Mariah traduz o que fez há anos e tantas outras cantoras conseguiram fazer depois. A mistura de gêneros por uma cantora tão romântica e pop até 1995 deu início aos featurings entre cantores e rappers, por exemplo.

  1. Fantasy (Bad Boy Mix)

[youtube id=”VgQN1Djw944″ align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

Ato 5: O SUCESSO

Assim como Music Box, o álbum Daydream é uma consagração em forma de música. Em 1995 nossa grande diva abraçou o mundo com sua voz e fez o recorde das paradas americanas ao manter One Sweet Day em parceria com Boyz II Men por 16 semanas no topo. Ao mesmo tempo o seu álbum era recebido por todos, tendo grande destaque pelas belas composições e ao arranjo de cada canção. Este ato traduz-se em sucesso pelas vendas e pelos bons desempenhos nos charts.

  1. One Sweet Day (participação de Daniel Moore e Trey Lorenz)

[youtube id=”U20SRpbDymo” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

  1. Always Be My Baby

Ato 6: A MUDANÇA

A linda borboleta voou, finalmente. O álbum Butterfly de 1997 é o preferido de Mariah e um dos mais ouvidos pelos fãs. Ele veio ao som chiclete de Honey e mostrou uma Mariah Carey mais jovem e comercial.

  1. Honey

[youtube id=”EIIqgfAm-wE” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

Ato 7: O AMOR

My All é uma das baladas mais puras de Mariah Carey e pode ser definida como a música que fala de amor da melhor forma.

  1. My All

[youtube id=”0QF70uEX_PA” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

Ato 8: ANOS 2000

De despedidas à emancipação, Carey embala o 8º ato com sucessos dos álbuns Rainbow de 1999 e The Emancipation of Mimi de 2005.

  1. Heartbreaker (Remix)/Heartbreaker

[youtube id=”oCosRv4YKAw” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

  1. Thank God I Found You

[youtube id=”6BE79JS4eCs” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

  1. We Belong Together

[youtube id=”HSZPjLbFJ_k” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

  1. Don’t Forget About Us

[youtube id=”Ae9VBpJBqmQ” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

Ato 9: O RECORDE

Ter mais sucessos no topo que Elvis Presley e estar atrás que The Beatles são motivos de muito orgulho do trabalho bem feito em duas décadas, porém o recorde foi, também, por ser a artista solo com o maior número de sucessos no topo (18 #1’s) nos EUA e por detê-lo por 8 anos (desde 2008 nenhum artista solo conseguiu o mesmo nível de Mimi na parada americana). Este é o ato do poder, da glória e do nome Mariah Carey, embalado pelo maior sucesso do álbum E=MC² de 2008.

  1. Touch My Body (com Blac Chyna – esposa de Rob Kardashian – no dia 25/06)

[youtube id=”wncApfSNwTk” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

Ato 10/Encore: A CELEBRAÇÃO

Gravadora nova, equipe nova, tudo novo! Com o álbum #1 to Infinity de 2015, Mariah celebra seus 25 anos de carreira e ostenta seus recordes sem ter que se importar com os outros. Mesmo que eles não durem para sempre, ela chegou primeiro que qualquer outra mulher na música e este é um dos maiores orgulhos dos seus fãs, nós, lambs!

  1. Infinity

[youtube id=”uxH3nGcISHM” align=”center” mode=”normal” autoplay=”no”]

Mariah Carey voltará ao Caesars Palace em Las Vegas, NV, EUA para a sua residência #1 to Infinity no dia 24 de Agosto com shows até o dia 11 de Setembro. Ingressos clicando aqui! A gente se vê na fan-page para a cobertura dos shows e por aqui para mais novidades.

O Sidney Morning Herald fez um levantamento para descobrir quais as músicas, álbuns e singles mais amados pelos australianos. A lista também aponta os singles mais vendidos do século, os singles mais vendidos de 2015, o álbum mais vendido do século, os álbuns que permaneceram por mais tempo no top 20, entre outras.

Confira a matéria:

Aqui é onde nós tentamos controlar as gravações mais compradas pelos australianos, entre janeiro de 1952 e maio de 2016, compilados por David Dale para os leitores do Fórum Mente Tribal, principalmente com base em dados da Associação da Indústria Fonográfica da Austrália. Este é um trabalho em andamento, atualizado sempre que nova informação chega. 

Álbuns que permaneceram mais tempo no top 20:

1 – The Sound of Music – movie soundtrack (1965), 76 semanas no topo.
2 – Brothers in Arms – Dire Straits (1985), 34 semanas.
3 – Sergeant Pepper’s Lonely Hearts Club Band – The Beatles (1967), 30 semanas.
4 – Hot August Night – Neil Diamond (1973), 29 semanas.
5 – Hair – Broadway soundtrack (1969), 28 semanas.
6 – Innocent Eyes – Delta Goodrem (2003), 28 semanas.
7 – Whispering Jack – John Farnham (1986), 25 semanas.
8 – Come On Over – Shania Twain (1999), 20 semanas.
9 – Cosmo’s Factory – Creedence Clearwater Revival (1970), 19 semanas.
10 – Silk Degrees – Boz Scaggs (1976), 18 semanas.
11 – Abbey Road – The Beatles (1969), 18 semanas.
12 – Going Places – Herb Alpert and the Tijuana Brass (1966), 17 semanas.
13 – Teaser and the Firecat – Cat Stevens (1971), 17 semanas.
14 – Greatest Hits – The Seekers (1968), 17 semanas.
15 – Music Box – Mariah Carey (1994), 16 semanas.

Fonte: Portal Shania Twain

Estrelas icônicas da música contemporânea, Madonna e Mariah Carey recentemente dominaram a lista ‘Greatest of All Time’ da Billboard Magazine. Sim, os Beatles ainda estão lá, mas é uma honra termos por lá duas estrelas para representar as mulheres na indústria da música. Na verdade, é uma marco tão importante para estas mulheres terem conseguido chegar tão longe, após 3 décadas de sucesso e emplacando um hit atrás do outro.

Mas, apesar de todo este sucesso e o talento destas duas artistas, ela têm vários ‘haters’ e comentários desnecessários sobre suas recentes aparições nas redes sociais. As duas foram duramente criticadas por sua idade, e como elas lidam com a sexualidade ao liberar a sua arte para o mundo.

Madonna foi detonada por várias pessoas nas redes sociais sobre isto. Para alguém já provou que poderia lançar discos de sucesso atrás do outro, aparentemente ela não tem sido poupada de comentários negativos, onde as pessoas estão criticando com frequência sua idade e seu recente trabalho no geral. As massas são cruéis, e você precisa ter jogo de cintura para ser um artista lendário sobreviver nesta atual indústria musical.

Apesar dela  ainda é uma das artistas mais bem pagas no mundo,  Madonna é detonada com frequência no Twitter, alguns comentários são desnecessários como este: “Madonna é branca, feia e velha. Devido ao privilégio que ela tem em ter nascido branca, ela nunca teve que trabalhar duro como Janet Jackson ou Rihanna. Ela e sua sua amiga Katy Perry são racistas.”

Mariah Carey também está na lista como as pessoas que não agradaram recentemente nas redes sociais, alguns comentários também criticam a idade da cantora e que ela não sabe se portar como uma mulher de 45 anos,  outros também criticam sua música atual, classificando como ‘música barata’. Isso só mostra que nem sempre podemos agradar todo mundo.

Fonte: Food World News

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.