Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

O jornal caribenho, Jamaica Observer, fez uma crítica pesada e negativa sobre a apresentação de Mariah Carey no Jamaica Jazz & Blues Festival, realizado no último dia 30 de janeiro. Confira abaixo:

Por Richard Johnson

Ela foi a maior atração do Jamaica Jazz & Blues Festival deste ano, mas os críticos ainda não sabem o que pensar em relação ao desempenho da cantora Mariah Carey no evento da última sexta-feira. Um público considerável já se ajeitava no estádio no início da noite disputando os melhores lugares para ver o show de uma das vocalistas mais bem sucedidas da história da música. Contudo, no final da noite, as reações foram mistas com o que se desenrolou no palco.

Carey subiu ao palco armada com seu microfone de ouro e vestindo a primeira de suas quatro trocas de roupa, ao som de “Fantasy”, e neste momento, era evidente que Carey confiava demais em uma base de apoio. Pessoas na frente do palco imediatamente comentaram sobre isso. Sua voz estava um pouco fora do tom, e a certo ponto ela utilizou toda sua garganta para ajudar a melhorar a sua performance.

Enquanto o set seguia, sua qualidade vocal melhorou, mas seu público, em sua maior parte, não parecia muito ligado, ela parecia incapaz de atraí-los para a sua performance, apesar de uma série de sucessos. “Touch My Body”, “Emotions”, “My All”, “Vision Of Love”, “Make It Happen”, “I’m That Chick”, “Honey”, “Heartbreaker”, “Always Be My Baby” ecoaram no interior do local, e ela ainda foi capaz de alcançar algumas das notas mais altas como o seu ‘registo de apito’, sua marca registrada.

No entanto, Carey não sabia muito bem as letras de suas canções e parecia meio desconexa. Suas brincadeiras entre uma música e outra não estavam agradando a plateia. Haviam comentários sobre a cor de seu vestido no telão, como uma troca de roupa que deixou ela parecida com um guarda-costas aposentado, e divagações sobre uma costureira ajustando seu vestido. Carey explicaria isso dizendo: “Eu só estou sendo eu mesma”.

Essa falta de conexão fez com que algumas pessoas saissem do show para dar uma olhada nas outras atividades do festival. A banda Morgan Heritage ficou responsável por salvar o dia.

Deixe sua opinião

Este artigo não possui comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.