Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

101978-c19fe78e-6316-11e4-bdd3-73a977145716 (1)

Uma diva incansável. Duas músicas ótimas em um caótico e desarticulado set de 90 minutos marcaram a estreia de sua primeira turnê nacional em mais de uma década por aqui, Mariah Carey ainda ajudou a uma das pessoas que estava tentando enxugar o palco de forma desesperadora. Para ser justo, a outra mão estava segurando o microfone, dando a impressão que ela não queria que demorasse muito tempo para que enxugassem o palco, pois ela queria fazer de verdade o show.

Ainda assim, depois de dar uma forcinha com os esfregões, Mariah exibiu a sua vontade de dar bom desempenho, que parece que não foi ensaiado, foi feito de improviso. Era difícil tirar os lhos dela, sempre esperando o que viria acontecer depois.

O palco estava molhado, boa parte da equipe de Mariah estava encharcada pela chuva constante, só aumentou a probabilidade de algo dar errado. Famosa por ser temperamental, a cantora de Long Island ficou irritada quando alguém de sua equipe colocou o holofote sobre ela quando ainda estava bebendo água.

Um pouco depois, durante seu número em My All, ela teve que sair do palco, pois os seu retorno quebrou e ela não conseguia ouvir a banda.

Ela falou algumas histórias sobre suas viagens durante a turnê, o Halloween e assuntos aleatórios, mas também houveram momentos mágicos para compensar tudo o que estava acontecendo.

Ela deu continuidade cantando Hero. Com apresentação impecável, diferente do que foi noticiado pelos meios de comunicação, que  apresentação desta música estava uma  catástrofe, desta vez foi surpreendente comovente. Mas não foi somente porque a voz de Mariah estava poderosa como de costume, mas também porque todos que estavam presentes cantaram esta canção em coro. Independente qual seja sua opinião sobre sua música, havia um vínculo incrível entre a artista e o público ali presente.

Um destaque inesperado foi um arranjo de jazz para Lullaby of Birdland, que Carey cantou sentada na calda do piano ao lado de seu diretor musical da turnê, Big Jim Wright, que tocava o instrumento.

Ao ouvir uma cantora que tem sido sempre bem exagerada, foi emocionante ouvir a beleza crua e suave de suas cinco oitavas, que ela nos mostrou. O menos é sempre mais.

Deixe sua opinião

Este artigo não possui comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.