Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

UOL

Mariah Carey pode ter que enfrentar uma batalha judicial em breve. Segundo informações do site “TMZ”, a cantora está sendo processada por sua ex-empresária, Stella Bulochnikov.  Segundo o site de fofoca, Stella acusa a cantora de quebra de contrato e assédio sexual. A cantora estava constantemente nua em sua presença e fez atividades sexuais em frente dela.

Em relação à quebra de contrato, de acordo com fontes do site, o processo envolve “uma grande quantidade de dinheiro” que Stella diz que Mariah não a pagou.

De acordo com a publicação, Stella anexou documentos e pretende iniciar um processo contra Mariah por violação do Ato de Direitos Civis dos Estados Unidos, quebra de contrato e violação de os atos de Emprego Justo e de Moradia.

O site noticiou que a ex-empresária está pedindo uma grande quantidade de dinheiro, além de outras exigências.

Mariah e Stella tiveram uma parceria que durou três anos e se encerrou em 2017. Na época do fim da parceria, Stella soltou um comunicado garantindo que ela e Mariah continuavam próximas.

“Durante seu tempo trabalhando juntas, elas conseguiram grandes coisas, incluindo, recentemente, os novos projetos musicais e cinematográficos de Mariah Carey para a temporada de festas, Mariah Carey e Stella Bulochnikov continuam parceiras em um número de negócio, e vão continuar apoiando uma a outra nessas empreitadas”, dizia a mensagem.

Recentemente, Mariah concedeu uma entrevista na qual revelou sofrer de transtorno bipolar.

Um representante de Carey disse ao Page Six: “Se esta alegação frívola e infundada for apresentada, nos defenderemos vigorosamente e com sucesso”.

Fonte: UOL &  Quem Acontece

Quando a assessoria de imprensa de uma celebridade qualquer oferece uma entrevista e pede que as perguntas sejam enviadas com antecedência é de se esperar que algum tipo de censura vá acontecer.

Mas quando a equipe da cantora Mariah Carey chamou a imprensa latino-americana para falar do lançamento de “Mariah’s World”, um reality show que, segundo sua assessoria, é uma “série documental, não um reality show” — embora seja assinada pelos mesmos produtores do reality show “Keeping up with the Kardashians” — a censura foi a níveis impossíveis de se realizar uma entrevista com um mínimo de conteúdo.
Primeiramente, a assessoria vetou a pergunta da reportagem do UOL de por que ela não queria que o programa fosse chamado de reality show e o que ela não gostava neste tipo de formato. Se algum dos jornalistas não respeitasse o veto, a entrevista seria encerrada imediatamente.
Detalhes sobre o cancelamento de sua turnê no Brasil — ou qualquer referência, como por exemplo quando ela pretende voltar a se apresentar no país — também foram cortados.
Todo repórter que cobre entretenimento, seja no Brasil ou no exterior, também sabe que, na maioria esmagadora dos casos, perguntas de cunho pessoal estão vetadas por definição em entrevistas de divulgação de filmes e programas de TV.
Mas quando se trata de um reality show, quer dizer, de uma “série documental”, em que o artista expõe exatamente sua vida pessoal, fica difícil falar do programa sem tocar neste assunto, certo? Errado.
Eis algumas das proibições listadas pela assessoria:
•       Questões sobre a vida pessoal de Mariah estão proibidas. As perguntas devem focar em “Mariah’s World”, sua música, moda e beleza
•       “Mariah’s World” é uma série documental em 8 episódios, não um “reality show”
•       Por favor, não peça para tirar foto/selfie ou autógrafo a Mariah
Não casamento vetado
No primeiro episódio de “Mariah’s World”, disponibilizado exclusivamente para a imprensa, Mariah está em turnê pela Europa. O programa supostamente deveria mostrar os bastidores desta turnê, mas pouco se vê disso no primeiro episódio.
Em meio a tudo isso, a cantora está planejando seu casamento com o bilionário australiano e produtor de cinema James Packer. Ela chega a provar o vestido de noiva. Mas, por pressão de sua empresária Stela Bulochnikov, acaba tendo que adiar a cerimônia.
Após a gravação de algumas cenas, toda a imprensa de celebridades tornou público o rompimento do casal. Mas na entrevista de divulgação do programa estavam vetadas quaisquer perguntas relativas ao casamento que não aconteceu — mesmo ele aparecendo no programa.
Nem no programa da apresentadora Ellen DeGeneres, que não respeitou nenhum dos vetos, Mariah quis comentar o caso. Ou melhor, o fim de caso que, de acordo com o programa, tem muito a ver com a influência de sua empresaria e “melhor amiga” sobre a cantora.
Proibido namorar e chorar
Stella Bulochnikov, aliás, tem papel de destaque na tal série documental. Além de ser a responsável por convencer Mariah a adiar a seu casamento, aparece contratando uma nova assistente. Para conseguir o emprego, no entanto, a jovem deve respeitar algumas regras: ficar um ano sem namorar, mesmo tendo namorado, e estar proibida de chorar no trabalho.
Esta última recomendação provavelmente se deve ao fato de que Stela já tem uma reputação. É uma pessoa que trata todos aos gritos. Ela mesma admite isso em uma das inúmeras cenas em que aparece do reality.
Durante as duas horas e meia em que os jornalistas aguardavam pela entrevista com Mariah, Stela deu uma demonstração de seus shows de gritaria nos corredores dos estúdios da rede NBC. Uma das assessoras fechou a porta da sala de espera, constrangida.
É interessante observar o comportamento da empresária, especialmente depois da entrevista com Mariah. Quando questionada por que demorou tanto tempo para fazer uma série de bastidores de sua turnê — coisa que artistas como Madonna, U2 e até Michael Jackson já fizeram nos últimos 25 anos — a cantora disse que “no começo, não tinha controle de sua carreira”.
O programa, no entanto, mostra que Mariah ainda não tem controle nem de sua vida nem de sua carreira. E que empresários continuam a tomar decisões por ela, como, por exemplo, fazer um reality show que, segundo ela mesma, não se sente confortável em fazer por ter uma câmera atrás dela o tempo ou, pior, adiar um casamento.
Muitas divas
Outra das recomendações recebidas pelo grupo de jornalistas era a de que Mariah gostava de entrevistas “divertidas, energéticas e positivas” e que ela se “alimentava de energia positiva”.
A impressão que se tinha era de que a pessoa piadista e irônica que aparece no programa entraria na sala tornaria a entrevista, no mínimo, divertida. Mas ficou meio óbvio que a pessoa “que se alimenta de energia positiva” é, na verdade, uma pessoa que precisa da positividade alheia para se manter alegre.
Para não dizer que tudo foi muito pesado, é importante destacar um dos poucos momentos em que Mariah Carey se soltou. Ao ser questionada se veríamos no programa mais decisões como escolha de set list, cenários, coreografias, a cantora disse que mostraria nos oito episódios o conflito de egos durante essas decisões. “Há inúmeras divas ali. Ótimo, agora todo mundo vai ver que não sou só eu.”
Questionada se não se importava de dividir os holofotes, Mariah, que ironicamente já afirmou não saber quem era Jennifer Lopez, ironizou aos risos: “Ah, se você só mostra você, fica meio difícil de editar. Dá muito material! Por que eu iria fazer uma coisa dessas comigo mesma?”
Serviço
Mariah’s World
Quando: 13 de dezembro, às 23h, no E!
Fonte: UOL

SÃO PAULO, 20 OUT (ANSA) – O começo do mês de novembro será marcado por shows da cantora norte-americana Mariah Carey nas cidades de São Paulo, Curitiba e Porto Alegre. E para os amantes da música italiana, os espetáculos da estrela do pop serão mais especiais graças à participação do trio Il Volo.

Sabendo do amor dos brasileiros e descendentes de italianos tanto pela cantora quanto por Gianluca Ginoble, Ignazio Boschetto e Piero Barone, o Consulado-Geral da Itália em Porto Alegre decidiu convidar os “amigos da Itália” para os shows nas três capitais com um desconto de 40% no ingresso.

A promoção vai até o dia 30 de outubro, ou até quando durarem os lotes, e o desconto é válido na compra de até quatro ingressos com o mesmo CPF ao inserir o código “Mariahcipa” na hora da aquisição.

Os shows da Mariah Carey com participação especial do Il Volo e também da Orquestra Sinfônica da Universidade de São Paulo (Osusp) no Brasil acontecerão no dia 1º de novembro no Allianz Park em São Paulo, no dia 4 na Pedreira Paulo Leminski em Curitiba, e no dia 5 no Estádio Beira-Rio em Porto Alegre.

Fonte: UOL

“Estou levando muito amor para o Brasil”, prometeu Mariah Carey, que traz sua nova turnê mundial “Sweet Sweet Fantasy” em novembro para São Paulo, Curitiba e Porto Alegre.

A cantora falou com o “Fantástico”, em entrevista exibida na noite de domingo (2), e relembrou das outras viagens ao país, quando parceiros chegaram a tentar dissuadi-la da viagem.

“Eu me lembro de várias coisas do Brasil, nós fomos e todo mundo que trabalhava comigo dizia: ‘Melhor não ir, não é muito seguro’. E eu disse: ‘Eu não tenho medo, só quero estar com meus fãs'”, relatou.

Ela conta que está atualmente em estúdio, trabalhando em no sucessor de “Me. I Am Mariah… The Elusive Chanteuse”, lançado em 2014, e prometeu:  “Espero ter pelo uma das músicas [prontas] quando for para o Brasil. Adoraria estrear essa canção lá.”

Seria mais um agrado para os fãs. “Eles me salvaram em tempos que eu realmente precisava sentir que tinha amor incondicional”, afirmou em entrevista, divulgada na íntegra no site do programa.

Embora tenha falado sobre seus filhos pequenos, Moroccan e Monroe – “São espertas demais. Têm personalidades incríveis, já demonstram talentos” –, Mariah evitou perguntas pessoais, principalmente sobre suas pernas.

De acordo com o “TMZ”, duas apólices de seguro no valor de US$ 35 milhões cada protegem a voz e as pernas da estrela pop durante a turnê. Ela apenas comentou: “Eu não sei se elas têm seguro. Outra pessoa cuida disso para mim”.

Fonte: UOL

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.