Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Hoje é um dia especial para todos os lambs, mas principalmente para os que amam o álbum Daydream de 1995, pois estamos comemorando 21 anos do single que mais tempo ficou no topo da Billboard Hot 100 nos Estados Unidos, One Sweet Day, dueto com Boyz II Men.

Capa de “One Sweet Day”.

Capa de “One Sweet Day”.

Lançado como segundo single da Era Daydream, One Sweet Day é uma das músicas mais icônicas de Carey e dos Boyz II Men, com uma ligação de emoções que aconteceu antes mesmo de suas vozes serem reunidas no clássico, pois Mariah começou a compor sozinha o refrão da música como uma homenagem a David Cole (amigo e colaborador de Carey) – após sua morte – e a todas as pessoas que se foram, porém, ao encontrar os Boyz, soube que eles pensavam em algo semelhante, então decidiram compor juntos. Com a ajuda de Walter Afanasieff, Mariah produziu a faixa que entrou para o seu álbum em 1995.

Eu escrevi a ideia inicial de ‘One Sweet Day’ com Walter, e eu tinha o refrão e, parei e disse: ‘Eu quero mesmo fazer isso com os Boyz II Men, porque, obviamente, eu sou uma grande fã deles e pensei que o trabalho estava a chamar por eles, os vocais que eles fazem, então eu deixei-a de lado e disse: ‘Quem sabe se isso poderia acontecer, mas eu só não quero terminar esta canção, porque eu quero que seja a nossa canção, se alguma vez a fizermos juntos. A ideia de quando você perde as pessoas que estão perto de você, sua vida muda e isso muda a sua perspectiva. Quando [eles, Boyz II Men] chegaram ao estúdio, eu toquei para eles a ideia para a música e quando [a gravação] terminou, eles entreolharam-se um pouco atordoados e disseram que Nathan Morris tinha escrito uma canção em homenagem ao seu gerente de digressão que tinha falecido, tinha basicamente a mesma letra e se colocava sobre as mesmas mudanças de acordes. Foi muito, muito estranho. Nós terminamos a canção ali mesmo. Estávamos todos meio que entregues a isso. O destino teve muito a ver com isso. Sei que algumas pessoas não vão acreditar, mas não inventaria uma história tão maluca. – Mariah Carey

NICKSON, Chris. Mariah Carey Revisited: The Unauthorized Biography. St. Martin’s Griffin, 1998.

 

[arve url=”https://www.youtube.com/watch?v=UXxRyNvTPr8″]

DESEMPENHOS

Este single é o que mais tempo ficou no topo da Billboard Hot 100 nos Estados Unidos, debutando em #1 e ficando nesta posição por exatas 16 semanas e conseguindo duas certificações Platina pela RIAA por 2.400.000 cópias vendidas no país, mas não foi só nas paradas de lá que ele se deu tão bem. No geral, esta é uma das músicas mais conhecidas de Mariah no mundo, principalmente, na Europa (entende-se os países que compões a União Europeia, incluindo o Reino Unido), onde conseguiu chegar ao #6 na parada European Hot 100 Singles. As vendas do single ultrapassam as 3.000.000 de cópias, mas muitas certificações ainda estão pendentes desde o final da década de 90.

PARADAS

#1: Canadá (RPM Adult Contemporary)
#1: Canadá (RPM Top Singles)
#1: EUA (US Billboard Adult Contemporary)
#1: EUA (US Billboard Adult Top 40)
#1: EUA (US Billboard Hot 100)
#1: EUA (US Billboard Mainstream Top 40)
#1: EUA (US Billboard Rhythmic Top 40)
#1: Nova Zelândia (Recorded Music NZ)
#1: Reino Unido (UK R&B Official Charts Company)
#2: Austrália (Australian Singles Chart)
#2: Canadá (The Record)
#2: EUA (US Billboard Hot R&B/Hip-Hop Songs)
#2: Holanda (Dutch Top 40)
#2: Holanda (Single Top 100)
#4: Irlanda (Irish Singles Chart)
#5: Dinamarca (Tracklisten)
#5: França (French Singles Chart)
#6: Europa (European Hot 100 Singles)
#6: Noruega (VG-lista)
#6: Reino Unido (UK Singles Official Charts Company)
#7: Suécia (Sverigetopplistan)
#8: Bélgica (Ultratop 50 Flanders)
#8: Bélgica (Ultratop 50 Wallonia)
#12: Suíça (Schweizer Hitparade)
#16: Finlândia (Hit Parade Singles Chart)
#24: Itália (Hit Parade Singles Chart)
#25: Alemanha (Official German Charts)
#87: Japão (Oricon Singles Chart)

CERTIFICAÇÕES

Austrália: Platina (ARIA) = 70.000
Bélgica: Ouro (BEA) = 25.000
Canadá: Platina (CRIA) = 10.000
Estados Unidos: 2x Platina (RIAA) = 2.400.000
França: Prata (SNEP) = 125.000
Irlanda: Platina (IRMA) = 25.000
Noruega: Ouro (IFPI Noruega) = 10.000
Nova Zelândia: Platina (RMNZ) = 15.000
Reino Unido: Prata (BPI) = 290.000

MAIS

Em 1996, One Sweet Day foi indicada ao Grammy nas categorias ‘Gravação do Ano’ e ‘Melhor Performance Pop de Duo/Grupo’, recebeu a indicação para ‘Melhor Vídeo R&B’ pelo MTV Video Music Awards e, ainda, nos BBMAs – Billboard Music Awards foi indicada para ‘Top Hot 100 Single’ e venceu o ‘Special Award’ pelas 16 semanas em #1. Já em 1997, a música venceu o BMI Awards nas categorias de ‘Canção do Ano’ e ‘Melhor Compositora de Pop’.

Abertura Grammys 1996:

[arve url=”https://www.youtube.com/watch?v=FecPgN_AfSY”]

Performance do álbum de vídeo Fantasy:

[arve url=”https://www.youtube.com/watch?v=OldqUCMaKUk”]

Mariah Carey em sua residência #1 to Infintiy com Daniel Moore e Trey Lorenz:

[arve url=”https://www.youtube.com/watch?v=pNwc4J8NC1Y”]


Mariah Now Team

Deixe sua opinião

Este artigo não possui comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.