Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Walter Afanasieff

O Natal sempre está linkado à Mariah Carey, para Walter Afanasieff. No entanto, Mariah não está linkada a ele há algum tempo.

“Tivemos uma briga”, disse o produtor premiado com o Grammy e co-autor  de, indiscutivelmente, a maior canção de Natal de todos os tempos, sobre sua ex-colaboradora. “Eu teria esperado que em 20 anos, ela teria batido na minha porta – mas isso não aconteceu…”.

Em uma carreira de 30 anos na música, o compositor/produtor participou em grandes sucessos globais variados, como “My Heart Will Go On”, de Celine Dion (pelo qual ele ganhou um Grammy em 1998) e “She Bangs”, de Ricky Martin. Ele dividiu um estúdio com algumas das maiores cantores do pop, de Beyoncé a Barbra Streisand. Mas seu legado, sem dúvida, será definido pelos frutos de uma tarde de trabalho em 1994 com Carey – o onipresente sucesso de Natal, “All I Want For Christmas Is You”.

Agora, 24 anos após seu lançamento, a música está no 5º lugar na parada oficial do Reino Unido, e em 6º na Billboard Hot 100, nos EUA, depois de entrar no Top 10 pela primeira vez em dezembro do ano passado. Juntos, a dupla deu à luz a última música de Natal para se tornar um verdadeiro marco da temporada e a ruína dos trabalhadores de varejo em todos os lugares.

Mas, apesar de sua história compartilhada – eles co-escreveram vários de seus outros sucessos, como “Hero”, “Forever” e “Anytime You Need a Friend” – Afanasieff e Carey não vão brindar seus cheques de royalties anuais com em dezembro.

Existem algumas razões, ele sugere, para isso ter acontecido. Em primeiro lugar, a separação de 1997 entre a cantora e seu ex-marido Tommy Mottola, ex-diretor da Sony Music Entertainment.

“A razão pela qual paramos de trabalhar juntos foi principalmente porque ela e o marido, que era o presidente da Sony Music, se divorciaram. E eu estava sob um contrato exclusivo com ele. Então, ela deixou o prédio, ela não estava mais no selo, mas eu não podia ir trabalhar com ela porque ele não me deixava. Então ela encarou aquilo como uma traição”.

Além disso, diz ele, havia problemas de ciúmes.

“Cantoras como Mariah, Celine, Whitney [Houston], Barbra [Streisand]”, ele diz, “são criaturas muito inseguras”.

“Se você começar a trabalhar em uma música com outro vocalista, o ciúme aparece. Elas são pessoas muito, muito ciumentas. Então, eu estava trabalhando para colocar comida na minha mesa. Eu não posso apenas trabalhar com Mariah, tenho que trabalhar com outras pessoas, e acho que isso foi um pouco problemático porque eu estava trabalhando, na época, com Celine [Dion], e havia uma garota chamada Lara Fabian também. Então, eu não sei, nós apenas nos separamos”.

Embora ele ainda tenha carinho pela cantora, ele admite estar desapontado pelo modo como ela fala de seu trabalho em conjunto.

“Ela não gosta de reconhecer outras pessoas. Parece ser um problema com as cantoras. Se você vê uma cantora falando sobre algo que elas escreveram, elas provavelmente dirão que ‘eu escrevi a música quando eu tinha 12 anos’, ou, ‘aqui está outra música que eu escrevi’. Não importa quantas entrevistas ela tenha dado ou quando ela está no palco, ela nunca dirá ‘aqui está a música que eu escrevi com o Walter’. Ela fez disso o modus operandi [de deixar de mencionar o nome dele ao discutir a música]. Nós escrevemos a música juntos, meu nome é 50%, o nome dela é 50%, nós temos partes iguais”.

Ele cita uma entrevista em particular, com a Billboard em 2017, depois que a música alcançou o Hot 100 pela primeira vez, na qual ela parece sugerir que ela havia concebido a canção quando era jovem.

“Ela veio com uma história louca nos últimos dois anos que ela escreveu “All I Want For Christmas Is You” quando ela era criança em seu teclado Casio”, diz ele. “E eu fico pensando, isso é loucura, eu não estava com você quando você era criança escrevendo aquela música no Casio, então por que eu sou 50% dono da música? É uma coisa maluca”.

A história de como a música surgiu está bem documentada. Como Afanasieff conta, a maioria foi feita em menos de uma hora, depois de Carey ter colocado alguns vocais em uma melodia de piano inspirada no rock que ele havia improvisado enquanto eles estavam trabalhando em faixas originais para seu álbum de Natal, Merry Christmas.

“Nós escrevemos a música muito rapidamente e a organizamos muito rapidamente, do começo ao fim, tirando ou acrescentando algumas das coisas de produção que eu fiz”, ele diz. Toda a faixa foi construída em seu computador, sem a necessidade de instrumentos ao vivo. Os dois seguiram caminhos separados para terminar suas partes (Afanasieff, a melodia e Carey, a letra) antes de se juntarem algum tempo depois para gravar seus vocais.

“Quando nós escrevíamos juntos, nós costumávamos criar a melodia e a música juntos, um pouco das letras, o título, o refrão, qualquer coisa, e então Mariah iria escrever a maior parte das letras para dizer o que ela queria dizer. Ela me ligaria para dizer ‘reideer click’ faz sentido?”.

No geral, ele fala muito carinhosamente sobre seu tempo trabalhando com a cantora. Ele diz que eles tinham um relacionamento de trabalho diferente de qualquer outro em sua carreira profissional.

“A química foi tão boa”, diz ele. “E nós escrevemos um monte de músicas, nós éramos parceiros. Não exclusivamente – ela escreveu com outras pessoas e outras pessoas também a produziram, mas eu era o cara principal”.

Afanasieff fica particularmente nostálgico neste período de sua vida durante os dias de glória da música pop, como ele define, quando o rádio era dominado por cantoras com vozes gigantes como Diane Warren, Mariah Carey, Celine Dion e Whitney Houston. Ele já não tem tanta certeza sobre a “porcaria louca” que toca no rádio hoje em dia.

“[Escrever músicas] era muito divertido naquela época. Hoje temos regras e regulamentos; existe esse processo estereotipado de fazer composições agora que realmente não existem grandes ideias, novas ideias. É uma fórmula muito simples de quatro acordes, tirada dos quatro acordes de Let It Be dos Beatles.

“Eu amei a década de 1990, porque todo mundo se jogava. Nós tínhamos grandes baladas, e Whitney cantava, Celine Dion cantava e Mariah cantava, todo mundo tinha uma voz maior e uma música maior, uma música melhor e letras mais incríveis, e era um processo mais poderoso e exigia mais talento . Hoje em dia é como se qualquer um pudesse fazer música”.

E ele acha que Carey adaptou e mudou com a música pop a fim de permanecer relevante. Ele não ouviu seu novo álbum, Caution, que conta com colaborações com uma variedade de produtores de primeira linha e indie, como Skrillex, pioneiro da EDM, Devonté Hynes, colaborador do R & B e Nineteen85, colaborador de Drake, que provou ser um sucesso com os críticos.

“A base de sua carreira, as partes que fizeram dela uma superstar foram as músicas maiores como “Hero”, “My All”, “One Sweet Day”. E, no meio disso tudo, ela apareceu com outras canções boas também, como “Dreamlover” e “Visions Of Love”. Então, sua voz grandiosa se envolveu com uma música maior. Ao longo do caminho, porém, ela quer ser bem sucedida comercialmente. Ela quer estar no rádio. Estar no rádio e ser Mariah Carey é quase uma contradição para mim. Porque muitos de seus fãs, que eu conheço, seus Lambs, amam aquelas músicas maiores e melhores dela”.

Nos anos após o término de seu relacionamento profissional, Mariah se apegou fortemente ao R&B, com sucessos como “Heartbreaker”, apresentando Jay-Z, “I Know What You Want” com Busta Rhymes e a melódica “Touch My Body”.

“É muito difícil entrar no rádio hoje em dia”, diz Afanasieff. “Você tem que ser muito hip-hop, muito nervoso com as letras, muito sexy, sujo e promíscuo, e não se bate mais nas portas dos grandes compositores”.

Apesar do afastamento dos dois, Afanasieff é grato pelo impacto de Carey em sua vida, o que é uma coisa boa, porque ele provavelmente terá que ouvir sua voz várias vezes a cada ano pelo resto de sua vida.

“Eu amo Mariah Carey”, ele diz, “ela é a melhor coisa que já me aconteceu. Infelizmente, isso não é recíproco”.

Fonte: Radio Times

Mariah Carey teve um ano excepcional em 1994, seu terceiro álbum de estúdio, o Music Box (de 1993), tornou-se um blockbuster e o disco mais vendido daquele ano, graças ao sucesso de sua bem sucedida regravação do clássico de Harry Nilsson, ‘Without You’ (que muitos acham que é original dela) e sua composição própria, a canção inspiradora ‘Hero’.

A Billboard nomeou Carey como a maior artista feminina de 1994 – ela teve cinco singles no Hot 100 – e também tornou-se a maior artista feminina na parada geral naquele ano – somando as vendas do álbum e desempenho de seus singles. Ainda assim, em seu auge comercial isto não garantiu que seu álbum natalino de 1994, ‘Merry Christmas’ e seu hit atemporal, ‘All I Want FOr Christmas Is You’ fosse direto para o topo das paradas.

“Há 20 anos, canções de Natal e álbuns natalinos não eram tão populares como nos dias de hoje”, disse Walter Afanasieff, antigo colaborador de Mariah Carey em produções e composições para Billboard em 2014. “Naquela época, existiam poucos artistas que lançavam álbuns de Natal. Não era uma ciência conhecida por eles, e ninguém fazia novas e grandes canções natalinas. Nós estavamos lançando ele pensando diariamente em algo
como, ‘Bom, você sabe né? Iremos lançar um álbum natalino não é uma grande coisa, mas…”.

Porém, contrariando a tendência de que álbuns natalinos não faziam sucesso, o ‘Merry Christmas’ de Mariah Carey tornou-se um sucesso comercial rapidamente, deu um salto gigantesco para o 3° lugar entre os mais vendidos nos Estados unidos, e vendeu mais de 3 milhões em solo norte-americano somente em seu primeiro mês de lançamento. Diferente do álbum, o desempenho de “All I Want For Christmas Is You” começou um pouco mais tímido, a música só apareceu entre as mais executadas nas rádios norte-americanas no dia 24 de dezembro de 1994, a música ficou em 31° na parada Hot Adult Contemporary e em 38° Hot 100 Airplay, mas como não foi lançada como single físico na época, a canção não entrou no Hot 100. Finalmente, a canção atingiu a 6° posição na parada Hot Adult Contemporary e em 12° Hot 100 Airplay na primeira semana de 1995.

Já no Reino Unido, a canção teve um desempenho muito melhor, ficando em 2° lugar entre o singles mais vendidos durante a semana no Natal, já no Japão, , “All I Want For Christmas Is You” tornou-se o single mais vendido por um artista estrangeiro em 1994. Este sucesso inicial da canção marcou o início de uma tradição natalina, a música tornou-se um verdadeiro clássico ao passar dos anos e teve uma explosão de popularidade a cada Natal nos Estados Unidos e ao redor do mundo. Quando finalmente as canções antigas puderam retornar ao Hot 100 da Billboard (devido a nova regra da parada), a música atingiu o seu pico na parada em 2013, ficando em 21°. A popularidade também refletiu nas rádios, “All I Want For Christmas Is You” tornou-se a canção mais tocada no formato Adult Top 40 em 2014, ficando com 751 execuções a mais que sua principal concorrente durante o Natal, “Rockin’ Around The Christmas Tree” da Brenda Lee. Já nas rádios mainstream, a canção brilhou no topo, superando “Santa Tell Me” de Ariana Grande, que era um novo lançamento da temporada.

Afanasieff – que co-escreveu, produziu e tocou a música com Mariah Carey, nunca imaginou que a música fosse se tornar o maior hit natalino de todos os tempos. “Pensar que o primeiro single será número 1, é pensar que isto vai direcionar o álbum, nós não tinhámos idéia que isto aconteceria, fizemos sem pretensão. Mas no fim, a música se
tornou um grande fenômeno moderno…Justamente porque ela não soa como uma nova versão de ‘White Christmas’ ou ‘Jingle Bells’ – a canção não tem nenhum destes elementos tradicionais, mas tornou-se um grande hit da música pop.”

Animada e divertida, e ainda com uma incrível performance vocal de Carey, certamente esta música tinha tudo para fazer muito sucesso. Com uma pegada no estilo teatral da Broadway, e com um ar de modernidade, fez com que isto fosse responsável pelo sucesso da música ser atemporal. Mas como Afanasieff relembrou em sua entrevista para Business Insider em 2013, ele não estava feliz com os arranjos iniciais que Mariah deu apra canção. “Isto soa como se você tivesse fazendo escalas vocais durante a música…Você tem certeza de que é assim mesmo que vai ser?” – a dupla já tinha trabalhado junta nos álbuns anteriores de Mariah – e estava colaborando novamente no projeto natalino. “Ela iria cantar uma melodia, e eu gostaria de fazer uma pequena mudança nos acordes. Foi
quase como um jogo de ping-pong, ela emitia as notas e eu ia tocando, e foi assim até o fim.”

No entanto, musicalmente, “All I Want For Christmas Is You”, é difícil de definir como uma canção de uma época específica, pois ela tem um apelo duradouro e atemporal. A música começa como com uma percussão que se assemelha como uma antiga caixa de música ou como um globo de neve lunático. À medida que a melodia avança, outros sonos sazonais começam a aparecer, como os sinos de igreja, sinos alegres de trenó, e uma batida
rítmica. Estes sons ecoam de forma religiosa e secular, sem estar voltado a uma direção, somente para dar um tom otimista e alegre para música.

Como Carey falou em uma entrevista em 1994, “All I Want For Christmas Is You” foi feita para ser uma canção ‘divertida’. ´“uma canção muito tradicional, estilo as canções antigas de Natal. É muito retrô, meio anos 60”. Em outras entrevistas, Afanasieff citou o nome de Phil Spector, que tem um álbum natalino, o ‘A Christmas Gift For You’, que é considerado um clássico, como forte inspiração para criação da melodia da música.

“Comecei a tocar algumas notas de rock’n’ roll no piano, tocando com a minha mão esquerda. E isto inspirou Mariah a começar a cantar a melodia por cima, a primeira frase da música que ela disse durante a composição foi ‘I don’t want a lot for Christmas.’ e a partir daí começamos a fazer a música juntos e assim nasceu ‘All I Want For Christmas Is You'”.

Enquanto a música soa como se a tivesse uma melodia muito bem trabalhada, Walter disse que o arranjo é muito simples’: “Na verdade, é tão simples que, na hora que fizemos eu pensei que seria simples demais e realmente não gostei. Porque as pessoas que entendem de música sabem que esta velha fórmula rock ‘n’ roll fica grudada na cabeça, é uma música que ninguém consegue parar de ouvir. Então, mantendo esta tradição e com uma melodia muito simples, acho que é por isto que ela foi facilmente caindo no gosto do público, é algo como ‘eu não consigo tirar isto da minha cabeça, não consigo para de cantar esta música”.

Embora a música em si seja relativamente simples, é um erro considerar que “All I Want For Christmas Is You” tem uma temática passageira. A música não está emocionalmente ligada a nenhum feriado, não fala sobre você ter que colocar as meias penduradas na lareira, ou sobre o Papai Noel trazer brinquedos para você, tão pouco fala sobre a rena, ou sobre a neve de Natal, o ‘you’ (você) é como se fosse uma metáfora, ele é o personagem central da canção. “É uma canção de Natal muito inteligente, podendo ser usada para qualquer pessoa sem esteriótipos”, – disse Afanassieff para ASCAP. “Se um compositor inteligente escreve uma canção, ele apenas citar os esteriótipos clichés natalinos, como o Rudolph, o Papai Noel, Árvore de Natal. Se você colocar ele como foco principal, a música vira uma bagunça. Aqui eles são apenas um mero pano de fundo para uma premissa que tem uma linguagem universal: para você que está com saudades de alguém que está longe, e desejando que este alguém venha até você no Natal.”

“Todo mundo vai se relacionar com o sentimento da canção, todos nós temos alguém que está longe e amamos muito e gostaríamos que tivesse do nosso lado durante o Natal”, disse o guitarrista do Dikembe, que fez uma versão acústica da música em 2013. “A versão original é brilhante, soa como a canção natalina mais alegre de todos os tempos. Diferente das outras canções de Natal, acho que esta é mais substancial e genuína do que todas as outras.”

Então, desta forma, “All I Want For Christmas Is You” transcende a sua associação sazonal e se transforma em algo muito mais profundo e penetrante, algo que as pessoas realmente passam todos os anos. Enquanto a música não pode ser divorciada do Natal – o duplo sentido presente no refrão – não é limitado somente ao Natal. “Eu acho que as pessoas gostam desta canção porque ela fala sobre um amor positivo, porque é intercambiável. Você pode canta-la para qualquer pessoa – para seu filho, pai, mãe, esposa, marido. Ela é universal.” – disse Afanasieff disse na entrevista para ASCAP.

No entanto, toda essa ambiguidade de “All I Want For Christmas Is You” transforma a canção em algo incrivelmente mutável. A música pode ser facilmente interpretado como uma canção melancólica sobre um amor não correspondido, especialmente pois ela não tem nenhum desfecho. Os ouvintes não sabem se o personagem principal está confessando que é apaixonado por alguém. “All I Want For Christmas Is You” é uma confissão unilateral, são desejos, vontades que são celebradas durante a música, mas de fato não dá para saber se existe algum relacionamento de fato consumado. De acordo com um crítico musical, ‘não dá para saber para quem é direcionada a canção, ela tem um tema universal, e temuma pitada de nostalgia e ‘saudade de algum momento feliz no passado.’

“Se você prestar atenção nisso, eu acho que o argumento que poderia ser feito é que a canção está denunciando a artificialidade em torno do espetáculo do Natal”, continua ele. “Dizer que você está tão mal por não estar com uma pessoa no Natal que você não pode abraçar a alegria dessa data é realmente muito triste, mas também comovente e honesto para uma canção pop de Natal”.

Mas a flexibilidade temática da canção também faz com que ela seja madura para outras interpretações menos sérias. A banda Shannon and The Clams regravou esse clássico no EP “Ruin Christmas”, assim como como a banda My Chemical Romance, e deram uma roupagem totalmente nova. Ambos os integrantes das bandas disseram que “a canção é algo que os deixa felizes” e ressaltaram que a mensagem é relativamente simples: “Mariah está dizendo ao Papai Noel que ela não quer nada das coisas que geralmente as pessoas pedem no Natal. Ela prefere ter o seu amado perto dela ao invés de presentes”.

Covers como estes ajudaram a popularizar ainda mais “All I Want For Christmas Is You” e deixar a música como algo permanente no Natal, porque ela consegue atrair os mais variados públicos. A canção é campeã disparada entre os famosos como Michael Bublé, Ariana Grande, Miley Cyrus, Idina Menzel, Fifth Harmony, Lady Antebellum e o elenco de Glee.

E Carey sempre mantém a canção aos olhos do público, através de performances de alto nível em eventos como o Macy Thanksgiving Day Parade e a Iluminação da árvore de Natal do Rockefeller Center, bem como o retrabalho ocasional. Ela já deu toque de Hip-Hop à canção, convidando seus amigos rappers (“So So Def” remix, 2000), já colocou toques de música eletrônica (“Mariah’s New Dance Mix”, 2009), já colocou uma introdução orquestral (“Extra Festive” mix, 2010), abusou da fofura em 2012 com o Jimmy Fallon e The Roots e já fez um dueto com Justin Bieber em 2011, para o álbum Natalino do cantor. Sabiamente, Carey também tem diversificado como e onde a música é promovida: Este ano, ela lançou um livro infantil com o mesmo nome da canção.

Em 2003, “All I Want For Christmas Is You” também apareceu no filme “Simplesmente amor”, quando uma garotinha canta a música no festival de Natal do colégio, deixando todos enlouquecidos.

“Milhares de canções originais de Natal foram escritas nos últimos 20 anos”, disse Afanasieff à Billboard. “Não é que ninguém não escreva canções de Natal. Todo mundo está tentando ter uma canção de Natal, Mas por alguma razão, “All I Want For Christmas Is You” se tornou essa canção. É o tipo de coisa que você nunca teria pensado, e você não pode realmente explicar o por quê, e nos sentimos sortudos, porque foi a última grande canção a entrar naquele Natal, e em seguida, a porta se fechou”.

“Eu tenho certeza que vai aparecer outra canção, tem que aparecer”, conclui ele. “Mas tem que ser o artista certo, no momento certo, as palavras certas e a melodia certa para o momento cultural certo. “All I Want For Christmas Is You” tornou-se nossa música há 20 anos, e ela simplesmente continua crescendo e crescendo”.

Um dos compactos mais vendidos e muito celebrado de Mariah Carey, o álbum natalino Merry Christmas’ de 1994 será relançado em vinil na próxima semana no Reino Unido, dia 23 de outubro de 2015. O disco é o lar para a canção natalina de sucesso massivo, ‘All I Want For Christmas Is You’, que faz aparição todos os anos nas paradas de sucesso quando chega dezembro. Até hoje, o ‘Merry Christmas’ já vendeu mais de 15 milhões desde o seu lançamento, tornando-se o álbum natalino mais vendido de todos os tempos.

O ‘Merry Christmas’ foi produzidor Mariah Carey em parceria com Walter Afanasieff e Loris Holland. Além de possuir algumas canções tradicionais de natal, o álbum também tem composições originais de Mariah. O vinil será lançado na cor vermelha, diferente do formato tradicional. Além de lançar um livro natalino batizado de ‘All I Want For Christmas’ em novembro, Mariah está atualmente dirigindo um filme natalino batizado de ‘A Christmas Melody’, que terá Lacey Chabert (de ‘Party Of Five’) no elenco.

Fonte: Entertainment Focus

Quando o Papai Noel perguntar para Mariah se ela foi uma boa ou má menina este ano, o seu desempenho durante o evento de iluminação da  árvore em Rockefeller, Nova York, sem dúvida alguma pode ser classificado  na primeira categoria.

Depois de perder a hora um dia antes para pré-gravar a apresentação, Mimi uivou ao cantar “All I Want for Christmas Is You,” causando muito constrangimento quando esteve ao vivo na NBC.

Mas ela tem a chance de redimir esta semana, pois se apresentará em uma série de seis concertos natalinos no Beacon Theatre, Nova York, e seu single de 1994 será o grande destaque da noite.

Vinte anos após o seu lançamento, a canção firmemente se estabeleceu como  o maior clássico moderno natalino. Ela retorna ao Hot 100 da Billboard  todos os anos. “É o download mais vendido de Carey, com mais de 2,8 milhões vendidos” – declarou Gary Trust – diretor musical associado a  Billboard. Em 2013 foi declarado que Mariah Carey já ganhou mais de $50 milhões de direitos autorais da canção.

“Eu tive muita sorte em ter escrito vários sucessos como ‘Hero’ e ‘One Sweet Day’ ao lado de Mariah Carey, mas ‘All I Want for Christmas Is You’ foi a cereja do bolo”, disse Walter Afanasieff, o seu antigo produtor  musical. “Eu nunca pensei que depois de 20 anos depois ainda falaríamos da canção, mas eu estou contente do que conseguimos. Esta música definitivamente ajudou a alimentar e vestir os meus três filhos!”

Todos nós conhecemos a canção, mas aqui estão oito coisas que você provavelmente não sabiam sobre ela:

1. Carey não queria gravar um disco de Natal.
Na época, os álbuns de Natal eram considerados coisas que só artistas velhos faziam, aqueles artistas que já não faziam mais sucesso. Então, uma jovem de 24 anos precisava ser convencida de por seu (ex) empresário e marido, Tommy Mottola, de gravá-lo.

Em seu livro “Hitmaker: The Man and His Music,” Mottola se lembra de vê- la fazendo a capa do álbum “Merry Christmas”
(onde mostra Carey em um trenó) e exclamando: “O que você está tentando fazer comigo? Está tentando me transformar em uma Connie Francis?”

“Eu não sei como era o casamento, mas Tommy foi o instrumento essencial no inicio da carreira de sucesso de Mariah,” – disse Afanasieff ao The Post.

2. A música foi escrita em 15 minutos.
Quando eles se reuniram no verão de 1994 para escrever as músicas para o álbum “Merry Christmas”, Afanasieff e Carey esculpiram os acordes, estrutura e melodia de “All I Want for Christmas Is You” em apenas quinz minutos.

3. O vídeo apresenta uma participação especial secreta.
“All I Want for Christmas Is You” é uma música ostensivamente romântica, e o antigo objeto de afeição de Carey faz uma aparição no vídeo que ela mesma dirigiu. O homem vestido de Papai Noel é Mottola.

4. Não existem outros músicos tocando a canção
Apesar de “All I Want for Christmas Is You” soar como se tivesse sido tocada por uma banda completa, Afanasieff colocou os instrumentos da música juntos em seu computador. As únicas coisas que foram adicionados na música são os vocais de Carey e dos backing vocals.

5. Carey fez o Natal acontecer antes do tempo para gravação da música.
Os vocais de “All I Want for Christmas Is You” foram gravados nos dias mais quentes de Agosto em Nova York, mas isto não impediu que Carey entrasse em estúdio com espírito natalino. “Tivemos árvores de Natal e pisca-pisca pelo estúdio para nos deixar no espírito,” ri Afanasieff. “Em certo ponto falamos até em levarmos neve para lá, mas não poderíamos faze isto, graças à Deus!”

6. O ringtone fez um enorme sucesso.
Além das vendas mundiais que continuarem fortes até hoje, “All I Want for Christmas Is You” estabeleceu um novo recorde nas paradas de celular. Em 2009, torno-se o primeiro ringtone natalino a receber o certificado duplo de platina por vendas superiores à 2 milhões de cópias.

7. As cabras adoram “All I Want for Christmas Is You.”
Em 2010, um criador de cabras britânico descobriu que seus animais produzem mais leite quando estão ouvindo o clássico natalino e Mariah Carey.

“Eu acho que Mariah deveria lançar uma marca natalina de queijo de cabra feitos de leite destas cabras,” diz Afanasieff. “E eu, obviamente, ia querer metade dos seus lucros!”

8. Carey e o co-autor da música não tem mais contato algum
Apesar do sucesso duradouro “All I Want for Christmas Is You,” Afanasieff nunca mais falou com Carey, a última vez que trabalharam juntos foi no álbum “Butterfly” de 1997, depois que ela decidiu explorar o universo do R&B.

“Isto é uma pena, porque tínhamos uma química incrível. Meu maior sonho é trabalhar com ela novamente. Tudo o que quero para o natal é você, Mariah.

Fonte: News.com.au

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.