Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Já faz quase 1 ano desde que George Michael nos deixou, e alguns artistas, incluindo a diva Mariah Carey, relembraram a amizade que tinham com o cantor.

Ele ainda estava no Wham! quando eu estava na escola, e eu adorava “Careless Whisper”. Minha amiga Rene e eu cantávamos na aula de ginástica. Nós costumávamos cantar essa música o tempo todo. Isso foi antes que eu realmente soubesse sobre George, sobre o Wham!. Faith se tornou o meu álbum favorito do George. Era uma obra-prima, e isso me inspirou e me influenciou. Eu adorava demais.

Eu era nova na Sony quando aconteceu todo o drama em torno de Listen Without Prejudice, quando houve a questão de ele não querer aparecer em nenhum dos vídeos musicais. Eu estava nos bastidores [O então marido de Carey, Tommy Mottola, era o chefe da Sony na década de 1990, quando Michael processou o selo]. Eu ouvi os executivos às portas fechadas, e não gostava do que os ouvi dizer porque era uma grande fã de George.

Nos encontramos pela primeira vez na Inglaterra, em algum lugar de Londres. Nós fomos a um jantar que durou umas três horas, e nós tínhamos muito em comum: nós dois tínhamos esses grandes problemas com a Sony. Eu amo a Sony agora, é um lugar totalmente diferente, mas no momento em que ambos passamos por nossas próprias situações com o selo, tínhamos bastante a conversar sobre isso. Foi um pouco traumático.

Ele foi muito gentil. Ambos adoramos a música. Nós amamos escrever e fazer música. E eu o amava. Tivemos uma conversa longa sobre muitas coisas que tenho certeza de que muitas pessoas estariam interessadas em saber. Foi uma experiência muito agradável para mim. Quando você cresce ouvindo alguém, e realmente admira sua arte, é bom poder ter uma conversa adequada com essa pessoa. Algumas de suas músicas são minhas músicas favoritas. Fiquei tão feliz que tivemos a oportunidade de nos conhecer.

Quando ele faleceu, fiquei devastada. Eu estava em Aspen para o Natal, e na verdade não acreditei no início. As pessoas inventam tantos rumores. Parecia surreal. Coloquei Faith novamente e simplesmente fiquei lá sentada ouvindo e pensei novamente sobre a obra-prima que esse álbum é.

Muito antes de ele falecer, decidi regravar “One More Try”, uma das minhas favoritas. Eu queria fazer um dueto com ele, e me disseram que ele adoraria, mas seria difícil na época porque ele não estava indo muito bem. Eu queria fazer uma versão ao vivo, como quando ele e Elton fizeram o dueto [de Don’t Let The Sun Go Down On Me].

Muitas pessoas adoravam sua música. Ele era um dos melhores artistas que tínhamos. Eu não fiquei surpresa com a reação da sua morte – eu estava passando por isso também. Foi difícil, e é tão triste que não possamos receber novas músicas dele agora. Ele fez uma grande contribuição para o mundo.

Para ver o que outros artistas falaram sobre George Michael, clique AQUI.

Deixe sua opinião

Este artigo não possui comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.