Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Bastou Mariah Carey colocar a mão em seu orelha para todos que estavam dentro do The Colosseum no Caesars Palace na última quarta-feira saberem o que estava por vim.

Uma das características mais penetrantes de Mariah são as suas famosas notas altas e agudas e elas estavam prestar a saírem da toca.

Para todos que estavam ali, o ícone pop foi ovacionada com muitos gritos e aplausos da multidão reunida para assistir a noite de abertura de sua residência em Las Vegas, Mariah #1 to Infinity.

O concerto de Carey cataloga o seus 18 singles em número 1 em ordem cronológica, de 1990 à 2008, até o lançamento de sua nova música, “Infinity”, que teve uma explosão de confetes nos meio da multidão.

“Vocês irão ouvir esta noite a trilha sonora da vida de vocês”, disse o Ken Ehrlich, diretor do show no palco antes da cortina ser levantada.

A trilha sonora da noite começou com “Vision of Love“, e Carey usando o primeiro de diversos vestidos brilhantes que ela usaria na noite. Ela foi estava em uma plataforma, que se movimentava no meio do palco, entre duas borboletas gigantes, que é a marca registrada da cantora.

Carey disse no palco que ela parecia aquelas máquinas de jogos de Las Vegas, para uma platéia lotada, onde ela fez uma retrospectiva de sua carreira em quase 2 horas de espetáculo.

“Eu te amo mais ainda, não duvide disto” , disse a ela a um fã, que entre muitos, estavam gritando ‘eu te amo’ em seus assentos.

Os ingressos custam entre 55 e 250 dólares, e Carey está programada para realizar três shows por semana entre maio e julho, totalizando em 18 shows.

Ela divide o palco do The Colosseum revezando com os outros headliners do local, como Celine Dion, Celine Dion, Elton John e Rod Stewart. As lendas do Country, Reba McEntire e Brooks & Dunn também farão apresentações por lá entre junho, julho e dezembro.

Na noite de quarta, ela levou a multidão a loucura ao cantar as baladas do inicio de sua carreira, além do cover do Jackson 5, “I’ll be There,” com Trey Lorenz, que cantou com ela esta música no programa MTV’s Unplugged em 1992. As canções posteriores foram acompanhadas por seus clipes exibidos como plano de fundo no telão.

Mais tarde, ela literalmente se jogou no meio da multidão que tirou os seus celulares do bolso para registrar o momento que ela cantou o seu hit de 1996, Always be my baby”.

A suas entradas no palco muitas vezes eram sobre algo, seja em um carro cor de rosa dos anos 50 (“Dreamlover”), um jetski (para “Honey”) ou em uma cama redonda (para “Touch my body”), já as suas saídas do palco eram pelo lado esquerdo ou direito, as luzes iam se apagando quando ela ainda estava cantando.

Com um solo de bateria incrível, e mais tarde uma guitarra tocando algo inspirado no Flamenco, acompanhado por uma dança típica, eram feitos interlúdios longos para ela trocar de roupa.

Quando ela precisou de um ajuste na roupa no meio do show, ela levou na espeortiva e brincou com a plateia, enquanto bebia uma garrafinha de água.

“Eu estou tomando só um gole, darlings. Por favor, não briguem comigo, pois eu estou morrendo de sede.”

A voz de Carey nem sempre estava atingindo as notas altas, algumas vezes ela optou por um tom mais baixo, não estavam como nos anos 90, década que a fez famosa.

Com notas altas ou sem elas, a multidão estava completamente em seus pés.

Deixe sua opinião

Este artigo não possui comentários

IMG_0584.jpeg
mc_28529~43.jpg
mc_28629~38.jpg
mc_28429~44.jpg
mc_28329~44.jpg
mc_28129~48.jpg
mc_28229~47.jpg
MC_281029~112.jpg
MC_281129~101.jpg
MC_28729~131.jpg
MC_28929~121.jpg
MC_28829~126.jpg
MC_28529~140.jpg
MC_28629~137.jpg
MC_28429~146.jpg
MC_28129~159.jpg