Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

We Belong Together

Em recente entrevista para Billboard, Johnta Austin, produtor e músico, falou como foi sua a experiência em trabalhar com a Mariah Carey no aclamado e lendário álbum ‘The Emancipation Of Mimi’.

“Eu estava trabalhando em outras coisas com Jermaine na época e ele me disse que me queria para a sessão do álbum de Mariah. Ela veio no estúdio e estava falando com todo mundo. Ela se vira para mim e diz: “Ei, eu sou Mariah, quem é você?” [Risos] Eu me apresento e ela pergunta: “Suponho que você seja parte do que estamos prestes a fazer?” Eu disse que seria todo dela! Então nos tornamos amigos rapidamente depois disso. Eu tinha um pouco de vinho no estúdio – um pinot grigio – que era um bom quebra-gelo. Ela me perguntou: “Posso ter um pouco disso?” Foi muito Mariah! Chegamos perto depois de alguns goles!

Eu acho que “Get Your Number” foi a primeira música que fizemos, e depois disso foi “Shake It Off”. “It’s Like That” foi a terceira. “It’s Like That” foi uma música divertida para gravar porque estávamos apenas sendo bobos. Estávamos sendo apenas sendo engraçados com trechos como ” “These chickens is ash and I’m lotion”. Mas Mariah disse: “Não,  nós iremos manter isso na música “. Ela e eu podemos entrar em nossas zonas onde Jermaine teria que nos parar, porque vamos colocar qualquer coisa em uma música! Jermaine falou: “Gente, eu não entendo essa linha de raciocínio”. Mas todos acabaram amando!

Depois disso, Mariah saiu e [o ex-diretor da Island Records] L.A. Reid veio para ouvi-los. Na época, ele estava pensando em fazer “Shake It Off” o primeiro single. Mas ele disse: “Vou mandar Mariah de volta para o estúdio porque eu sinto que vocês têm mais uma música para compor juntos”. E foi aí que inventamos “We Belong Together”. Jermaine e Mariah juntaram as cabeças para pegar aquele gancho, então eu entrei para fazer os versos com Mariah. Eu me lembro de L.A. me dizendo: “Mariah estava tão animada com essa música que ela me ligou quando voltou para Nova York. Ela só queria fazer sua demonstração disso. Essa é a música!” Ela ficou somente por trás de outro singledela em termos de sucesso, “One Sweet Day” (como a segunda música de maior permanencia em 1° lugar nas paradas da Billboard) – nós perdemos o recorde do Hot 100 por uma semana. Mas o desempenho  ainda era espetacular. E vocês [na Billboard] baitzaram a música  como a mais popular da década, então eu vou levar isso para sempre na minha vida! Jermaine e eu estávamos falando sobre isso alguns dias atrás. Restam apenas seis meses nesta década, então ainda seremos o número um – a menos que outra música seja anunciada.

Nós sabíamos que estávamos fazendo algo especial com este álbum. Toda a pressão para fazê-lo estava saindo do Glitter de 2001. Lembro-me de que minha gravadora na época achava que eu era louca por passar tanto tempo com Mariah, porque tive outra oportunidade de trabalhar com um grande artista. Eles perguntaram: “Você tem certeza de que quer trabalhar com Mariah?” Eu disse a ele: “Estou aqui no estúdio. Sinto a energia e sei o que está sendo feito aqui”. Com “We Belong Together”, acho que ninguém poderia prever esse tipo de sucesso. Mas sabíamos que estávamos fazendo uma ótima música para a MC. Minha mãe costumava colocar para tocar “Vision of Love” de seu primeiro álbum sem parar, então foi um momento especial para eu estar no estúdio com alguém que eu estava ouvindo desde que eu tinha 12 anos. Eu tive a chance de criar o que ainda é considerado um dos melhores trabalhos dela.

Fonte: Billboard

Embora Mariah Carey tenha atingido o topo das paradas muitas vezes ao longo de quase a suas três décadas no meio musical,  ela acha que a criação de seu mega hit de 2005, “We Belong Together”, ainda está no topo.

Em um clipe de “Story Behind the Song”, do The Voice, a superstar – que atualmente serve como o principal conselheira durante a série de competições Knockout Rounds – revela como a música surgiu e o que a torna tão especial.

“We Belong Together” é uma canção que escrevi para The Emancipation of Mimi, que é um dos meus álbuns favoritos,” diz Carey, 48, no vídeo partilhado exclusivamente com a PEOPLE. “Nós, a equipe, sempre soubemos que ‘We Belong Together’ seria o single principal desse álbum.”

O sucesso massivo dessa canção veio depois de Carey lançar o seu oitavo álbum de estúdio, Glitter, em 2001, que teve um fraco desempenho e o nono álbum, Charmbracelet, em 2002, foi considerado pela crítica um momento de redefinição de carreira.

“Eu tinha passado por  altos e baixos, e estava trabalhando com meu amigo Jermaine Dupri – trabalhando nesses horários realmente tarde da noite, o que [eu amo], e todo mundo fica reclamando falando, ‘Lá vem ela. Vamos começar a trabalhar às 12 e terminar às 5 da manhã, às 6 da manhã “, mas começamos a ir e voltar com ideias de melodia”, diz Carey. “Nós também estávamos trabalhando com meu amigo Johntá Austin, ele e eu estávamos nos divertindo e rindo e escrevendo um monte de letras diferentes e Jermaine entrou como: ‘Vocês estão falando sério? Foco.'”

Carey continua dizendo que todos se sentaram e realmente se focaram no segundo verso da música, que mostra as letras de “If You Think You’re Lonely Now”, de Bobby Womack.

“Sabíamos que isso teria um efeito sobre nós quando se tratasse da publicação, mas não nos importamos porque estamos muito focados nessa música”, diz Carey. “Eu não sei se já conseguimos superá-lo”.

“Eu fico arrepiada pensando nisso porque realmente foi um momento tão especial na minha vida quando fizemos esse disco”, diz Carey.Eu sinto que o vídeo definitivamente capturou a emoção da música.”

O videoclipe da música retrata Carey vestida como uma noiva se preparando para o dia do casamento. Seu personagem é definido para se casar com um homem mais velho e poderoso, mas decide fugir da recepção com o ex-amante que ela ainda é apaixonada.

Após seu lançamento, “We Belong Together” ficou no topo das paradas por 14 semanas não consecutivas e ganhou seus dois prêmios Grammy.

Até hoje, Carey diz que está muito orgulhosa de tudo o que aconteceu no disco.

“Eu ainda amo isso”, diz Carey. “É uma das minhas músicas favoritas para cantar ao vivo. Algumas músicas que escrevo quando estou sozinha, às vezes, quando você colabora com outras pessoas, você pode debater e realmente trabalhar em conjunto para o resultado final. Essa foi uma dessas músicas”.

Ela acrescenta: “Foi realmente um trabalho de amor.”

Fonte: People Magazine

A Rolling Stone, mesmo não gostando da Mariah, colocou We Belong Together entre as 100 músicas mais memoráveis desse século.

Leia abaixo:

87. “We Belong Together,” Mariah Carey

No ínicio dos anos 2000, Carey teve uma queda  de popularidade em sua carreira, mas ela voltou com grande poder com a faixa ‘We Belong Together’, uma balada que combina perfeitamente o piano com R&B e Hip-Hop.
“Eu estava dirigindo em Miami e parei”, lembrou o antigo diretor executivo da Island Def Jam, L.A. Reid, que trabalhou com Carey por décadas. “Uma mulher parou o carro do lado do meu cantando euforicamente alto com os vidros abaixados. Eu disse, “To fudido, ela entendeu a mensagem”

Como já era de se esperar, Mariah Carey aparece duas vezes na lista, confira abaixo:

1. “I’ll Be Missing You” – Puff Daddy & Faith Evans feat. 112 (No. 1, 1997)

2. “The Boy Is Mine” – Brandy & Monica (No. 1, 1998)

3. “Tossin’ and Turnin’” – Bobby Lewis (No. 1, 1961)

4. “Blurred Lines” – Robin Thicke feat. T.I. + Pharrell (No. 1, 2013)

5. “Despacito” – Luis Fonsi & Daddy Yankee feat. Justin Bieber (No.1, 2017)

6. “Every Breath You Take” – The Police (No. 1, 1983)

7. “We Belong Together” Mariah Carey (No. 1, 2005)

8. “I Just Want to Be Your Everything” – Andy Gibb (No. 1, 1977)

9. “When Doves Cry” – Prince And The Revolution (No. 1, 1984)

10. “(Everything I Do) I Do It For You” – Bryan Adams (No. 1, 1991)

11. “Alone Again (Naturally)” – Gilbert O’Sullivan (No. 1, 1972)

12. “(I Can’t Get No) Satisfaction” – The Rolling Stones (No. 1, 1965)

13. “Hot in Herre” – Nelly (No. 1, 2002)

14. “Bad Girls” – Donna Summer (No. 1, 1979)

15. “Roses Are Red” (My Love)” – Bobby Vinton (No. 1, 1962)

16. “I’m Sorry” – Brenda Lee (No. 1, 1960)

17. “In The Year 2525” – Zager & Evans (No. 1, 1969

18. “Eye of the Tiger” – Survivor (No. 1, 1982)

19. “Lonely Boy” – Paul Anka (No. 1, 1959)

20. “Umbrella” – Rihanna feat. JAY-Z (No. 1, 2007)

21. “Crazy In Love” – Beyonce feat. JAY-Z (No. 1, 2003)

22. “Can’t Help Falling In Love” – UB40 (No. 1, 1993)

23. “Waterfalls” – TLC (No. 1, 2005)

24. “I Swear” – All-4-One  (No. 1, 1994)

25. “I Gotta Feeling” – The Black Eyed Peas (No. 1, 2009)

26. “Baby Got Back” – Sir Mix-A-Lot (No. 1, 1992)

27. “(They Long To Be) Close To You” – Carpenters (No. 1, 1970)

28. “Macarena (Bayside Boys Mix)” – Los Del Rio (No. 1, 1996)

29. “Promiscuous” – Nelly Furtado feat. Timbaland (No. 1, 2006)

30. “The Battle of New Orleans” – Johnny Horton (No. 1, 1959)

31. “Light My Fire” – The Doors (No. 1, 1967)

32. “California Gurls” – Katy Perry feat. Snoop Dogg (No. 1, 2010)

33. “Shadow Dancing” – Andy Gibb (No. 1, 1978)

34. “Call Me Maybe” – Carly Rae Jepsen (No. 1, 2012)

35. “Windy” – The Association (No. 1, 1967)

36. “Genie in a Bottle” – Christina Aguilera (No. 1, 1999)

37. “I Kissed A Girl” – Katy Perry (No. 1, 2008)

38. “How Can You Mend a Broken Heart” – Bee Gees (No. 2, 1971)

39. “You’re Still The One” – Shania Twain (No. 1, 1998)

40. “Party Rock Anthem” – LMFAO feat. Lauren Bennett & GoonRock (No. 1, 2011)

41. It’s Too Late/I Feel The Earth Move” – Carole King (No. 1, 1971)

42. “Best of My Love” – The Emotions (No. 1, 1977)

43. “It’s Still Rock And Roll To Me” – Billy Joel (No. 1, 1980)

44. “Roll With It” – Steve Winwood (No. 2, 1988)

45. “Whoomp! (There It Is)” – Tag Team (No. 1, 1993)

46. “Ghostbusters” – Ray Parker Jr. (No. 1, 1984)

47. “Big Girls Don’t Cry” – Fergie (No. 1, 2007)

48. “Ring My Bell” – Anita Ward (No. 1, 1979)

49. “Magic” – Olivia Newton-John  (No. 1, 1980)

50. “Vision of Love” – Mariah Carey (No. 1, 1990)

 

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.