Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

Lianna Shakhnazaryan

Mariah Carey está acusando sua antiga assistente de destruir evidências importantes que a cantora acredita que provariam que a mulher tentou chantageá-la.

De acordo com documentos judiciais obtidos pelo site The Blast, Mariah Carey está fazendo as alegações contra sua ex-funcionária, Lianna Shakhnazaryan. No ano passado, Carey processou a antiga funcionária acusando-a de filmar “vídeos íntimos” dela nua sem permissão.

A artista declarou que a assistente lhe chantageou com os vídeos e tentou extorquir dela cerca de 8 milhões de dólares. Mariah contratou Shakhnazarian para ser sua assistente no ano de 2015. Mariah Carey está processando Lianna em 5 milhões de dólares por danos morais.

Em janeiro, Lianna decidiu revidar a cantora e anunciou que também irá processá-la por rescisão injusta, retaliação, discriminação – inclusive racial – e assédio, bem como inadimplência, imposição intencional de sofrimento emocional entre outros.

Segundo o TMZ, Lianna trabalhou para Mariah entre 2015 e 2017.  A cantora deveria, supostamente, pagar US$ 328 mil anuais, mas acabou demitindo a ex-assistente antes.

Lianna negou todas as alegações de irregularidades nos documentos apresentados no processo e argumentou que os danos mentais ou emocionais que Mariah alega ter sofrido foram causados ​​por seu próprio comportamento.

Em documentos recentemente arquivados, Mariah Carey está pedindo ao tribunal que sancione a antiga funcionária por reter evidências. Tais documentos revelam que Mariah Carey está tentando obter mensagens e registros de celular de sua ex-assistente.

Mariah Carey diz que a ré havia sido notificada para preservar todas as evidências relacionadas à batalha legal. No entanto, ela diz que, apesar de uma ordem judicial, sua antiga assistente não entregou todos os documentos envolvidos no processo.

Fonte:  Observatório de Música

Mariah Carey está pronta para acabar com a sua ex-assistente, que ela acusa de tentativa de extorsão. De acordo com documentos judiciais obtidos pelo The Blast, um juiz de Nova York intimou Lianna Shakhnazaryan, para dar o seu depoimento ainda no fim desse mês.

Mariah processou sua ex-assistente pessoal, Lianna Shakhnazaryan, acusando-a de tentar chantageá-la por US$ 8 milhões com “vídeos íntimos” da cantora. Mariah disse que os vídeos foram filmados sem a permissão dela por Shakhnazaryan. A assistente nega todas as alegações e processou Carey. Ambos os casos estão em andamento.

Carey está disposta a acabar com a carreira de sua ex-assistente sob juramento na a suposta tentativa de extorsão, juntamente com a história por trás dos vídeos íntimos filmados. Nos documentos judiciais recém-apresentados, o juiz revela que Carey terá que se apresentar para um depoimento até 12 de novembro.

As partes devem comparecer ao tribunal em 7 de janeiro de 2020 para a audiência final.

 

Fonte: The Blast

Em meio a uma série de batalhas legais desagradáveis, a ex-empresária de Mariah Carey , Stella Bulochnikov, afirma ter sido vítima de ameaças de morte e uma campanha cruel e sombria para intimidá-la.

Depois de administrar  a carreira da diva por dois anos, a situação explodiu de forma acrimoniosa, com Bulochnikov arquivando um processo – mais tarde resolvido – contra Carey, enquanto a ex-assistente de Carey, Lianna Shakhnazaryan, e Bulochnikov processaram uma a outra. Esse litígio está em andamento.

Agora, Bulochnikov contou para a coluna Page Six que não apenas recebeu uma enxurrada de mensagens de remetentes anônimos ou obscuros – incluindo ameaças de morte e uma imagem grotesca de uma fralda suja – mas ela afirma que seus inimigos fingiram ser jornalistas para tentar escavar a sujeira nela.

Supostamente alguém mandou uma mensagem para Bulochnikov sondando informações e afirmando ser repórter do New York Times. Mas quando seu agente pessoal entrou em contato com o jornalista, ele respondeu: “Olá, esse não sou eu – e o número do meu celular é diferente do número usado, então vou relatar isso aos nossos agentes de segurança no jornal para ver que está me representando.”

Bulochnikov alega que ela também recebeu inúmeros textos hostis, alguns dos quais ela mostrou para a Page six.

Um leu: “Ei vadia. . . Eu só quero te dizer isso se você. . . se você fizer algo com ela [Carey] ,você será morta imediatamente. ”

Um e-mail dizia: “Cuide da sua família. Pois pode acontecer um acidente por aí sem querer [sic] ”. Não há evidências de que Carey ou Shakhnazaryan estejam por trás dos ataques. Quando ligamos para o número que havia enviado a foto da fralda, a pessoa que respondeu disse estar familiarizada com Bulochnikov e que eles eram fãs de Carey, mas negavam o conhecimento dos textos.

Outra admitiu enviar mensagens de texto para ela: “Você vai para a cadeia!” E disse que eles também eram fãs de Carey, que ficaram irritados com relatos de que Bulochnikov estava vazando informações sobre a estrela, mas negaram ser parte de uma campanha de ódio. Bulochnikov nos disse: “Esta tem sido uma provação angustiante tanto para mim quanto para minha família, e isso causou tremendo impacto emocional em todos nós”.

Fonte: PageSix

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.