Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Horas antes de entrar no palco do Jamaica Jazz & Blues Festival na última sexta-feira, a vencedora de vários prêmios Grammy tuitou: “Don’t stop funkin’ for Jamaica, vejo vocês esta noite.” A cantora que mais vendeu na história, com mais de 220 milhões de discos vendidos, 18 músicas em primeiro lugar no Hot 100 da Billboard, estava pronta para repetir o espetáculo que levou pessoas a loucura na Ásia em 2014.

[youtube id=”9yK9W8SGb-A” align=”center” mode=”normal” maxwidth=”500″]

“Nada foi poupado em satisfazer as necessidades da cantora de Always Be My Baby”, disse o diretor executivo do festival, Walter Elmore. De fato, dias antes da chegada do grande ícone internacional na Jamaica, sua equipe se reuniu com o produção de iluminação Jamaica Jazz & Blues, garantindo que a produção do evento seria de primeiro mundo.

“Telões enormes de excelente qualidade seriam utilizados, foi uma das coisas que tivemos que empregar em nossa produção.” disse o designer de iluminação John DaCosta, para o jornal The Gleaner. Admitindo que o todo  o equipamento que eles usaram no concerto teve que ser importado somente para ser usado no show de duas horas que a cantora realizaria para milhares de fãs no estádio de Trelawny Multi-Purpose.

Carey dividiria o palco com o saxofonista Arturo Tappin, com a banda de reggae Morgan Heritage, e o cantor Richie Stephens. A diferença era que seu show foi integrado com as coisas que aconteceriam precisamente em alguns momentos do show.

“Ela estaria usando uma tecnologia de sincronização, que sincronizaria tudo junto”, disse DaCosta, acrescentando que as cores do palco e telão mudariam conforme a seleção de músicas. O que ficou evidente desde o início foi que Mariah Carey chegou na Jamaica para satisfazer o coração e alma das pessoas que tanto queriam lhe ver, e ela fez muito bem o dever de casa.

“Ela disse que queria agradar ao público, deixando o show na memoria deles para sempre. Ela queria cantar as músicas que eles gostariam de ouvir.” – disse Elmore, que revelou que ela pediu uma playlist de suas canções feitas por DJs Jamaicanos.

Elmore descreveu a aparição de Mariah na Jamaica como uma experiência única de ver uma das maiores estrelas do mundo da música. “É a primeira vez que ela esteve na região”, gabou-se, depois de ter provado que o
Jamaica Jazz & Blues Festival é o lar para alguns dos maiores nomes da industria da música mundial.

Fonte: Jamaica Gleaner

Deixe sua opinião

Este artigo não possui comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.