Mariah Now é a sua maior fonte brasileira sobre a Mariah Carey. O site é totalmente dedicado para os fãs da Mariah. Acompanhe notícias, vídeos, entrevistas, participe de promoções e eventos. Todo conteúdo divulgado no site é criado ou editado por membros da equipe, qualquer conteúdo retirado daqui, mantenha seus devidos créditos. Somos apoiados pela Universal Music Brasil e pela Sony Music Brasil.

É meia-noite e Mariah Carey está sentada com os pés em cima do sofá. Há uma garrafa de um bom vinho tinto em cima da mesa de café. Ela colocou um pouco para mim e para ela em um copo de vidro. Estamos em um suíte no Caesars Palace de Las Vegas, onde ela apresentará todos os seus hits que chegaram ao topo das paradas por 2 anos e ganhando 61 milhões de dólares, como está sendo reportado. Com mais de 200 milhões de discos vendidos, ela é a cantora/compositora que mais vendeu no planeta.

Com sua distinta voz de cinco oitavas, ela tem um desafio corajoso, que é colocar os vagabundos que vem torrar o dinheiro nas máquinas de dinheiro por aqui em seus shows.“Saúde”, diz ela quando brindamos antes dela relaxar e voltar para as almofadas. Ela sorrir e diz: “Eu acho que é melhor assim, não? Eu estou um pouco cansada e você também deve estar.”

Horas antes, eu a vi chegar por aqui em um dos momentos mais surpreendentes, onde foi recebida por vários de fãs na famosa Strip de Las Vegas. Cercada de guarda-costas, ela deu um passo com uma Deusa Suprema dentro de um conversível rosa, usando sapatos saltos altos e um vestido transparente, que tinham algumas pérolas estrategicamente colocados para não ficar completamente nua.

“Mariah, Mariah”, os fãs gritavam para a Mariah-super-star, enquanto ela estava caminhando para o The Colosseium no Caesars Palace, para lançar o seu mais recente single, Infinity.

Então, ela mexe os pés do mesmo jeito quando as pessoas fazem quando estão relaxando. Mais cedo, quando ela estava cercada por seguranças a protegendo da multidão que tentava agarra-lá, e francamente, ela parecia pouco à vontade. Diria até que estava um pouco assustada.

“É claro que existem alguns momentos que são desconfortáveis, tipo quando você está usando um vestido de pérolas e tem que colocar um sorriso em seu rosto”, diz ela. “Mas há sempre há um momento verdadeiramente genuíno quando estou falando com os meus fãs, que poderiam estar fazendo qualquer outra coisa, mas eles estão ali gritando meu nome e me chamando, fazendo com que eu me sinta abraçada, isto faz com que me sinta aceita e fique feliz.”

“O estrelado é mágico, porém bizarro algumas vezes. Isto é clichê, mas realmente é verdade, as vezes você se sente muito sozinho, mesmo quando está cercado por tantas pessoas. Confiar não é muito fácil para mim. Eu gostaria de confiar mais nas pessoas, mas já me magoaram tantas vezes – sem querer me fazer de coitadinha sobre a minha vida.”

“Eu sou muito grata pelos fãs que preenchem este vazio, pois eu sinto que muitas pessoas que começaram como minhas amigos, hoje só tiraram vantagem disso. Eu sou uma pessoa muito legal, a pessoa precisa me sacanear muito para eu terminar a amizade.”, ela faz uma pausa e reflete: “Na verdade, eu sou muito legal, e isto é o meu defeito. Sim, especialmente nos últimos anos, que tive altos e baixos.”

Mariah, disse o mínimo, pois recentemente foi espremida emocionalmente. No ano passado, ela terminou o seu casamento com apresentador do America’s Got Talent, Nick Cannon, e foi parar nas manchetes sensacionalistas de todos os jornais. Tem sido uma época difícil, porém Mariah Carey se recusou falar sobre. Pois no final das contas, Nick é o pai de seus filhos, os gêmeos de quatro anos de idade, Moroccan e Monroe. Mas ela nunca derramou  uma lágrima na frente deles. Ela disse que não se atreve a fazer isto.

“Eu não quero que eles vejam a mãe deles que está dizendo, ‘Eu estou passando por isso. Eu estou passando por aquilo.’, Eles são bebês, são inocentes. Eles não precisam saber ainda – algum dia eles saberão. Então, eu tento manter tudo bem porque, em alguns caso, se você começar a chorar, não vai conseguir parar.”

Agora. a Mariah-super-estrela tem a reputação como uma das mais divas mais complicadas de aturar, mas esta tal Mariah que tanto falam está aqui sentada ao meu lado, muito bem comportada, mas aí me pergunto se já clonaram ela no caminho do palco para cá.

“Você tem filhos?” Ela me pergunta. “Somos abençoados, não, não somos? Fazer coisas normais com eles é tão especial, não é mesmo? Eles são a melhor experiencia da minha vida. São os meus melhores amigos, meu tudo.”
ela pausa, e fica com os olhos cheios d’água. Ela preferia devolver seus cinco prêmios Grammy do que causar mais dor na vida de seus gêmeos.

Em vez disso, ela e o Nick estão colocando suas diferenças de lado para compartilharem datas como O Dia de Ações de Graças, Natal e Páscoa como uma família.“O Natal realmente foi uma época difícil para mim, mas eu consegui superar isto, sabe porque? Foi pelas crianças, este foi o foco. Eu tenho uma canção chamada Side Effects que diz: ‘Guardei minhas lágrimas, pois sabia que se eu começasse eu choraria o resto da minha vida com você. Finalmente criei forças para ir embora não me arrependo, mas eu ainda vivo com os efeitos colaterais.’ “

Ela falou este trecho cantando. “Isto tornou algo que eu cantava várias vezes para mim mesma, por eu já passei por isto há alguns anos atrás. Mas eu eu não quero sobre isto (sobre o Nick), porque é inadequado, mas…”

Ela olha para o copo com os olhos cheio de lágrimas, porém ela não as deixa cair.“Eu ainda estou me acostumando com o fato das crianças passarem uns dias fora. Eu tenho que me acostumar com isto, mas está estou achando muito difícil, Mas isto é a realidade. Eu quero que eles tenham um relacionamento ótimo com todos os seus familiares, e eu não gostaria de fazer algo que pudesse acabar com isto.”

Esta tudo muito bem, exceto por uma coisa… bem, agora está muito relaxada, então nós poderíamos falar francamente sobre o seu novo single, Infinity, que não é uma muito conciliatória, não é mesmo? Vemos pelas
letras, “Você perdeu o melhor que você já teve. Há um fim para o infinito.”

Ou no trecho, “Você não compreende/ Não há elogios/Não seremos nada amigos, Não há nenhuma falsidade /Não faremos as pazes /E não haverá voltas/ Esta é a história sem nenhum final feliz”. Bem, quando você vê a essência da letra, não é difícil arriscar um palpite para saber quem ela tinha em mente quando escreveu esta canção. “É o seguinte,” ela diz. “Eu gosto de deixar as coisas em aberto.” Desta vez, o seu sorriso não é forçado, ele é francamente maliciosa.

Deixando a preocupação com seus filhos de lado, Mariah simplesmente não quer falar sobre sua separação com Nick até que o divórcio seja concluído. Porém, ela pode desabafar isto em suas canções. A letra de Infinity foi concluída há 2 meses, mas ela manteve em segredo até que o lançamento do single, que aconteceu de forma extravagante hoje mais cedo em Las Vegas, qur contou com a presença de repórteres de entretenimento do mundo inteiro.

Mesmo que esteja rodando nas manchetes do mundo inteiro, “Mariah fala mal de Nick em seu novo hino sobre final de relacionamentos”. A música estará em seu novo álbum, #1 To Infinity – uma compilação cronológica de seus 18
singles que chegaram no topo das paradas – que ela vai cantar todos juntos pela primeira vez uma produção única em residência de shows em Las Vegas.

“Até ontem, muitos dos meus melhores amigos ainda não tinham ouvido a canção”, diz ela. “Eu apenas senti que precisava manter esta música só para mim até que fosse a hora de lançá-la.”. Como dizem por aí, a vingança é uma prato que se serve frio, embora isto não se aplique a Mariah.

“Eu apenas queria rir disso tudo”, diz ela. “Mesmo que nem todo mundo entenda as minhas piadas ou meu senso de humor. Dez anos atrás, se eu dissesse três palavras que eu não tivesse ensaiando antes, as pessoas iriam falar:’Meu Deus, o que ela está pensando? Não poderia me importar menos agora.”. Ela rir, “Eu não estou nem aí.”

Ela e Nick se casaram em uma cerimônia secreta em sua casa em Bahamas (ela também têm casas em Nova York, Los Angeles e uma nova em Las Vegas… me perdi na contagem) após seis semanas de um romance intenso. Ele é 11 anos mais novo que ela, porém ela acreditava – depois de um casamento de cinco anos completamente infeliz com o ex-chefe da Sony Music, Tommy Mottola, que a lançou para o estrelado – que tinha achado a sua alma gêmea.

Poucos meses depois, ela ficou encantada ao descobrir que estava grávida, mas ficou devastada quando uma ultra-sonografia revelou que ela tinha perdido o bebê no dia que viajaria para Aspen, em Colorado, para celebrar o Natal com seus amigos. “Eu iria contar para eles que estava grávida e faria enfeites de bebês com eles, porque,obviamente, eu não sabia o que tinha acontecido até ultrassom. Foi um Natal difícil. Era para ter sido algo muito grande, e realmente não há palavras para descrever o quão difícil é falar sobre isto.”

“Foi um golpe baixo para mim,” diz ela sussurrando. “Eu não tinha muita certeza o por que isto aconteceu. Eu estava trabalhando em Touch My Body (uma música de seu 11° álbum, o E=MC2), estava muito magra e trabalhando demais. Eu não sabia que era preciso parar de praticar exercícios e parar de fazer yoga quando estamos grávidas. Ninguém me disse estas coisas.”

“É por isso que foi muito assustador quando fiquei grávida de gêmeos algum tempo depois. Eu estava em casa em Los Angeles, naquele momento privado quando você faz o teste no banheiro. Foi uma sensação incrível, mas ao mesmo tempo assustadora. Ter bebês foi ponto alto para mim, mas estar grávida não foi nada fácil.”

Mariah sofreu com pré-eclampsia (uma doença na gravidez que causa pressão alta) e diabetes gestacional, o que faz com que as mulheres que não têm diabetes desenvolvam níveis elevados de glicose no sangue durante a gestação. Os médicos sugeriram reduzir o parto em 32 semanas, mas ela não gosto da ideia de ter ver seus filhos sendo cuidados no neonatal, então ela descansou em cima de uma cama por três semanas, para lhes dar uma chance de ter uma saúde melhor. “Eu usava uma cinta com um iPod ligado nela, de modo que os bebês pudessem sentir a música. Eu consegui aguentar as 35 semanas, porque eu não queria vê-los passar por coisa que eles realmente não precisavam passar.”

Monroe, que foi batizada em homenagem ao ídolo de infância de Mariah, Marilyn Monroe, nasceu primeiro com 2,35 quilos e medindo 46 centímetros. seu irmão, Moroccan, veio em seguida, com 2,43 quilos e 48 centímetros, no
dia 30 de abril de 2011. “Lembro de estar sentada com uma enfermeira e eu já estava cansada de estar grávida. Tudo o que eu poderia fazer era tomar um banho, Então pensei, ‘tenho que fazer isto, eu preciso fazer o parto na água. Eu vou fazer isto e aquilo. mas eu não podia fazer isto de jeito algum, estava com muita dor. Então, ela deu mão para mim, eu não queria entrar reclamando, pois eu não poderia estar mais grata por eles surgirem na minha vida. Eu realmente nunca achei que fosse nunca fosse chegar em termos de ter membros na minha própria família.”

“Eles são como… nós somos uma coisa só. Eles são os bebê, mas são meus e vão ser para os meus bebês para sempre, serão sempre a minha responsabilidade. Nem todas as pessoas pensam desta forma, mas eu sinto que tenho que lutar contra a disfunção na minha família para chegar ao ponto que eles saibam que a mamãe sempre vai voltar para casa – ‘Não se preocupe, sempre seremos uma família.”

A infância de Mariah não foi nada fácil. Sua mãe era branca, e seu pai era negro e hispânico. Eles se divorciaram quando ela tinha apenas 3 anos de idade. Ela perdeu seu pai de uma forma terrível, mas nunca deixar de acreditar que ele o amava, e então viveu somente com sua mãe, uma talentosa cantora irlandesa de ópera.

Elas mudaram 13 vezes de casa, e estavam sempre indo para um local mais pobre. A família finalmente se estabeleceu em Long Island, em Nova York, com uma vizinhança predominantemente branca. As pessoas faziam cruzes de fogo no gramado de sua casa e o cão da família foi envenenado.

Mariah começou a cantar quando tinha apenas quatro anos de idade, e usava a mesa da cozinha para escrever as suas próprias canções quando tudo se tornou muito intenso. “Eu não me sentia bonita, eu realmente não me achava
uma menina bonita. Mas eu também não achava que estava na média, eu sempre me sentia como uma pessoa abaixo da média. Eu tinha meus amigos que tinham a pele mais escura e cabelos crespos e outros que estavam no padrão de beleza. Eu estava em um bairro onde eu precisava ser uma coisa ou outra. Foi um pouco estranho para mim, e porque os meus pais eram divorciados, então não havia ninguém que dissesse para mim: ‘Este aqui é você, e então é assim você tem que lidar com isto.'”

“Eu sempre soube que eu tinha a música. Foi a minha graça salvadora. Eu acho que é o maior presente para mim é saber que posso me expressar através das canções. Isso me ajudou a passar por alguns momentos mais difíceis na minha vida. E também, a celebrar muito dos melhores momentos que vivi.”

No meio destes tempos difíceis, ela passou por um acidente há 18 anos, durante um set de filmagem de um vídeo, onde ela ficou com o ombro deslocado. Ela fez um concerto com a Orquestra Filarmônica de Nova York, que era um evento para as vítimas do furacão Sandy na noite seguinte. Contra a recomendações dos médicos, ela decidiu que iria seguir em frente e realizar o concerto.

“Eu não queria deixar de fazer o concerto, então eu tive que usar uma tipoia, e estava cheia de hematomas embaixo do meu vestido de brilhante. Eu estava em prantos. Eu espontâneo, mas as lágrimas não eram de piedade. Eu estava com muita dor e cantando uma música muito triste. Os médicos disseram que a lesão era o equivalente a ser atropelado por um caminhão. Eles olhavam para mim e estado de choque, poque eles não podiam encontrar o pulso deste meu braço.”

“Eu fiquei na cama por um bom tempo, mas eu realmente não quero falar sobre isto, porque eu estava preocupada, porque talvez eu poderia perder o movimento do braço. Ficar presa na cama era terrível, mas eu realmente tive bons fisioterapeutas que vinham aqui e movimentavam o meu braço para cima e para baixo, para eu treinar a minha memória muscular. Eu sobrevivi a isto, mas não foi fácil.”

Ela balança a cabeça e enquanto está bebendo o vinho e fala, “Eu ainda estou me recuperando, agora estou tentando voltar a forma física que estava antes do acidente. Antes eu estava realmente bem, e penso, ‘Por que?’. Dando entender que ela está acima do peso e, como toda mulher, ela quer perder isto e voltar o que era então. Então, ela encolheu os ombros.

“Há uma motivo para as coisas acontecerem, é assim que estou olhando as coisas agora. O ano passado realmente não foi um ano agradável para mim, eu tive que superar vários momentos desagradáveis que nunca tinha passado
antes e não consegui impedir.” Ser mãe tem ajudado Mariah a superar tudo o que ela enfrentou recentemente. Há um conflito constante entre a sua necessidade em cantar, e a sua necessidade de entender que ela precisa, apesar de ser horrível, estar separada de seus filhos.

“É difícil, porque você quer estar com eles o tempo todo, mesmo quando você não poder, mas ao mesmo tempo, não quero mimá-los. Eu trabalho em casa sempre que posso, mas mesmo assim, fico longo deles, pois a casa é grande. Eu sei que estou sendo egoísta, mas algumas vezes falo para mim mesma: ‘eu tenho que ir para cama agora.’ “

A coisa mais recente em sua vida é o filme do Paddington Bear, ela diz. “Você já viu o filme? Não é ótimo? Eu achei que não ia curtir, mas era algo que meu pai lia para mim quando era criança. Nós amamos o Paddington. Você não odeia o fato de agora ser a única pessoa a dizer, ‘Você tem que ir para cama agora?’ Mas eu tento dar limite para eles , para tudo o que for possível, até ensinar eles a falarem, ‘Por favor’, ‘Obrigado’ e nem ficarem muito tempo no computador, pois ele nos deixar sem interagir com as pessoas ao nosso redor. Eu prefiro que eles estejam interagindo e que criem suas próprias personalidades…”

“Às vezes eu canto com a minha filha, nós cantamos conversando, algo como ,”eu te amo mamãe, ‘ ou, ‘agora eu vou cantar para ela’, todas as nossas conversar acabam em uma canção. Quando você está fazendo isto, é como escrever uma canção. É como se tivesse fazendo um improviso o tempo todo.”

“Ela é a minha nova versão, como quando era criança e me escondia para escrever as minhas músicas, mas eu ainda faço isto. Eu ainda sento para escrever e trabalhar na minha música, eu adoro fazer isto. Eu ainda uso esta fuga. Eu amo todas as formas de criatividade. Eu também amo atuar. Eu fiz Precious (De 2009, um filme que ela foi muito elogiada fazendo o papel de uma assistente social sem vaidade), e então recebi mutias ofertas, mas fiquei grávida, então por isto que não fui capaz de explorar mais este lado, mas eu não queria dizer isto para as pessoas no começo, porque era uma gravidez de alto risco.”

Agora é tarde, e mais uma vez ela toca no meu braço. “Você sabe sobre o que é Infinity? É sobre você amar a si mesmo acima de tudo e sobreviver a todos os obstáculos que a vida vai te colocar. Então assim, você vai poder amar os outros que estão perto de você.”

E ela tem feito isto…Há especulações que ela está namorando o seu amigo de longa data, o diretor de cinema de 46 anos, Brett Ratner, que dirigiu A Hora do Rush e outros filmes. Os rumores começaram após eles passarem uma
temporada juntos no Caribe.“Brett e eu somos como irmãos”, diz ela. “Eu acho que nós temos uma ética semelhante no trabalho, ambos somos eternas crianças grandes.” Então, você ainda está solteira, não tem ninguém? “Não,definitivamente estou solteira. E quem não gostaria de estar, não é mesmo?” ela rir e fala: “Bebe o seu vinho.”.

Deixe sua opinião

Este artigo não possui comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.